Lição do racionalismo cristão

A vida torna-se mais difícil e mais pesada quando as criaturas não sabem pensar. Nem tudo na vida dos seres corre como as criaturas desejam. Há sempre um senão e é justamente este senão que envenena a vida das criaturas. Tudo se tornaria mais fácil, se houvesse mais compreensão. Não é possível viver no mundo agitado como este, cheio de dificuldades e contratempos, entregando-se a criatura a todos os contratempos e a todas as vicissitudes. Ela precisa reagir. E reagir como? Fazendo com que o seu espírito desanuvie a sua mente e encare a vida como ela merece ser encarada, sem grandes apertos.

É preciso viver com desprendimento, cumprir o dever, cumprir as obrigações, mas não absolutamente deixar enfraquecer os espíritos. Tudo passa na vida, tudo, aquilo que a criatura pensa que não passa, passa com mais facilidade. A questão é dispor o espírito para encarar os contratempos, as dificuldades e tudo que a vida acarreta de mau. Que há coisas más e algo aconteça de desagradável na vida dos seres, há também, outras coisas boas, a questão é procurá-las, a questão é saber dar valor ao que valor merece.

É triste, dói, magoa, quando as criaturas não sabendo fazer justiça às vezes se tornam ingratas, ás vezes se tornam injustas e fazem sofrer. Todos devem procurar temperar a sua vida, olhar para a frente, deixar para trás tudo que não presta, tudo que dificulta o caminhar dos seres. É preciso viver, vivam, mas vivam com o espírito desanuviado, vivam com o espírito mais leve, não o tornem pesado demais, sobrecarregando-o

Saibam, pois, viver com inteligência e lembrem-se de que os dias passam e que com eles passam também a vida que o espírito escolheu para bem aproveitar na Terra e que pode ser desperdiçada pelo pouco caso ou por revolta, ou por falta de preparo espiritual. Preparem, pois, os seus espíritos para saberem viver, para saberem viver com inteligência, para saberem pôr de lado tudo que não presta, para esquecerem as ingratidões, para não se iludirem.

Caminhem, lutem, trabalhem, porque a vida é de trabalho, mas dêem ao espírito a satisfação, o sossego espiritual de que ele carece para não se perturbar, para não se avassalar, para não enfermar. Há muitas enfermidades psíquicas provenientes da falta de controle espiritual, é preciso, pois, que os espíritos sejam fortes, que saibam lutar, que procurem vencer e que caminhem sempre esperançosos e fortes para poder passar por este mundo sempre equilibrados, sempre cumpridores dos seus deveres e dele partindo levando a consciência de os haver cumprido.

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário