Viagens

COMPARTILHE

Feriado prolongado sem muita empolgação nas agências de viagens

Por Andréia Leite

20 Jun 2019, 07h18

Crédito: Andréia Leite

O feriadão de Corpus Christi vai cair na quinta-feira (20) e segue até domingo, (23). Embora para a economia seja um condutor de incentivo que favorece vários segmentos, parece que o amazonense não está muito animado e alguns  representantes do setor sinalizam redução na demanda.

O gerente da Amazon Explorers, Andrey Lima, informa que a agência está ofertando o pacote para Fortaleza, destino de maior procura, por de R$ 1340 incluindo aéreo, hospedagem e café da manhã, para quatro dias. Mas ele comenta que em virtude da economia retraída, muitas pessoas estão restringindo gastos e preferem investir em outras prioridades. Para ele o movimento está morno em relação ao ano passado.

O proprietário da Mega Tour Vias Aéreas e Turismo, Emerson Pinheiro, também confirma que no ano passado a procura estava bem melhor. Isso é comprovado  pelas negociações realizadas pela agência, onde, os manauaras estão apostando em investir no feriado para destinos mais pertos. Como por exemplo, a capital de Boa Vista. “Muitos turistas e o próprio amazonense preferem aproveitar as belezas que a nossa região tem para oferece ao ter que fazer voos longos. E são mais baratos. Conseguimos vislumbrar um aumento nesse tipo de demanda, em especial, nos feriados”.

Na contramão a CVC vendeu todos os pacotes para Fortaleza, destino mais demandado. Quem pretende ir para o estado deverá desembolsar um valor mais alto. É possível adquirir o pacote para Salvador ou Gramado a partir de R$ 2600 por pessoa, inclui aéreo de ida e volta, com quatro noites e traslado de chegada e saída.

A Alta Estação Turismo, também fechou todos os pacotes para a o feriado, a procura pelo Caribe e Fortaleza, estão na lista dos destinos mais procurados pelos amazonenses, conforme a proprietária da agência, Thaisa Melo. Quem se antecipou conseguiu adquirir o pacote para a terrinha do sol por  R$ 1700, com quatro noites, café da manhã, traslado e city tour.

Quem deixa para comprar na última hora estão sujeitos a pagar por tarifas mais altas. Sem contar que os voos estão lotados. De acordo com Thaisa, a agência ofertou pacotes promocionais, com a oportunidade, muita gente aproveitou para fechar.

A meia maratona que acontece este fim de semana no Rio de Janeiro também impulsionou as vendas na agência. Muitos clientes que vão participar do evento, fecharam aéreo e anteciparam para aproveitar o feriado.

A pedagoga Danielle Martins, não hesitou e resolveu viajar no feriado com a família para São José dos Campos, em São Paulo, uma viagem planejada desde o início do ano, apesar de viajarem para uma conferência, ela diz que aproveitar o momento para relaxar e estar com a família. “Nós vamos viajar hoje à noite e retornaremos no domingo. Aproveitamos uma promoção da companhia,  claro, vamos conseguir respirar outros ares”.

Retração

Embora Manaus seja movida por  pequenos feriados, a demanda não é observada pela ABAV-AM (Associação Brasileira de Agências de Viagens). É o que esclarece o assessor da entidade, Jaime Mendonça, citando como fator a crise na Avianca que imputou uma demanda reprimida. “A redução da oferta, influenciou muito na alta dos preços. E os efeitos estão impactando o cenário atual. E isso vai perdurar até que o próprio governo acene uma definição com as reformas”.

Jaime disse ainda que o reflexo da alta do dólar por alguns meses, afetou também em cheio o setor e desestimulou muito o mercado. Ele aproveitou para enfatizar que o Brasil precisa ter mais opções de companhias e que o mercado no país é muito maior que dos EUA. E que a pouca concorrência sugere preços altos.“O foco é que o panorama vá se estabilizar. O mercado é muito sensível”.

Ele considera que os grandes feriados que aquecem e movimentam o turismo são aqueles que se estendem por longos dias, como o Carnaval, Semana Santa, Semana da Pátria e Réveillon, no caso do Corpus Christi, com apenas quatro dias, as pessoas optam por destinos mais pertos.

Movimento

A expectativa do feriado, vai garantir o fluxo de aproximadamente, 47 mil passageiros no Aeroporto Internacional de Manaus/Eduardo Gomes (AM). Que deve crescer 20,3% durante o período. No período de 19 e 24 de junho, são esperados 47.113 viajantes, entre embarques e desembarques, 7,9 mil a mais que os 39.176 registrados no mesmo feriado de 2018, entre 30/5 a 4/06. ??

O fluxo de aeronaves também vai crescer na comparação com o de 2018. No período, são esperadas 349 operações de pousos e decolagens, alta de 4,2% em relação às 335 registradas no ano anterior.

Para garantir a segurança e o bem-estar dos viajantes, a Infraero adota uma série de medidas preventivas em períodos de maiores movimentações em seus terminais. Entre elas, estão o reforço do quadro de limpeza, intensificação do monitoramento de equipamentos como elevadores, bem como das equipes de segurança, operações e manutenção. Em caso de esclarecimentos dos passageiros, a empresa ainda conta com os “amarelinhos”, funcionários de colete amarelo com a frase “Posso Ajudar/May I Help You?”, e a equipe do Balcão de Informações que estão preparadas para tirar dúvidas e orientar os que desejarem.

Com capacidade para receber 18,2 milhões de passageiros por ano, o Aeroporto de Manaus movimenta diariamente cerca de 8 mil passageiros. Atualmente, oito companhias aéreas operam no terminal: Latam, Gol, Azul, Map, Total Linhas Aéreas, American Airlines, Avior e Copa Air Lines. Elas ligam Manaus a 11 destinos no Brasil e a quatro no exterior -? Miami, Buenos Aires, Cidade do Panamá e Barcelona, na Venezuela.

Movimentação aeroporto

Os 45 aeroportos da Infraero com voos regulares devem receber 1,17 milhão de passageiros, entre embarques e desembarques, durante o feriado de Corpus Christi deste ano. No período, também são esperadas 9.888 operações de pousos e decolagens nos terminais administrados pela empresa.

Os dias de maior movimento devem ser a quarta-feira (19/6), com 210,3 mil passageiros e 2.005 aeronaves, e a próxima segunda-feira (24/6), com 261,5 mil embarques e desembarques e 2.098 operações de pousos e decolagens. A estimativa leva em conta a oferta de assentos das empresas aéreas.

Veja Também