Este programa é fantástico. Melhor do atual governo do AM!

Com todo respeito a todos os programas do atual governo, e de todas as secretarias, mas esse programa estadual de combate ao desperdício é para mim o que tem maior foco social, econômico e ambiental. Ajudei a construir, e já tenho uma nova ideia para o Estado envolvendo essa ação. No tempo certo, apresentarei. Há mais de 15 anos vinha defendendo essa simples ação, mas nenhum governador deu atenção, nenhuma das duas “Compensa” ligou. Quando falo em “Compensa” estou me referindo às sedes dos governos estadual e municipal. Evitar o desperdício de alimentos produzidos com tanto sacrifício pelo produtor rural brasileiro e alimentar quem tem fome não tem preço, não tem melhor ação. Uma ação tão simples de se fazer, mas nunca entrou em pauta, sempre ignorada, Só agora mereceu a atenção do governador Wilson Lima e equipe do Sistema Sepror.

Espero que na reforma anunciada das feiras de Manaus, diante da boa parceria que está acontecendo, venha a ter um espaço, que não é tão grande, para fazer a primeira triagem desses alimentos. O melhor: parte vai para o consumo, parte vai para a compostagem. não tem perda….

A Semacc (prefeitura de Manaus) e Sistema Sepror (Estado) precisam sentar, urgentemente, para definir esse espaço na reforma das feiras para a primeira triagem. Imprescindível! A segunda triagem, e possível estocagem (dependendo do alimento) pode ser feita no galpão do Mesa Brasil/Sesc/AM. Aliás, um programa sempre parceiro, de cunho social elevadíssimo, e sem qualquer custo. Por isso que tenho dito que o momento não é de construir banco de alimentos, porque já temos e a custo zero. Se quiserem construir, que tragam de novo uma nova Ceasa, aí sim poderia ser um local ideal para um novo Banco de Alimentos diante do aumento da demanda. Por falar em Ceasa, já é do meu conhecimento que está na pauta do atual governo.

Ser Humano alimentado é a certeza de mais saúde, melhor educação e mais segurança, e menos idas aos hospitais. Parabéns a todos os envolvidos….

A frase usada na ação é a pura verdade “NÃO HAVERÁ PAZ ENQUANTO HOUVER FOME”.

Balanço – Em 2021, o Programa Estadual de Combate ao Desperdício arrecadou 155 toneladas de alimentos, correspondente ao triplo dos totais arrecadados nos anos anteriores. Em 2020, devido à pandemia de Covid-19, foram recolhidas, de três feiras de Manaus, aproximadamente 50 toneladas de alimentos, beneficiando 50 instituições socioassistenciais e 28 mil pessoas.

Em 2019, o Programa arrecadou 54 toneladas de alimentos, beneficiando 50 instituições socioassistenciais e 42 mil pessoas.

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário