Opinião

COMPARTILHE

Dilemas do Homem Amazônico

Não existe vida humana sem problemas, seja aqui na Amazônia ou em qualquer parte do mundo

Por Luís Lemos

13 Jan 2020, 18h35

Crédito: Divulgação

Não existe vida humana sem problemas, sem dificuldades, seja aqui na Amazônia ou em qualquer parte do mundo. A vida humana é marcada essencialmente pelas dificuldades, sejam elas físicas, espirituais, econômicas, morais ou sociais.

Quando nascemos já enfrentamos uma porção de problemas: problemas para respirar, para abrir os olhos, etc. A nossa adaptação ao mundo é uma questão de vida ou de morte, uma questão de sobrevivência. Por isso, como superar as dificuldades e ser feliz?

Em primeiro lugar, precisamos aprender que desde o nascimento até a nossa morte passamos por muitas e diferentes dificuldades. Para alguns, o problema pode ser à aceitação do próprio corpo, o cabelo, a pele, a religião, a situação econômica e social em que vive a família. A vida humana é assim, cheia de problemas! 

Por outro lado, não podemos desprezar a parte pedagógica dos problemas. Os problemas que aparecem em nossa vida são oportunidades para o nosso crescimento. Muitas vezes eles nos machucam sim, mas eles também nos ensinam. As pessoas que aprendem com os próprios erros constroem a verdadeira felicidade, e é diante das dificuldades da vida que se forma o caráter de uma pessoa.

Mais do que matemática, regras gramaticais, a escola de hoje precisa ensinar a criança, o adolescente, o jovem, a resolver seus problemas existenciais. Os problemas profissionais não são mais importantes do que os problemas existenciais. “É preciso saber viver”, como cantou Roberto Carlos!  

Em segundo lugar, se me fosse dada a chance de resumir à vida humana numa frase eu diria que ela é “uma jornada de resolver problemas”. Quando o ser humano aprende a resolver os seus problemas pessoais ele passa a ver o mundo com outros olhos, nós nos distanciamos dos outros animais. 

Em terceiro lugar, pensamos que é na resolução dos problemas que as crianças, adolescentes e jovens decidem sobre que caminho seguir na vida, se serão pessoas vitoriosas, honradas ou se serão pessoas inescrupulosas, sem caráter.

Por fim, e não menos importante, acreditamos que à saída para todas as dificuldades encontra-se na alma humana. Somente quando resolvermos todos os nossos problemas existenciais estaremos preparados para viver à vida plena, autêntica e feliz.

*Luís Lemos, Filósofo, professor universitário e palestrante. Autor dos livros: O primeiro olhar – A filosofia em contos amazônicos (2011), O homem religioso - A jornada do ser humano em busca de Deus (2016); Jesus e Ajuricaba na Terra das Amazonas: Histórias do Universo Amazônico (2019). Fone: 988236521. E-mail: luisc.lemos@hotmail.com

Veja Também

Artigo

O risco arriscado

13 Jan 2020, 12h19