Pesquisar
Close this search box.

Vamos revisar as metas para 2022?

Eu vi vários memes de pessoas nas redes sociais falando que não iriam programar metas para 2022 e quando batessem as metas, dobrariam as metas. Claro que é engraçado, principalmente ao nos lembrarmos da autoria desta frase.

Piada à parte, eu sou favorável a construção de metas, planejamento com organização das ações a serem realizadas para que possamos focar no que é importante para não perdermos tempo e energia com o circunstancial.

Da mesma forma, o estabelecimento de objetivos com a sistematização de atitudes que farão diferença para a realização de cada meta não pode impedir o aproveitar cada momento do caminhar. Ter olhar apurado para os acontecimentos diários dão o significado na estrada e não somente no fim da linha.

Final e começo de ano, são momentos propícios para esses rituais, e quando há uso da metodologia adequada os resultados são garantidos.

Eu diria que o primeiro passo é avaliar sua saúde e perceber que seu bem-estar físico, emocional, espiritual e mental são prioridades em relação as metas que pode estabelecer neste novo ano. 

Quando você pensa nestas 4 saúdes, é possível perceber que elas se ramificam em pelo menos 11 áreas primárias que podem ser avaliadas como estão e como você gostaria que elas estivessem e assim sonhar com um novo estágio em cada uma delas.

Assim sendo, o que você sonha para sua vida espiritual, parentes (país/irmãos), conjugal, filhos, servir (voluntariado), saúde (físico), social (lazer e amigos), intelectual, profissional, financeiro e emocional? 

As metas começam com esta avaliação e com os sonhos que rodeiam o seu coração para cada uma delas.

Agora que você já tem sonhos e já faz uma visualização positiva sobre estas 11 áreas que lhe darão saúde integral, estabeleça objetivos para cada um desses pilares de vida. São os objetivos que nortearão as metas a serem estabelecidas. 

De posse de cada objetivo, o seu terceiro passo é construir metas para cada um deles. As metas precisam ser escritas e até podem ser pensadas em curto, médio e longo prazo. Para cada uma delas, escreva de forma que possa medir o que realmente alcançará, detalhando exatamente o que conquistará, definindo o dia, o mês e ano da sua realização.

Tendo escrito, M – Mensurável, E – Específico, T – Temporal, oriento avaliar se o que você determinou é A – Alcançável e S – Significativo.

Ser alcançável é sua avaliação sobre ser desafiador, mas ser possível dentro das condições limite estabelecidas. Ser significativo é ser relevante dentro de seus valores. Nenhum de nós tem fôlego para disciplina de ação para metas que não são verdadeiramente importantes.

Até aqui, você já tem pelo menos 11 metas estabelecidas para serem conquistadas na direção de uma saúde sistêmica. Muitas pessoas pensam em metas profissionais e esquecem da sua família. Muitas pessoas criam objetivos financeiros e abandonam sua espiritualidade. Muitos constroem caminhos de especializações em seus estudos e deixam de lado sua saúde física. Esta metodologia desafiará você a gerenciar seu tempo com efetividade para ter sucesso, com saúde e felicidade.

O quarto passo depois das metas estabelecidas é simbólico, mas neurologicamente faz muito diferença. Busque imagens que representem estas conquistas, imprima, recorte e no verso de cada imagem descreva a meta estabelecida.

Estas imagens podem ser afixadas de modo que se proponha a olhar com frequência para elas no decorrer do ano. Um mural assim, ajuda sua mente a conectar com seus sonhos e objetivos na mesma medida que você se determina a realizar as ações programadas.

Por falar em ações programadas, o quinto passo é exatamente estabelecer quais são as ações que precisam ser organizadas para que caminhe na velocidade e direção das metas programadas. Ter metas escritas em um lindo mural não muda a realidade. O que realmente faz acontecer é o fazer. De toda forma, agir desordenadamente desperdiça muitos recursos, gera muito retrabalho, cansa desnecessariamente e muitas vezes será muito empenho e pouco resultado.

Sugiro neste passo, pensar em uma linha do tempo com ações que precisam ser realizadas, como estágios a serem cumpridos gradativamente até que a meta em si seja alcançada. Pode até iniciar o planejamento com uma lista solta de tarefas que imagina serem importantes para conseguir este objetivo, mas depois é vital que ordene em dias, semanas, quinzenas, mês, cada uma das fases que deve concluir para ter a certeza de que tudo o que precisa ser feito consta no seu planejamento.

Com a linha do tempo pronta para cada uma das metas estabelecidas, pode organizar em um quadro, em uma planilha, em um app de gerenciamento da rotina, em seu bloco de notas, ou seja, em qualquer lugar que visualmente consiga enxergar as 52 semanas do ano e o que precisa garantir naquela semana que demonstre o seu avanço.

De posse deste mapa, será possível, pelo menos 1 vez por semana avaliar o que precisava ser feito, se foi ou não realizado, e o que está programado para semana seguinte. Chamo este 6º passo de Gestão à Vista. Pense comigo, se você olha hoje o que precisava fazer nesta semana e não fez, não tem milagre, precisará recuperar na semana seguinte sem comprometer as próprias ações da semana corrente se ainda desejar atingir o seu objetivo no prazo estabelecido da meta. Sua disciplina de acompanhar e agir no que planejou é que transforma sonhos em realidade!

Desejo que estes passos tenham sido válidos para nos encontrarmos no final de 2022 com grandes histórias de realização, e recomeçarmos em 2023 com o fôlego de quem faz acontecer. Lembre-se: Vai que vai, que uma hora vai!

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar