Pet

COMPARTILHE

Piometra: a doença que mata rapidinho

Em geral, o problema é causado pelo uso abusivo de anticoncepcionais em animas domésticos fêmeas

Por Marcelo Peres

10 Fev 2020, 14h18

Crédito: Divulgação

Talvez você ainda não tenha ouvido falar, mas não se engane. A piometra é uma doença que pode afetar cadelas e gatas. E, se não tratada devidamente, pode levar a uma morte súbita. Em geral, o problema é causado pelo uso abusivo de anticoncepcionais em animas domésticos fêmeas. Mas também tem outras causas.

A piometra é uma infecção aguda e grave do útero. Apresenta-se de duas formas – aberta e fechada. A primeira, que se caracteriza por secreções purulentas vaginais, é de fácil diagnóstico. A segunda é mais difícil de detectar porque não manifesta nenhum sinal, a não ser uma distensão abdominal, seguida de febre, falta de apetite, apatia, que podem ser confundidos com outras doenças.

Portanto, é muito importante os tutores ficarem alertas quando o animal manifestar alguns desses sintomas e começar a liberar corrimentos pela vagina. Durante o cio, a fêmea fica com o útero muito exposto, facilitando a invasão de bactérias que vão infectar o órgão e podem desencadear o processo infeccioso.

Hoje, porém, uma das maiores causas da doença é o uso de contraceptivos. Se você não deseja que seu animal procrie, então a melhor solução é a castração. Além de prevenir a piometra, o procedimento também evita o aparecimento de tumores de mama que podem ser benignos ou malignos.

Além dos sintomas clínicos, o diagnóstico da piometra é feito ainda por exames de ultrassonografia que avaliam a extensão e a gravidade do caso. O hemograma também é recomendo para avaliar as condições clínicas do animal – até que ponto a infecção avançou ou se já se alastrou para outros órgãos.

Na maioria das vezes (pelo menos em 90%), só a cirurgia pode solucionar o problema, o que culmina em altos gastos com tratamentos e medicamentos. Então, a melhor opção é mesmo a prevenção.

Castrar é o método mais fácil e recomendado pelos veterinários para prevenir problemas futuros nos animais, como piometra e câncer. Pode proporcionar melhores condições de saúde para os pets e deixá-los mais fortalecidos contra doenças oportunistas, principalmente as causadas por bactérias.

Após a castração, os animais precisarão de cuidados redobrados. Uso de roupinhas especiais ou de colar elizabetano é importante para evitar que o pet tenha acesso ao local da cirurgia. Lambeduras e arranhões eventuais podem dificultar a recuperação.

Os tutores devem ficar atentos para esses detalhes, pois só assim os animais poderão se recuperar mais rapidamente. Em média, a recuperação demora de sete a dez dias, dependendo dos cuidados básicos. Fique de olho!

POR DENTRO

Piometra – principais sintomas

* Falta de apetite

* Fraqueza

* Dor e aumento de volume abdominal

* Presença de secreção vaginal (no caso da piometra aberta)

* Febre

* Aumento no consumo de água

* Excesso de xixi

DICA ANIMAL

"O meu pet vive com secreção no ouvido"

Tutores vivem constantemente preocupados com o pet que, de forma recorrente, manifesta uma inflamação no ouvido com secreções. O bichinho coça bastante, balança compulsivamente a orelha numa tentativa de avaliar a coceira que causa um grande desconforto.

Daí em diante, surge um nódulo na orelha, que é o famoso otohematoma, tendo como causa principal a otite – um processo inflamatório e infeccioso, causado por ácaros, fungos e bactérias.

Se você não quer que o seu bichinho passe por esse desconforto, a melhor solução é fazer a higienização regular do pavilhão auricular (as orelhas) do seu pet, evitando que microrganismos se acumulem e causem a otite.

Pet não deve comer o que você come

Parece que não tem jeito. Muitos tutores ainda insistem em dar a mesma alimentação servida às pessoas em casa, em geral muito condimentada e extremamente prejudicial aos bichinhos. E outros vão além desse comportamento (digamos, assim, irresponsável, desculpem a palavra ácida): dão ossos de frango para os pets.

O osso pode perfurar ou obstruir estômago e intestino, além de outras áreas da região abdominal. E, às vezes, só a cirurgia poderá resolver o problema e salvar o animal. Alimentos condimentados causam alergia e abrem muitas portas para o desencadeamento de processos infecciosos nos animais.

Trate seu pet com o ‘respeito e a dignidade’ que ele merece. Alimente-o somente com rações e outros gêneros alimentícios, elaborados especificamente para suprir as necessidades nutricionais dele. Afinal, esses produtos resultam de muitos anos de estudos científicos de pessoas que se dedicam a proporcionar uma melhor qualidade de vida para os bichinhos. Fica a dica!

Veja Também

Espaço Liberdade

Isso foi bom ou ruim?

10 Feb 2020, 13h39
Mazé Mourão

Mas, quem não é?

10 Feb 2020, 15h04