Pesquisar
Close this search box.

Editorial: As mães também podem e devem liderar

Neste Dia das Mães, é importante celebrar não apenas o amor e a dedicação das mulheres que renunciam a si mesmas pela família e pelos filhos, mas também reconhecermos a força e a importância delas na construção do nosso país. No Brasil, as mulheres assumem um papel cada vez mais relevante na liderança das empresas, impulsionando o crescimento e a inovação em diversos setores.

Segundo dados divulgados pela revista Forbes, 17% das presidências de empresas brasileiras são ocupadas por mulheres. Esse número representa um aumento de 4 pontos percentuais em relação a 2019, demonstrando uma tendência positiva de crescimento da representatividade feminina em cargos de alta liderança. 

O mesmo levantamento também indica que 8% dos cargos de liderança em empresas brasileiras são ocupados por mulheres. Esse dado, proveniente da FIA Business School, evidencia a presença expressiva das mulheres em posições de gestão no país. Além disso, outra pesquisa da FIA Business School também revela que as mulheres CEOs são mais bem avaliadas por seus colaboradores do que seus colegas homens.

Apesar disso, as mulheres, principalmente as mães, ainda enfrentam grandes desafios para crescer profissionalmente. A presença da mulher ainda é bem menor em setores tradicionalmente masculinos. Áreas como tecnologia e finanças ainda não conseguiram dar mais espaço para a participação das mulheres em cargos de liderança.

As mulheres também ainda enfrentam dificuldades em conciliar as demandas do trabalho com as responsabilidades familiares e em combater estereótipos que as limitam em suas carreiras. Diversos estudos comprovam que as mulheres no Brasil recebem menos do que os homens por exercerem as mesmas funções. 

Em 2023, as mulheres brasileiras receberam, em média, 78% do salário dos homens, o que significa uma diferença de 22% a menos, segundo o IBGE. Um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) de 2022 revelou que a diferença salarial entre homens e mulheres no Brasil pode chegar a 33% em alguns cargos. 

Uma maior participação das mulheres na liderança das empresas brasileiras é fundamental para o desenvolvimento do país. É possível construir, hoje, um futuro onde a igualdade de gênero seja uma realidade no mercado de trabalho brasileiro.

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar