Democracia em perigo

A democracia nunca foi uma ilusão, nem será um sonho. Louco será aquele que dela se afasta, optando pelos tortuosos caminhos do genocídio, da ditadura e do cerceamento dos direitos individuais, notadamente aqueles alusivos à liberdade de expressão e ao direito de propriedade.

É tolice acreditar que apenas os estudos e as descobertas da ciência nos levam à reflexão e à mudança de comportamento. Há outras maneiras de refletir sobre o nosso tempo, tendo como exemplo, o conhecimento  dos fatos  históricos da humanidade.  Existem aqueles que imaginam  serem  donos da verdade; outros que menosprezam o povo e os  arrogantes que ignoram a leviandade de seus atos. Estes se perdem nas palavras e no espaço.

O Brasil tem um presidente comunista que não governa com prudência, nem com conhecimento de causa. Ele acaba de passar vergonha ao afirmar que a “democracia é relativa” e ouviu uma lição de moral do presidente do Uruguai, que se recusou a assinar o comunicado conjunto do MERCOSUL. E por falar na América do Sul, todos sabem muito bem que não há eleições na Venezuela, mas apenas contagem de votos de um único ditador que mata seu povo de fome. Ignorar este fato público há décadas é ser tão genocida quanto Maduro.

É preciso ter consciência de que “democracia é democracia” e não comporta ilações, nem devaneios. Tanto Venezuela, quanto Nicarágua e outros países sob o comando de ditadores  se isolaram porque agem contra os princípios cristãos, pregam contra o instituto da família e matam aqueles que ousam enfrentá-los nas urnas, sempre manipuladas. Democracia significa liberdade de ir e vir, direito de livre manifestação e de propriedade — tudo que não existe nestes países onde  a fome vem matando os que ainda não fugiram. Este é o regime ideal que o presidente  deseja impor ao país. Será um sonho ou uma ilusão?

 A velocidade dos fatos não altera o caráter das pessoas. O presidente Lula  passa vergonha por onde anda. Não governa e agora distribui dinheiro para aprovarem  o que deseja. Ambicioso, irracional acabou de chamar Bolsonaro de “titica”, esquecendo-se de que seu “amigão” — Ministro Gilmar Mendes — que o descondenou, ao assistir este cenário deplorável, acaba de decidir que Lula “será julgado — a partir de agora —  pelo que fala e faz, inclusive  seu habeas corpus foi negado”.

Democracia é isto: um valor universal que exige ética na vida pública. A maioria dos políticos brasileiros  desconhece o “espírito do tempo”,  eles deveriam saber que  conspirar contra a democracia é um ato comparável ao ato de cavar suas sepulturas. É deplorável que o  país tenha um  Governo Federal sem planos e sem metas, mas com troca-troca de Ministros   e demissões  de outros — como o presidente do INSS que assistiu também a entrega da carta de demissão da Ministra do Turismo. 

Ao ignorar as mortes por dengue — deixando de aplicar a vacina já importada —   o país arriscou a integridade física dos brasileiros. Tudo tem limites, coisa que os comunistas desconhecem. Mas o povo está acordando, tanto que impediu o presidente de sair do aeroporto de Recife e já começa a voltar às ruas.

É lamentável que este governo comunista  afaste o país cada vez mais do mundo civilizado e cristão. Ele defende o expurgo dos opositores e o desastre da nação. Acaba de distribuir bilhões para os abutres do Congresso e não sente culpa de nada. Este governo nada entende de democracia. E agora deseja o fim do direito de propriedade, desejando também colocar as mãos nos rendimentos da poupança —  mesmo  dos que já se aposentaram. A última reforma aprovada, fruto do “toma lá, dá cá”, constitui um desastre para o país. Para o governador Caiado “a reforma tributária amputa a perna e depois oferece a muleta”. Será que teremos uma dependência eterna do governo federal? Acredito que muitos já se arrependeram quando fizeram o L!

Manaus(AM), 11 de julho de 2023.

JOSÉ ALFREDO FERREIRA DE ANDRADE

Ex-Conselheiro Federal da OAB/AM nos Triênios 2001/2003 e 2007/2009 – OAB/AM 

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário