Pesquisar
Close this search box.

Dia mundial da oração

Na próxima sexta-feira, 4 de março, é celebrado o Dia Mundial da Oração. Orar é um ato no qual o homem procura manter uma ligação com DEUS e com outros seres que considerem divinos através de súplica, clamor, ação de graças, louvor e adoração, entre outros propósitos, como pedidos de cura, bênçãos em diversas áreas e êxito profissional. A oração pode ser feita de forma individual ou em grupo, tanto em público quanto em privado. O Brasil é um país majoritariamente cristão e as orações dirigidas a Jesus Cristo, Filho de DEUS, têm um significado intrínseco ao próprio conceito de oração. Não se pode esquecer que a súplica é um fator importante para fortalecer a Fé, e a Fé é um elemento fundamental em todas as áreas das vidas das pessoas, comprovadamente. 

Uma pesquisa desenvolvida pela Universidade de Duke, na Carolina do Norte – Estados Unidos, por exemplo, mostrou que os pacientes que se valem de práticas religiosas e de fé apresentam 40% menos chances de sofrerem depressão durante o tratamento de câncer e de doenças em geral. Já um levantamento no Brasil, feito pela Universidade de São Paulo (USP), em Ribeirão Preto, atestou a tese de que a religiosidade fortalece os pacientes na luta pela recuperação de câncer. Escrito pelo Doutor Blancard Torres, do Departamento de Medicina da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o livro “Doença, Fé e Esperança” aborda justamente esta questão, defendendo que o doente em tratamento e que recorre à fé, verdadeiramente, internaliza a convicção de recuperação, aumentando a imunidade física e a probabilidade de obter um resultado positivo aos tratamentos médicos. Ou seja, ao contrário do que alguns erroneamente propagam, a ciência não exclui a fé, mas a confirma.

Importante ressaltar, porém, que a Fé não é sinônimo de negligência e nem de omissão, com atitudes irresponsáveis ou irracionais. Pelo contrário. Tanto é que existem pesquisas que revelam que aqueles que tem fé são mais disciplinados em seus afazeres e também mais felizes, até por terem uma visão maior de vida em comunidade, com ações de solidariedade e compaixão para com os demais. Estamos falando de fatos. E contra fatos não há argumentos. 

Por outro lado, é fundamental compreendermos que a fé não pode ser apenas uma retórica, mas sim uma prática de vida. Não se pode confundir. O fato de ter fé nunca vai ser justificativa para deixarmos de fazer a nossa parte, seja em qual esfera for: no trabalho, na saúde ou em qualquer outro âmbito. É preciso lutarmos, cumprindo com os nossos deveres; mantendo o otimismo, sem, contudo, abrirmos mão do que é de nossa alçada fazermos, porque aquilo que é de nossa responsabilidade DEUS não vai fazer em nosso lugar. A Própria Bíblia mostra que a “plena confiança” não deve ser vazia: “Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma. ” (Tiago 2:17). DEUS é “Movimento”, “Ação”, “Vida”… e a fé que nos norteia também não pode ser estática. A verdadeira fé é paciente, mas não passiva. 

Portanto, mais do que nunca, em momentos como os que estamos vivendo, com cenários de pandemia, de conflitos entre nações, desmandos e corrupções; precisamos buscar em DEUS a sabedoria, o discernimento e a direção, tendo fé e também agindo. Eu, como cristão-evangélico, reafirmo a importância fundamental de se ter uma vida de oração e de fé, pois JESUS CRISTO, ÚNICO SENHOR E SUFICIENTE SALVADOR das nossas vidas – O ÚNICO MEDIADOR entre DEUS e os homens; não apenas nos escuta, como também fala conosco através da Bíblia Sagrada (Palavra de DEUS), principalmente. Não deixemos de clamar a DEUS pelo nosso País, pela nossa família e pelos nossos semelhantes, lembrando que mais importante do que pedir, é agradecermos sempre, pois a Gratidão nos permite alcançar o que não temos, se fizermos o que nos cabe, com sinceridade, retidão e esforço.

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar