Catástrofe governamental

      Temos um “presidente” que é marginalizado e vaiado pelo povo. Ele, que não vai às ruas nem aqui e nem no exterior — deseja impedir que o TCU faça auditoria em seu cartão corporativo. É o exemplo da imoralidade, da falta de pudor e de caráter. Assim, muitos indagam: o que faz Alckmin nesse desgoverno? Outro “banana”, cínico com objetivo obscuro, pouco ligando para as famílias brasileiras.

   Os amazonenses sabem quem é Alckmin… Um vendido e destruído politicamente; dependendo do mandatário para sobreviver. Que país é este? Povo emparedado e exército desmoralizado. Somos uma republiqueta de bananas.

     Mas há algo muito mais superior, ou seja, os Estados do Norte e Nordeste podem se unir, por que os do Sul e Sudeste não podem? O governador Zema tem razão — recebeu apoio do governador Eduardo Leite do Rio Grande do Sul. Afinal, as pautas e as metas são opostas. No Norte e Nordeste só querem “auxilio”, porém no Sul e Sudeste resolvem produzir. A suposta “cisão” está na cabeça dos medíocres que nada enxergam. Todos têm o direito de serem ouvidos e não ignorados. A reforma tributária visa um “equilíbrio” sem discriminar, todos devem ser consultados e emitir opinião. A suposta criação do bloco “Norte e Nordeste” é que fere a Constituição Federal; não passando o ministro Dino de mero coadjuvante de um pleito unilateral e maligno que gera discórdia — como são os governadores do Norte e Nordeste, os quais criaram o fato. Acrescente-se a isto o inaceitável desejo de descriminalizar o uso da maconha com o apoio do STF… e como se não bastasse esse absurdo de consequências incontroláveis, ainda querem aprovar um projeto que tem por objetivo obrigar as empresas a contratarem “moradores de rua”…toda insanidade tem limites. Esperar o quê de onde nada há para sair…

      O presidente não sabe por quê o povo não irá ao desfile de 7 de setembro. Aliás, não sabe nada; muito menos como a Petrobras voltou a ser uma “caixa-preta”? Nem por quê vários militantes do “sem terra” sofrem ameaça de morte se deixarem de cumprir as ordens dos superiores petistas. Aliás, o golpe está sendo implantado lentamente com a censura imposta, prisões arbitrárias e liberação de drogas. O golpe vem do TSE, dos ministros que agem sem o devido processo legal e legislam mediante a omissão do legislativo.

     Perseguem e tentam sufocar a oposição, alimentando o desejo mórbido de implantar o comunismo. Tanto isto é a realidade que o chefe da ONU declarou: “cristãos que não aceitarem ideologia esquerdista serão excluídos da sociedade”. E, neste contexto, desejam que “as pessoas religiosas abracem totalmente a agenda globalista, incluindo a ideologia radical LGBTQIA+”. Será o fim não só da liberdade religiosa, mas dos princípios da moralidade e da livre escolha existentes no Brasil, cujo povo é cristão. A ONU não manda no povo brasileiro.

Manaus, 15 de agosto de 2023

JOSÉ ALFREDO FERREIRA DE ANDRADE

Ex-Conselheiro Federal da OAB/AM nos Triênios 2001/2003 e 2007/2009 

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário