16 de janeiro de 2022
é professor, empreendedor na área de mineração e membro do Fórum para o Desenvolvimento do Amazonas
é professor, empreendedor na área de mineração e membro do Fórum para o Desenvolvimento do Amazonas

Cristóvam Luiz

Amazônia: mitos, intrigas e realidades

“Os ambientalistas precisam sair das zonas de conforto das metrópoles, mudando os discursos críticos fáceis, para agir em prol de intensos florestamentos nas regiões que foram desmatadas há séculos passados por seus ancestrais” A Mineração, como um dos mais importantes setores vocacionados para o desenvolvimento regional, tem sido questionado durante muitas décadas no Brasil e no mundo. Geradora de riquezas, de emprego, renda e tributos, a mineração brasileira, apesar de ter sofrido uma vergonhosa perda de credibilidade institucional, ligada ao recente acidente ocorrido em Mariana, em Minas Gerais, vem crescendo numa contínua oferta de boas práticas desenvolvimentistas em diversos Estados

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2019/2Sem/07Jul/13/Cristovam%20luiz%20site.jpg

A Amazônia entre o Sínodo e o cinismo cultural – Parte 02

Publicado no Bollettino – Sala Stampa de la Santa Sede, no Vaticano, por ocasião do encerramento do Sínodo da Amazônia, o item 2 da Introdução do documento final que foi entregue ao Santo Papa Francisco, revela por parte de seus redatores um discurso tendencioso, maniqueísta, sádico, antidesenvolvimentista e mentiroso quando aos assuntos geopolíticos da Amazônia. Vejamos o que diz o documento nesse item:                            “2. Todos os participantes manifestam uma aguda consciência da dramática situação de destruição que afeta a Amazônia. Isso significa o desaparecimento do território e de seus habitantes, especialmente os povos indígenas. A floresta amazônica é um