Ligações indesejáveis e perigosas

*Augusto Bernardo Cecílio

Já não existe hora e nem dia para o cidadão ser perturbado por tantas ligações indesejáveis. Pouco importa se é feriado ou fim de semana, ou se na sua cidade ainda nem passa das seis da manhã ou se já estamos jantando. As ligações vêm de diversas partes do Brasil, e até, supostamente, da sua cidade. Pra completar, existem centenas daquelas que quando a pessoa atende nada dizem e desligam.

Muitas pessoas já deixam os seus celulares no silencioso pra não serem incomodadas. O ruim disso é que acabam perdendo ligações de familiares e do trabalho, coisas que realmente interessam. Essa perturbação envolve ofertas de cartões de crédito, de crédito consignado, de empréstimos e financiamentos, de TV por assinatura e oferta de telefonia móvel, isso sem conhecer quem te assedia.

Mas os incômodos não se restringem às ligações. Cidadãos são bombardeados diariamente por tentativas de golpes nas redes sociais, por e-mail e por telefone, além de outras formas, até porque os golpistas estão sempre à frente das autoridades, infelizmente, cabendo ao cidadão ficar nessa luta de gato e rato, além de correr atrás do prejuízo caso clique em mensagem maliciosa ou caia de outra forma numa armadilha.

Bem recentemente, em maio, senadores entraram em alerta com surto de clonagem de WhatsApp, além de várias reclamações de políticos que foram alvos de bandidos, com mensagens de SMS ou ligações a terceiros, para pegar desavisados.

Mas em que mundo mesmo vivem os políticos? Sabemos que essas práticas já são bem antigas, e em maio apenas veio a confirmação de que nem eles estão livres desses golpes, cabendo aos poderes constituídos olharem para o seu povo, para o sofrimento que é passado para o trabalhador para se livrar dos golpistas e tentar reaver o que foi perdido, tendo as autoridades o dever de tratar cada caso com a seriedade e a agilidade necessárias, e não empurrando o cidadão para o famoso Boletim de Ocorrência, para ser mais um número entre tantos sem solução.

Vejamos o que o Portal Seu Crédito Digital postou para ajudar o cidadão a se livrar das ligações de telemarketing, a começar pelos serviços oferecidos por algumas operadoras de telefonia que disponibilizam o bloqueio dessas chamadas ou incluem o seu número em listas de exclusão. Isso já ajuda, mas existem outras possibilidades. 

Cadastrar-se no serviço “Não me perturbe” é muito eficaz. Esse cadastro impede que empresas façam ligações para o seu número, garantindo maior tranquilidade e privacidade.

Bloquear números desconhecidos é outra dica, pois a maioria dos smartphones possui a possiblidade para bloquear números desconhecidos. Evitar divulgar seu número sem necessidade é outra medida preventiva.

Segundo o Portal, caso continue recebendo ligações mesmo após tomar as medidas acima, é importante registrar uma reclamação. Entre em contato com sua operadora de telefonia e informe sobre as chamadas excessivas que você está recebendo. Eles podem evitar que isso se repita.

Se as medidas anteriores não resolverem, reclame diretamente com a sua operadora e em seguida junto à Agência Nacional de Telecomunicações – Anatel. Ambas têm o dever de proteger a privacidade dos clientes e adotar medidas adicionais para evitar a situação.

Conforme listado pelo Tudo Bahia, concluímos com mais três alternativas: O Mr Number bloqueia ligações e mensagens de textos de qualquer número de telefone que o consumidor quiser, inclusive os privados. O Call Control, além de bloquear os números indesejados, oferece ao consumidor uma lista de contatos de empresas de telemarketing previamente cadastradas. Já o Hiva: Caller ID & Spam Blocker, que está disponível somente para o sistema iOS, bloqueia de forma automática golpes e ligações fraudulentas.

*Auditor fiscal e professor.

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário