Reflexão no fim do ano

Estamos no primeiro fim de semana do último mês do ano. Quando vão se aproximando as festas de final de ano, também se fala muito em solidariedade, amor ao próximo e outros bons sentimentos. Também se remete muito ao conceito de família e sua importância para todos. Contudo, essas coisas não devem fazer parte de nossas prioridades somente em uma época específica, mas sim em todos os dias do ano. Precisamos aquecer os nossos corações e as nossas ações em cada dia, minuto e segundo de existência que temos, junto aos nossos entes queridos.

O Dia 8 de dezembro é uma data em que se rememora a Família, que é a base de toda a sociedade e o maior Projeto de DEUS para os seres-humanos aqui nesta Terra. É verdade que nem sempre conseguimos estar próximos fisicamente de quem amamos (seja por motivos de trabalhos e afazeres, por distâncias geográficas ou por outras situações); todavia, isso não nos exime de fazer com que os momentos em que estamos com eles sejam tempos de qualidade, de paz, de fraternidade e de amor. O ‘dia de amanhã’ não nos pertence e não temos domínio sobre o nosso tempo de vida e nem sobre o tempo de existência de quem é importante para nós. Por isso é mais do que verdadeira a frase que fala acerca de ‘viver cada dia como se fosse o último’.

Digo sempre que quando algum ente querido nosso vem a falecer, os nossos corações se enchem de tristeza e de saudades, porque somos seres-humanos. Porém, o sentimento de remorso (sentimento de culpa e arrependimento por ter feito ou deixado de fazer algo por quem se amava) é opcional e vai depender daquilo que foi praticado ou omitido em vida. 

É fato que os dias atuais são muito dinâmicos, mas é perfeitamente possível nos dedicarmos e fazermos o nosso melhor pelos nossos familiares e amigos. Somos falhos, mas podemos e devemos dar e expressar àqueles que queremos bem todo o valor que eles têm para nós. Família é um Projeto de DEUS. Não há família perfeita, mas temos que viver a plenitude de cada dia para sermos bênçãos uns nas vidas dos outros. Dizer o quanto amamos, pedir perdão quando necessário for; estar junto, orar, se alegrar junto, chorar junto e lutar junto, colocando DEUS em Primeiro Lugar em todo o tempo, pois ELE é O Nosso PAI SUPREMO. 

Na Terra, o maior bem que temos é a nossa família e precisamos nos esforçar para que cada dia vivido junto dela seja um momento de dádiva e júbilo, mesmo diante das adversidades da vida. O legado que deixarmos neste mundo vai definir muito de quem fomos e do que fizemos. Então, vamos aproveitar o “agora” para dizer e mostrar, com palavras e atitudes, o quanto amamos aqueles que são valorosos para nós. 

A verdade é que os melhores presentes que podemos oferecer a alguém especial para nós não são objetos ou materiais valiosos. A maior dádiva que temos é o “HOJE” e a forma que podemos fazer o “HOJE” dos nossos familiares ser um verdadeiro PRESENTE (em todos os sentidos da palavra). Portanto, que não esperemos chegar Natal, Ano Novo, aniversário ou qualquer outro período específico para mostrarmos, com todo o nosso ser, o quanto queremos bem àqueles que temos em nossos corações.

Quero encerrar este artigo com uma reflexão a todos nós, por meio de um versículo bíblico que está no Livro de Eclesiastes, no capítulo 9, com um conselho muito importante e especial, que diz assim: “O que as suas mãos tiverem que fazer, que o façam com toda a sua força, pois na sepultura, para onde você vai, não há atividade nem planejamento, não há conhecimento nem sabedoria” (Eclesiastes 9:10).

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário