Pesquisar
Close this search box.

Manaus 351 anos

Manaus sempre esteve muito presente na vida do Rio de Janeiro, mesmo depois da mudança da capital.

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, por exemplo, morou e estudou no Rio, onde tem inúmeros amigos. Cláudio Chaves, que foi deputado em Brasília, tem presença no Rio, onde é benemérito da Academia Nacional de Medicina, que deve o terreno de sua magnífica sede à proposta sua, sempre aliado a seu fraterno amigo Bernardo Cabral, que vive no Rio, com o coração em Manaus.

Na minha mocidade, frequentei os salões de Blanca Bouças, que recebia com pratos regionais amazonenses. Também sou de uma geração que teve em Artur César Ferreira Reis, um grande professor, estudioso de tudo que se relacionasse ao Amazonas, que veio a governar.

Manauaras ilustres sempre marcaram presença na cidade, como Andrade Neto, Leandro Tocantins, Terezinha Morango Pittigliani, Nazareth Robert Pinto, Renato de Sousa Silveira. E mais os militares que serviram em Manaus e se apaixonaram pelo local e sua gente, como o General Leônidas Pires Gonçalves, o criador da Suframa, o General Albuquerque Lima, o General Augusto Heleno e até o hoje vice-presidente da República, Hamilton Mourão.

Manaus é uma das capitais brasileiras mais cercada da simpatia popular. E faz por merecer! Com o advento da Internet e a qualidade do nosso Jornal do Commercio, os manauaras espalhados pelo Brasil e pelo mundo passaram a acompanhar de perto o progresso da capital.

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar