Pesquisar
Close this search box.

Feliz 2024

Partindo do princípio de que, desde 2020, nós não temos as boas e velhas rotinas de sempre e que 2021 não acabou, porque nem começou e 2022 já entrou em nossas vidas de um jeito muito superficial, não vejo com bons olhos o ano de 2023. Ah, não ! Esse ano de 2022 tem Copa do Mundo de Futebol. Interessante é que não se fala disso. Na minha infância e adolescência, no início do ano da Copa, as ruas já estavam enfeitadas e as pessoas já programavam os churrascos e os locais para assistir os jogos.

Bem, a minha idade me permite curtir com essa atual juventude sobre o tema Copa do Mundo, pois eu tive o privilégio de ter ouvido no rádio ou assistido na TV, quatro, das cinco Copas que ganhamos. Tem muito moleque e adolescente por aí que ainda não viu o nosso país ser Campeão do Mundo. Outro fato interessante é que, no meu tempo, no meu maravilhoso tempo, muito melhor que este atual, todo moleque e quase todos os brasileiros conheciam de cor o nome dos jogadores da nossa Seleção.

E hoje? Bem, o mercado de comunicação de massa e os canais de mídia, visando conquistar corações e mentes do pessoal incauto ou desprovido de armas intelectuais adequadas, impôs na mente de muitos patrícios, os problemas e as divergências políticas a ponto de, pasmem, quase todos brasileiros saberem os nomes dos onze membros do Supremo Tribunal Federal, mas a esmagadora maioria não consegue citar três nomes da nossa Seleção Brasileira de Futebol. Isso me mostra que o Brasil está mais triste, há muitos e muitos anos, desde o final do Século passado.

Enfim, e justamente por essas consequências nocivas, eu não assisto e não leio nada de notícias no país. E não me importo. E daí? Ah, sim! Em 2022, alguns vão comemorar o centenário da Semana de Arte Moderna e o centenário do Partido Comunista do Brasil. Bem, para aqueles que acreditam que é adequado comemorar este dois eventos, divirtam-se. Na verdade, essas duas comemorações indicam e provam que o nosso país sempre teve o lado A e o lado B, com relação às ideologias político-partidárias. Ah, sim! Ainda temos a companhia da tal COVID 19, que vai completar três anos convivendo conosco.

Bem, com relação a essa maldita praga, eu julgo que a cura, quer dizer, as defesas pelas vacinas e a contaminação, seguem padrões totalmente aleatórios. Ou seja, não tem padrão. E muitos cientistas se degladiam por aí tentado passar as informações que eles encontraram em suas pesquisas. Eu gosto de ler o que os cientistas escrevem. Mas não perco o meu tempo lendo o que os governos e os laboratórios dizem. Já imaginou acreditar na imbecilidade de ouvir que “ a Ciência disse isso e aquilo”, e, pombas, o que é a tal Ciência? Será que alguns quadrúpedes pensam que os cientistas sérios do mundo pesquisam igual e pensam igual? Haja paciência!

E, finalizando, teremos Eleições, um fato que o nosso Brasil republicano não conheceu apenas no período da Ditadura Vargas. E sei que muitos não divulgam isso aí, para manterem a narrativa de suas ideologias, o que, evidentemente, não se aplica a todos nós. Teremos confusão? Claro que sim! Bagunça e confusão vendem notícias e atraem patrocinadores. E tem muita gente por aí que faz de tudo para que alguns órgãos públicos não tenham mais membros de ideologia contrária, no mínimo até 2026. O que vou fazer, com relação a tudo isso em 2022? Absolutamente nada a mais. Vou continuar trabalhando, pagando meus impostos e saboreando minhas cervejas, pois teremos tanto agito que este ano irá voar.  E no ano que vem, veremos as consequências deste 2022. Feliz 2024 !

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar