Pesquisar
Close this search box.

Como escolher sua carreira

Como estamos próximo a época de vestibular, enem, e outros, a ideia hoje é ajudarmos os novos talentos que virão. Se essa coluna não couber a você que está lendo essa coluna, repasse ao seu filho ou ao filho de um amigo. Ajudando os mais jovens, também ajudamos o nosso país a melhorar sua economia.

O momento que temos para escolher nossa carreira, é geralmente quando ainda somos muito jovens. Saindo do ensino médio, você já precisa saber qual será a direção que irá tomar, para que então engresse numa faculdade, leve uns 4 anos em média, para aí começar a exercer, de fato, a sua profissão.

Algumas pessoas, no entanto, antes disso já precisam ter essa escolha tomada, uma vez que certas faculdades possuem um grau de dificuldade maior para entrar. Então antes mesmo desse ponto, você já precisa estar decidido, para que com um ou dois anos de antecedência, comece a se preparar para o vestibular, ou esteja estudando em casa, ou em cursinho, mas de alguma forma, já caminhando para a carreira que deverá ser trilhada.

O importante de se tomar uma boa decisão, é justamente para que o seu tempo seja poupado, com uma escolha assertiva. Uma das piores coisas que se pode acontecer, é, depois de já finalizada a faculdade ou na metade da mesma, você perceber que não era isso que você queria, e, lá se foi a sua vida. Caracterizo a vida por tempo, energia e dinheiro. Dessa forma, foi dispendido seu tempo, sua energia e seu dinheiro em algo que não será utilizado em nada. É uma parte que passou, e de nenhuma forma será readequado em alguma outra coisa.

Mas, como ainda sendo tão jovem, você pode tomar uma decisão assertiva? Abaixo cito alguns pontos importantes a serem levados em consideração e avaliados, para essa escolha.

1) Autoconhecimento
Costumo dizer que, se você trabalha com o que você gosta, muito provavelmente irá ter sucesso em sua carreira (independente da área), pois fará com prazer e fará o seu melhor. Por isso, a importância tão grande de se conhecer bem.
Hoje podemos contar com diversos tipos de testes vocacionais, bem como com orientação vocacional com profissionais que podem ajuda-lo nessa escolha. Se você tem como investir nisso, é uma ótima opção, pois ajudará você a se conhecer melhor e fazer uma melhor escolha.
Se você não tem essa oportunidade, não é um problema. Você consegue se autoconhecer, utilizando de algumas perguntas (e respostas escritas).
– Quais eram as matérias de maior facilidade e absorção na escola? Exatas, humanas, biológicas? (ponto para adição)
– Quais as de maior dificuldade? (ponto para exclusão)
– Dentre essas macroáreas (exatas, humanas e biológicas), quais as matérias que mais lhe atraem? (ponto para adição)
– Quais as que menos lhe atram? (ponto para exclusão.
– Tem algo com o qual não consigo lidar fisicamente ou emocionalmente? Ex.: sangue.
– Qual meu objetivo de vida e curto, médio e longo prazo?

2) Estudo preliminar da carreira escolhida
Também é preciso ter consciência que nem sempre a teoria é igual a prática.
Depois de respondidas as questões acima, é interessante saber um pouco mais sobre essas carreira na prática.
Vamos supor que, nas respostas acima, deu positivo para área de biológicas e afunilidando mais um pouco, você chegou à medicina.
Uma coisa é você ver um médico no seu consultório bonito e confortável, algo que ele conquistou com muitos anos de carreira. Outra coisa, é você ver o médico no pronto socorro público dando plantão pela madrugada.
Se você tiver a oportunidade, converse com um médico sobre como é sua rotina diária, quanto tempo ele passa trabalhando, se é necessário virar muitas madrugadas, ou se isso foi apenas no início (e por quanto tempo foi esse início), ou se ainda é algo presente na carreira dele.
Se você puder acompanha-lo em um dia de rotina, seria ainda mais interessante. Nesse caso, só é possível se você ou seus pais tiverem um conhecido na área que possa abrir essa oportunidade.
Bom, foi apenas um exemplo, mas digo isso com conhecimento de causa. Foi isso que fiz lá na época da minha escolha. Acompanhei um profissional da área, e vi que a prática não era aquilo que eu imaginava.
Se você não conhecer ninguém na área, faça uma pesquisa verdadeira. Veja os pontos positivos, mas os negativos também. Digo uma pesquisa verdadeiro, pois quando se quer muito algo, se tende a ver apenas os pontos positivos, e o contrário também é verdade.
Algumas perguntas neste ponto, seriam:
– Essa rotina é algo que eu conseguiria lidar facilmente ou teria que fazer um esforço extra para isso?
– Quero ter um tempo bem equilibrado entre profissional e pessoal? Ou pretendo fazer meu trabalho no horário pré-determinado para ele e depois estar livre?
– Conseguiria abrir mão de certos prazeres em prol de minha carreira?
– Qual meu objetivo de vida e curto, médio e longo prazo?

3) Avalie as questões financeiras
Alguns cursos são mais dispendiosos que os outros, isso é fato. Não significa, entretanto, que se hoje você não tem condições para tal curso, mesmo sendo sua “predestinação” digamos assim, você não poderá cursa-lo.
De toda forma, avalie esse ponto, a fim de tornar sua vida acadêmica e profissional mais fácil.
Se você já tem todas as condições necessárias, é ótimo. Se você não tem, tenha em mente o que você precisará ter e já comece a se movimentar de alguma outra forma – às vezes trabalhando em paralelo ao estudo em uma outra área bem diferente, com o fim de pagar seus custos para o seu sonho, às vezes tentando uma bolsa por mérito acadêmico.
De qualquer forma, não deixa que isso seja um impedimento para ir atrás do seu objetivo, porém é muito necessário um planejamento quando as condições não são muito favoráveis, para que você possa seguir em frente e não parar pelo caminho, desperdiçando parte da sua vida.
Algumas perguntas a se fazer para este ponto, são:
– Tenho condições financeiras de arcar com o curso que pretendo cursar?
– Minha carreira, pós faculdade, depende de um alto investimento financeiro meu ou de minha família? Tenho como arcar com isso?
– Qual seria o meio de eu conseguir ter um melhor rendimento financeiro a fim de ir atrás do meu sonho? E como consigo fazer isso?
– Correr atrás deste sonho, com um esforço maior, me fará feliz ou me fará desistir em alguma etapa?

4) O mercado
Tenha ainda mais claro qual é o objetivo de sua vida e sua carreira irá proporcionar isso a você, agora analisando o mercado, ou seja, não mais você, mas as questões externas.
Analise o mercado de sua área, e quais são os rumos que estão tomados, se está em alta, em decadência, ou se é algo estável, e como isso poderá contribuir para seus objetivos pessoais e profissionais a curto, médio e longo prazo.
Até onde você quer ir na carreira e o que voce precisará fazer para alcançar, sempre se questionando se você realmente terá fôlego para toda essa caminhada, ou se em algum momento no meio do caminho, desistirá.

Perguntas para este tópico:
– Minha carreira é estável?
– Minha carreira é nova no mercado? Quais as chances de sua perpetuação?
– Quais minhas chances de crescimento?
– Até onde quero ir na carreira?
– Minha carreira me proporcionará os objetivos pessoais que tenho?

A ideia é ter uma macro visão a respeito de você e sua carreira, a fim de tomar uma decisão mais assertiva. Dessa forma, suas chances de ser feliz profissionalmente, e consequentemente ter sucesso, serão muito maiores.
Boa semana!
Fiquem todos com Deus!

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar