Revolução ecológica: os ônibus verdes de Manchester

Imagine ser convidado(a) a desfrutar de ônibus elétricos ou híbridos, com acesso à internet, alguns até gratuitos, abraçando o transporte público sustentável! Isso não é fake, existe. Em celebração ao Dia Internacional da Mãe Terra, conheça a revolução ecológica de Manchester, Reino Unido (RU), onde investimentos em ônibus verdes melhoram o meio ambiente, a mobilidade e a qualidade de vida.

Atualmente, estou imerso em um projeto apaixonante, desbravando um tema desafiador! Mesmo sem apoio federal, estadual, municipal ou privado do PIM, estou conduzindo uma pesquisa com recursos próprios na Alliance Manchester Business School/MIOIR <https://www.mioir.manchester.ac.uk/> e no Sustainable Consumption Institute <https://www.sci.manchester.ac.uk/>. O objetivo é identificar como as melhores cidades inteligentes da UE estão engajando os cidadãos no ambicioso processo de descarbonização até 2030.

Caminhando pela cidade, em especial pela movimentada Oxford Road, um detalhe notável chama atenção: uma frota de ônibus verdes <https://bit.ly/40SLxrY>, 100% elétricos, com emissão zero. Elegantes e espaçosos, esses veículos oferecem internet gratuita, acesso a cadeirantes e circulam silenciosamente, transportando a população com eficiência e sustentabilidade. 

Essa frota de Green Bus pertence ao Grupo Stagecoach <https://bit.ly/41RGVUm>, um dos maiores operadores de ônibus do RU, cuja visão é colaborar com parceiros para construir um país mais verde, inteligente, seguro, saudável e justo. O que realmente se destaca neste grupo é seu compromisso com a sustentabilidade, investindo mais de um bilhão de libras em cerca de 5.000 veículos ecológicos ao longo dos últimos 11 anos. Para ilustrar, entre 2021 e 2022, 75 novos veículos de emissão zero foram introduzidos em diversas regiões do RU, atendendo a populações de cidades cujas prefeituras adotaram uma gestão moderna e sustentável, alinhada com o Acordo de Paris –incluindo a Grande Região da Cidade de Manchester.

Entre várias metas ambiciosas, o Grupo Stagecoach almeja até 2035: a) tornar 100% de sua frota de ônibus livre de emissões; b) reduzir as emissões de CO2 em 65%. O sucesso desses empreendedores se deve ao planejamento cuidadoso e à determinação deles em oferecer o melhor do transporte público para a população, sem esquecer o bem-estar de seus colaboradores. Se queres saber mais, confira o Roteiro Sustentável de longo prazo <https://bit.ly/40QiMw8>, lançado em 2021, intitulado “Driving Net Zero: Better Places to Live and Work”, assim como o relatório do seu progresso <https://bit.ly/44ePIBq>.

O fato é que transporte público desempenha um papel crucial na vida urbana, e a busca pela sustentabilidade tornou-se um objetivo mundial, já que o setor de transporte é responsável por cerca de 20% das emissões globais de CO2, sendo 45,1% provenientes do transporte de passageiros (carros, motocicletas, ônibus e táxis), 29,4% do transporte de cargas (caminhões), 11,6% da aviação, 10% dos transportes marítimos e 2,2% de outras fontes. Esses dados foram publicados em 2020 pela Our World in Data <https://bit.ly/3iOD4n1>, o que destaca a importância de iniciativas sustentáveis no setor.

Portanto, é fundamental que a gestão pública de uma cidade lidere com os principais atores e seus cidadãos a elaboração de um plano de longo prazo, possibilitando uma transição gradual da economia e da infraestrutura em direção à descarbonização até 2030 ou 2050. Esta abordagem colaborativa e orientada para o futuro é essencial para deixarmos um planeta mais agradável para nossas crianças e suas gerações.

Um exemplo de compromisso com a sustentabilidade pode ser encontrado na administração pública da Grande Manchester. Sob a liderança do prefeito Andy Burnham, a cidade lançou em março de 2019 <https://bit.ly/3ViKDE4> um plano ambicioso para se tornar neutra em carbono até 2038. Neste site <https://gmgreencity.com/>, os visitantes podem explorar uma plataforma interativa e atraente, que oferece acesso ao Plano Ambiental Quinquenal, um painel com os progressos alcançados, informações sobre como apoiar a cidade, projetos em andamento, indicadores, campanhas e muito mais. Essa iniciativa tenta informar e engajar a população no caminho rumo à sustentabilidade.

Ao analisar o plano <https://bit.ly/3VndzL9>, na página 16, percebe-se que, entre outros objetivos, a cidade almeja construir uma economia de desperdício zero, com infraestrutura inteligente e integrada, além de transporte público limpo e acessível. 

Na página 18, dedicada a viagens e transportes, um dos cinco objetivos é alcançar emissão zero na frota de ônibus. Os detalhes desse objetivo estão descritos a partir da página 31, apresentando ações e prioridades voltadas para cidadãos comuns, empresários, locatários de imóveis e autoridades locais, entre outros, demonstrando um compromisso abrangente e inclusivo com a sustentabilidade.

Na prática, três empresas operadoras unem esforços em parceria com o governo municipal para alcançar emissão zero de carbono na frota de ônibus da cidade. Entre 2020 e 2022, Manchester incorporou à sua frota municipal 37 veículos totalmente elétricos e 2 híbridos, demonstrando progresso contínuo e compromisso com a melhoria do transporte público.

O Grupo Stagecoach opera 32 ônibus elétricos de dois andares, com capacidade para até 60 passageiros cada, nas movimentadas rotas 43 e 111. Essas linhas conectam o centro da cidade de Manchester ao aeroporto, cinco hospitais e três universidades. Com um alcance de 306 km por carga, esses ônibus têm o potencial de substituir 70 carros nas ruas e eliminar 2.208 toneladas de CO2 por ano em comparação com a frota convencional, melhorando significativamente a qualidade do ar local. Entretanto, é importante ressaltar que o fornecimento de novos veículos elétricos enfrenta desafios devido ao aumento da demanda global e à escassez de componentes, como baterias. Por outro lado, essa situação pode gerar grandes oportunidades de negócios no setor.

Para evidenciar que estão no caminho certo, em março de 2023, a Grande Manchester investiu 35,8 milhões de libras (R$ 224,5M) em 170 novos ônibus elétricos que partirão de Stockport. Além disso, em 2022, o Banco de Infraestrutura do RU lançou três projetos-piloto para transporte e infraestrutura de baixo carbono <https://bit.ly/3oZrVVR>. 

A chegada desses ônibus trouxe benefícios, como pagamento digital sem contato <https://bit.ly/3LIbE0y> e maior mobilidade em duas rotas gratuitas que rodam no centro de Manchester <https://bit.ly/3AJpr0F>.

Considerando a experiência bem-sucedida de Manchester, fica evidente o empenho em aprimorar o transporte público, gerando benefícios significativos para a cidade. Essa situação nos convida a refletir sobre como as administrações municipais e as operadoras de ônibus em nossas cidades estão atuando para promover um futuro sustentável e inclusivo no setor de transporte público.

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário