Pesquisar
Close this search box.

Planejo, mas não consigo fazer acontecer… e agora?!

Planejar é muito importante, mas fazer acontecer precisa ter sua relevância para que seus objetivos se concretizem.

E que tal colocarmos em prática – através do Ciclo PDCA – as estratégias que foram elaboradas?

O Ciclo PDCA também conhecido como ciclo de Shewhart ou ciclo de Deming, foi introduzido no Japão após a guerra. Foi idealizado por Shewhart, mas foi Deming quem o divulgou e efetivamente o aplicou. O ciclo de Deming tem por princípio tornar mais claros e ágeis os processos envolvidos na execução, dividindo-a em quatro principais passos:

Plan (Planejamento): Estabelecer missão, visão, objetivos (metas), procedimentos e processos (metodologias) necessários para o atingimento dos resultados.

Do (Execução): Realizar, executar as atividades.

Check (Verificação): Monitorar e avaliar periodicamente os processos e resultados, confrontando-os com o planejado, objetivos, especificações e estado desejado, consolidando as informações e, eventualmente, consolidando relatórios.

Act (Ação): Agir de acordo com o avaliado e de acordo com os relatórios, eventualmente determinar e confeccionar novos planos de ação, de forma a melhorar a qualidade, a eficiência e a eficácia, aprimorando a execução e corrigindo eventuais falhas.

O PDCA é aplicado principalmente nas normas de sistemas de gestão e deve ser utilizado (pelo menos na teoria) em qualquer organização de forma a garantir o sucesso nos negócios, independentemente da área ou departamento. Trazendo para a nossa realidade, estaremos sempre pensando em utilizar o PDCA em nós mesmo, para garantir o sucesso das esferas profissional, acadêmica, familiar e pessoal.

O ciclo começa pelo planejamento, em seguida a ação ou o conjunto de ações planejadas são executadas, checa-se o que foi feito, se estava de acordo com o planejado, constantemente e repetidamente (ciclicamente) e toma-se uma ação para eliminar ou ao menos mitigar os defeitos no produto ou na execução.

Aplicação do PDCA

– Plan (Planejamento)

Estudar o seu estado atual

Coletar dados para identificar os problemas

Analisar os dados

Desenvolver um plano de melhorias

Especificar as métricas para analisar os planos

– Do (Execução)

Implementar o plano

Documentar as mudanças

Coletar sistematicamente os dados para avaliação

– Check (Verificação)

Avaliar as coletas de dados

Conferir os resultados efetivos com as metas estabelecidas no planejamento

– Act (Ação)

Se os resultados forem bem-sucedidos:

Padronizá-los

Deixar claro para si mesmo as mudanças efetivas

Treinar a si mesmo para integrar o novo processo

Se os resultados forem mal-sucedidos:

Revisar o plano original

Repetir o processo PDCA

Tipos de metas

Há dois tipos de metas a se considerar em você mesmo: Metas para manutenção e metas para melhoria.

Um exemplo de metas para manutenção é atender ao telefone sempre antes do terceiro sinal. Estas metas podem também ser chamadas de “metas padrão”.

Para metas de melhoria posso citar o seguinte exemplo: aumentar minha produtividade em 15% até dezembro. De modo a atingir novas metas ou novos resultados, a “maneira de trabalhar” deve ser modificada.

Agora sim, depois de analisar, você pode por em prática e fazer sua vida deslanchar, em todos os aspectos dela. Só depende de você!

Boa semana!

Fiquem com Deus!

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar