Turismo

COMPARTILHE

Elvis sem atividade na capela de Las Vegas

O conceito de normalidade em Las Vegas já era discutível antes da pandemia. Normal, não é

Por Paulo Roberto

16 Mai 2020, 17h10

Crédito: Divulgação

Sempre haverá um Elvis na capela de casamentos rápidos Viva Las Vegas. Resta ver se voltará a haver casamentos. O dono, Ron Decar, viu o negócio desaparecer de um dia para o outro. Não decair; desaparecer mesmo. Nestes dois meses de fechamento por causa do coronavírus, deixou de celebrar 600 uniões. Decar mostra as modificações que precisou fazer neste clássico estabelecimento de Las Vegas. Pôs adesivos no piso para medir a distância entre os convidados, que se sentarão nos bancos da capela separados por dois metros. Haverá gel desinfetante. Decar continuará se vestindo de Elvis, mas com máscara.

O conceito de normalidade em Las Vegas já era discutível antes da pandemia. Normal, não é. Mas a imagem dos últimos dias beira o surrealismo. Todos os cassinos da cidade estão fechados por ordem do Estado. Os poucos hotéis que funcionam não têm serviços e operam com 5% da sua capacidade. A comida só é servida em domicílio. O aeroporto está deserto. Na famosa Strip, a rua dos hotéis e cassinos, famílias de moradores passeiam de bicicleta com as crianças no meio da pista. Os adolescentes fazem corridas de skate entre os cassinos.

Por trás desse cenário está sendo gestada uma catástrofe econômica e, possivelmente, humana. A região de Las Vegas concentra dois dos três milhões de habitantes de Nevada. A Strip de Las Vegas é o coração econômico do Estado. A autoridade de turismo da cidade calcula que 368.000 empregos (37%) dependem do turismo. Las Vegas tem 150.000 leitos de hotel (mais que Nova York) com uma média de ocupação de 90%. O turismo gerou 57,6 bilhões de dólares em 2018, 51% do PIB do sul de Nevada.

As cifras de desemprego nos EUA são pavorosas. Nesta semana chegou a 14,7%. Las Vegas inveja essa cifra. O índice em Nevada passou de 4% para 22% entre fevereiro e maio, e 80% das baixas são na região de Las Vegas. Ninguém se livra da situação. Uma porta-voz da empresa Caesars Entertainment relata que 90% dos funcionários foram para casa. Dos 60.000 filiados ao Sindicato da Culinária, que reúne os trabalhadores de hotelaria de Las Vegas, 98% estão sem trabalho, segundo sua porta-voz Bethany Khan.

Recuperar a atividade econômica na cidade passa por uma condição básica: recuperar o jogo. Não se pode levantar o resto da economia sem esse pilar. Mas como se joga sem tocar em cartas, fichas ou dados, ou sentado a metros de distância, ou sem poder ver o rosto dos outros jogadores? Toda a economia da cidade repousa sobre uma atividade aparentemente incompatível com o distanciamento físico. O hotel-cassino Wynn foi o primeiro a publicar um protocolo sobre como pretende reabrir. As fichas e caça-níqueis serão desinfetados. Haverá gel desinfetante nas mesas, os hóspedes usarão máscaras. Mas uma roda de pôquer com máscaras e desinfetante sobre a mesa é, no mínimo, anticinematográfico. (Texto: Pablo Ximénez de Sandoval/El País – Foto: Bridget Bennett/AFP)

Pousada reserva

Crédito: Divulgação

Destacada por seu estilo minimalista, a Pousada Jardim da Mantiqueira, no distrito de Monte Verde, oferece desconto especial para a retomada e pagamento em 5 vezes sem juros no cartão de crédito. Além disso, o empreendimento conta com novidades como novo jardim com fonte e boulevard e rua pavimentada com bloquetes totalmente restaurada. Localizada em meio à mata nativa de Monte Verde, em um amplo bosque de araucárias centenárias, a Jardim da Mantiqueira fica a menos de cinco minutos de caminhada da principal rua do distrito mineiro.

Campanha Litoral

Integrando o plano de ações de apoio ao trade regional durante a pandemia, o Circuito Litoral Norte de São Paulo anuncia o lançamento de uma campanha de antecipação de vendas de pacotes turísticos. Na ação, hotéis, agências de receptivo e empresas de transporte turístico das cinco cidades integrantes (Bertioga, Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba) poderão oferecer produtos com condições de pagamento atrativas e utilização futura, após o período de isolamento social. A campanha inclui tanto os produtos turísticos que integram duas ou mais cidades, quanto os individuais.

Greta Thunberg

Crédito: Divulgação

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, confirmou, em suas redes sociais, a resposta da ativista ambiental sueca Greta Thunberg, sobre seu pedido de ajuda à Amazônia durante a pandemia da Covid-19, causada pelo novo coronavírus. No início de maio, Arthur enviou um vídeo institucional à ativista sueca, enfatizando o estado de calamidade que a capital vive, solicitando a cooperação de Greta para salvar a vida do povo da floresta, como ele se referiu no material, visto que o Amazonas tem 96% da sua floresta em pé, sendo grande contribuinte para a saúde ambiental do planeta.

LIVE ABAV-SP

No dia 26 de maio (terça-feira), às 15h, a Abav-SP e Aviesp realizarão uma transmissão ao vivo pela página do Instagram (www.instagram.com/abavsp.aviesp/), sobre gestão financeira. A live será ministrada por Daniel Biancareli, sócio-fundador da Monde e gestor de agências de viagens na cidade de Americana, interior de São Paulo. Ele também cursou Tecnologia em Processamento de Dados, Planejamento e Marketing Turístico, Guia de Turismo e Técnico em agência de viagens. Serão apresentadas dicas práticas para superar este período de pandemia.

Perda acumulada

Estudo da Confederação Nacional do Comércio (CNC) registra que o setor de turismo acumula perdas de R$ 62,5 bilhões desde o início da pandemia do novo coronavírus, em 11 de março. Um dos mais afetados pela crise, o segmento foi fortemente impactado pela intensificação de medidas visando à redução do ritmo de expansão da doença.  Segundo a Confederação, a perda de R$ 13,4 bilhões, durante o mês de março, chegou a R$ 36,94 bilhões em abril e a R$ 12,24 bilhões somente nos dez primeiros dias de maio, totalizando mais de R$ 60 bilhões de perdas em relação ao período pré-pandemia.

Noronha zerada

Crédito: Divulgação

As autoridades sanitárias de Pernambuco informam que Fernando de Noronha conseguiu zerar a Covid-19 no arquipélago. Todos os 28 pacientes infectados pelo novo coronavírus estão curados e não há mais casos suspeitos da doença. O fim dos casos em Noronha coincidiu com o fim da quarentena, que terminou no último domingo (10). Agora o foco das autoridades sanitárias em Noronha será o estudo epidemiológico que começará na próxima semana. Serão testados em torno de 900 voluntários entre homens e mulheres, de diversas faixas etárias e de todas as regiões da ilha.

Festejar Gramado

Acreditando na retomada do mercado de eventos no segundo semestre, a Festejar Gramado anunciou uma nova data para sua quinta edição. O evento acontecerá nos dias 7 e 8 de outubro de 2020, no Expogramado, desta vez conjugando a área de exposição e conteúdo no mesmo local. Todas as medidas de segurança estão sendo adotadas para garantir a realização do evento. Na área de exposição, os estandes cooperativados buscarão garantir um número maior de expositores, trazendo inclusive fornecedores de serviços até então dispensáveis, como cabines de higienização e EPI’s.

Veja Também