Pesquisar
Close this search box.

Nunca vi uma “consulta” tão demorada

Eu avisei! Quando saiu o relatório da viabilidade da BR-319 eu afirmei que viria a resposta. Pronto, já saiu! Ainda estão chamando os técnicos do GT (Grupo de Trabalho) de cometerem “crime”. O MPF-AM volta a falar em falta de “consulta” aos povos e comunidades na área da BR-319, igual ao “potássio” e, mais recentemente, sobre a exploração do “gás e petróleo”. Pergunto: Não é o governo no PT que teoricamente defende os “povos e comunidades tradicionais”? Estamos no LULA 3, mas tivemos o DILMA (quase 2), e não fizeram a consulta do potássio, a consulta do gás/petróleo e a consulta da BR-319 exigida pelo MPF-AM? E as ONGs ambientalistas, simpáticas ao PT, também não ajudaram em nada essa “consulta”? Outro detalhe: tem cientistas que ignoram a ciência da EMBRAPA. Qual a razão? Só a ciência deles presta, a da EMBRAPA não vale nada? 

Sem a BR-319 muitos morreram na pandemia, muitos perderam o emprego pelo desabastecimento de Manaus em razão da seca, e o IPAAM não tem como chegar rápido nos ilícitos ambientais em razão das péssimas condições da estrada (essa afirmativa ouvi dos técnicos do IPAAM quando visitei a sala de monitoramento).

Se o MPF-AM tiver correto, travar por falta de consulta aos interessados (que vivem na miséria) é muito incompetência da área ambiental pública nas últimas décadas. Fazer o mesmo, com os mesmos, só pode dar nisso.

Quem sofre, quem está pagando essa conta são os 65.6% dos amazonenses que vivem abaixo da linha de pobreza. De toda bancada federal, só vejo o senador Plínio Valério confrontando, e o deputado federal Alberto Neto, os demais é só um “faz de conta” que estão preocupados e cobrando. 

As ONGs ambientalistas do Observatório da BR-319 estão sorrindo com mais essa possibilidade de trava na BR, no Potássio, no Petróleo e no crédito rural. E o governo do estado ainda faz parceria com a FAS, que faz parte do Observatório e tem na SEMA um de seus ex-gestores.

Não quero nada ilegal, mas levar décadas para “consulta”. Se o MPF-AM tiver correto, é muita incompetência. Prejudica o próprio povo que vive na miséria, vive de ranchos. Agora, para fazer a REVIS (Reserva) equivalente a 15 mil campos de futebol para o SAUIM foi rápido? Será que todos foram “consultados”? 

Acorda Amazonas! Caso contrário, vamos ter que nos mudar.

25.06.2024Thomaz Antônio Perez da Silva Meirelles, servidor público federal aposentado, administrador, especialização na gestão da informação ao agronegócio. E-mail: [email protected]

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar