6 de dezembro de 2021
Jornalista
Jornalista

Eustáquio Libório

Parlamentares disputam cargos nas casas legislativas

Os parlamentares que representam o Amazonas no Congresso Nacional, assim como aqueles que integram a Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), e mesmo a Câmara Municipal de Manaus (CMM), parecem estar em disputas das mais acirrada neste final de 2020, que não foi um ano fácil, e, ao que parece, vai terminar com muitas dificuldades nos legislativos. No Senado Federal, até onde se sabe, o partido do senador Eduardo Braga, o MDB, do qual Braga é líder, está em uma disputa acirradíssima com a finalidade de fazer retornar ao Senado o critério da proporcionalidade dos membros das bancadas partidárias,

Sem falar na Zona Franca, campanha eleitoral termina em Manaus

Os candidatos em campanha eleitoral para a Prefeitura Municipal de Manaus, que deve eleger prefeito no próximo domingo, dia 29 de novembro, parecem ter esquecido o Polo industrial de Manaus (PIM) e suas indústrias desde a disputa e a campanha para o primeiro turno das eleições municipais. O modelo de incentivos que respalda a economia não só de Manaus, mas do Estado do Amazonas, não parece sensibilizar os candidatos que estão – ou estiveram – na disputa eleitoral deste ano, mesmo com a pandemia e as dificuldades decorrentes dela que recaem sobre as indústrias incentivadas não foram suficientes para que

Eleição apertada em primeiro turno cheio de surpresas em Manaus

As eleições municipais de 2020 tiveram em final de primeiro turno mais ou menos de acordo com as expectativas levantadas pelas pesquisas de preferência do eleitorado de Manaus no período que antecedeu e mesmo durante a campanha eleitoral, quando 11 candidatos buscaram a preferência dos eleitores para assumir a cadeira de Arthur Virgílio Neto a partir de janeiro. Assim, o candidato pelo Podemos, Amazonino Mendes, garantiu a disputa do segundo turno tendo como adversário Davi Almeida (Avante). No entanto, a diferença de votos, que as pesquisas mostravam ou indicavam que poderia ser grande, foi um número mínimo, 15.094, pouco mais

Eleição no EUA e campanhas quentes em Manaus

Nesta terça-feira, dia 3, os Estados Unidos da América (EUA)devem definir o próximo presidente daquela grande nação do Norte. O resultado da eleição, no entanto, pode se transformar até em tumulto nas ruas de muitas cidades norte-americanas, em caso de derrota do presidente Donald Trump, o qual já ameaçou não aceitar um resultado no qual ele não seja o vencedor. Importante não só para os Estados Unidos, assim como para os países que têm os EUA como grande parceiro comercial. É o caso do Brasil, onde o presidente Jair Bolsonaro, que se diz amigo pessoal de Trump, declarou que vai

Crises e atentado a empresário do Amazonas

As comemorações pelos 351 anos da fundação de Manaus, que começou com o Forte de São José, às margens do rio Negro, assim como a crise que o País e o Estado do Amazonas vivem em decorrência, principalmente, da pandemia de covid-19, nos lembra outras crises pelas quais o Estado e Manaus já passaram e sobreviveram. A mais virulenta, que parece só perder para atual de coronavírus, foi a crise da borracha, a qual, com sua derrocada, deixou a economia local às moscas até que a Zona Franca de Manaus (ZFM) a ressuscitasse, nos anos 1970. No entanto, cabe lembrar

Zona Franca marca pontos na política econômica do governo federal

Saindo da zona de sombra na qual o governo Bolsonaro, assim que iniciou, tinha colocado a Zona Franca de Manaus (ZFM), de vez que o modelo contrariava projetos na área econômica que o ministro da Economia, Paulo Guedes, então pensava implantar, a ZFM marcou pontos. O ministro da Economia, quando assumiu a pasta, pregava e ainda prega o fim de incentivos e subsídios. Se a política econômica de Guedes parece não ter mudado acerca do que planeja fazer como ministro da Economia, no entanto, suas investidas contra a Zona Franca de Manaus estão menos agressivas. Tal posicionamento pode ser decorrência

Privatização (des)energizada e má qualidade de serviço

Para quem acredita que a privatização de empresas estatais vai melhorar a qualidade dos serviços e produtos, o dia 10 de dezembro de 2018 poderia ter sido um dia muito feliz para essas pessoas. Naquele dia, depois de muita lenga-lenga, de decisões judiciais que autorizavam ou desautorizavam a privatização de concessionárias de energia elétrica subsidiárias da Eletrobrás, foi levado a leilão a Amazonas Distribuidora de Energia  A concessionária foi arrematada pelo consórcio Atem Distribuidora de Petróleo e a Oliveira Energia pelo valor de 50 mil reais, assim como absorver um passivo superior a dois bilhões de reais. Além desse passivo,

Eleitor ainda não sabe em quem votar, dizem pesquisas

Dois temas estão ocupando boa parte da mídia manauara no início desta semana. O primeiro é o aumento da incidência de casos infecção por coronavírus, como já havíamos falada na semana anterior, e o segundo são as pesquisas eleitorais que apontam a preferência do eleitorado pelo ex-governador e também ex-prefeito de Manaus, Amazonino Mendes. As pesquisas buscam aferir a preferência do eleitorado pelos candidatos ao cargo de prefeito de Manaus nas eleições que vão do dia 15 de novembro, mas a campanha só começou agora, isto é, candidatos e apoiadores só podem pedir votos a partir do último dia 27,

Pandemia de coronavírus e eleições municipais em Manaus

Controvérsia e dados desencontrados sobre os casos de covid-19 no Estado do Amazonas levaram a Prefeitura de Manaus a fechar, novamente, a praia da Ponta Negra. O aumento na incidência de infecções por coronavírus apareceu na mídia nacional como se o Amazonas ainda estivesse em plena pandemia até meados de setembro. Sem maiores esclarecimentos, por exemplo, a Rede Globo vinha apresentando o Amazonas em vermelho, o que indica crescimento diário do número de casos. A informação da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), no entanto, é de que os casos apresentados nas reportagens são de infecções abrangendo desde o mês

Taxas da Suframa e a sustentabilidade da Amazônia

A força da Zona Franca de Manaus (ZFM) sempre esteve à prova com os ataques desferidos contra o modelo, principalmente pela indústria estabelecida no sul e no Sudeste, com ênfase para São Paulo, mas desta vez o inimigo foi a pandemia de coronavírus, que derrubou o faturamento do Polo Industrial de Manaus (PIM) em quase 30% no acumulado de 2020 até o mês de maio, conforme dados divulgados pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). Este, no entanto, é apenas um dos indicadores que apontam resultados negativos no desempenho das empresas industriais sediadas no Polo Industrial de Manaus. As