A desconstrução do Brasil

      Enquanto os Estados Unidos e o Japão estreitaram suas relações comerciais; o governo petista deseja quebrar os produtores e os caminhoneiros — esquecendo-se de que estes países se desenvolveram por terem investido no agronegócio — construído ferrovias, rodovias e com isso reduziram os custos da produção e venda. Enquanto no Brasil existem previsões de que o desemprego aumentará absurdamente, ocasionando milhares de pais de família desempregados.

     Muitas indústrias deixaram o país; comércio fechando as portas; povo sem liberdade; uns se satisfazem em receber as chamadas “bolsas”; igrejas perseguidas; ensino ficando pior com o veto do ex-presidiário — eliminando aulas de computação e robótica do ensino fundamental e médio, respectivamente. Então, o que nos resta é aplaudir a manutenção da censura, cuja liberdade foi para a lata do lixo. Viva a ditadura.

        Aumentar o auxílio reclusão nada mais foi do que premiar os criminosos. Afinal, justifica trabalhar e receber salário mínimo de R$1.302 reais, se o auxílio reclusão passou a ser de R$ 1.754,18 reais. A destruição em massa já começou, enquanto a preocupação é reformar o Palácio da Alvorada… Mais corrupção à vista. E o Itaú pulou fora do barco da destruição. Viva os eleitores fantasmas do ex-presidiário que votaram, mas não aparecem nas ruas.

     O Presidente Lula se encontra ausente. Ainda não governou porque vive pensando no passado; enquanto sua Ministra do Turismo gastou R$ 1 milhão de reais do fundão em gráficas fantasmas. Aliás, contratar empresas com sede em endereços inexistentes é fato velho no cenário político, no qual a corrupção foi a marca e o motivo principal da Operação Lava Jato.

     Progredir passou a ser: criar 14 novos ministérios, aumentar salários dos Ministros do Supremo em 18% e aumentar impostos dos aposentados; o fim do saque aniversário do FGTS; encerramento do ensino para cegos e surdos, e extinção da secretaria de alfabetização etc. É o quanto basta para quem adiantou que irá voltar a financiar obras em ditaduras comunistas com os impostos pagos pelos brasileiros, uma última coisa: o presidente Lula determinou que invadir residência com mão armada deixa de ser considerado crime.

      Ainda tem mais, o ex-presidiário e seus asseclas continuam hospedados em hotel de luxo, torrando nosso dinheiro; além de ignorar o uso de aviões da FAB por Ministros nos fins de semana, mesmo tendo inexistência de agenda oficial — o que gera o crime de improbidade administrativa. Mas dizer que “o PIB cresceu porque o trabalhador trabalha e o empresário não”, chega a ser ofensivo à inteligência humana. Lula tem a arte de alterar a verdade, quando não a omite propositadamente — porque teme a CPI da invasão?

       A batata começou a assar. O Nove Dedos sabe disso e tenta se socorrer junto à Globolixo, como se isso fosse amadurecê-lo, fazendo-o trilhar o caminho da democracia, do consenso e não o do ódio e do revanchismo. Mas a pergunta que o povo busca a resposta: Quem manda no Brasil é o Presidente Lula ou o Ministro Alexandre?

     Assim, a divergência faz parte da democracia e será constante porque o brasileiro honesto não admite as decisões do governo petista, cujos atos denigrem a imagem do país no exterior. Por isso, não somos intolerantes, mas amantes da verdade.

Manaus/AM,  24 de janeiro de 2023

JOSÉ ALFREDO FERREIRA DE ANDRADE

Ex- Conselheiro Federal da OAB/AM nos Triênios 2001/2003 e 2007/2009 – OAB/AM 

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário