Indústria

COMPARTILHE

Codam aprova pauta de R$ 631 milhões

Na reunião, 31 projetos foram aprovados e a previsão é de gerar 1.597 empregos

Por Marco Dassori @marco.dassori @JCommercio

23 Out 2019, 18h50

Crédito: Divulgação

A 282ª reunião do Codam (Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas) aprovou uma pauta maior do que a prevista e serviu de palco para o anúncio de notícias importantes para a indústria, como a vinda do presidente da República para o FesPIM (Feira de Sustentabilidade do Polo Industrial de Manaus), a Reforma Administrativa estadual e o calendário para as próximas reuniões do Codam e do CAS (Conselho de Administração da Suframa). 

Ocorrida na manhã desta terça (22), no auditório da Fieam, o evento serviu para que o governo do Estado anunciasse algumas mudanças em sua Reforma Administrativa, em vigor desde o dia 15. Uma delas é a fusão da Setrab (Secretaria de Estado de Trabalho) e da Seplancti (Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação).

A nova pasta é a Sedecti (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação), que terá foco em empreendedorismo. “Não haverá descontinuidade das ações exitosas da extinta Setrab. O que acontecerá é o redirecionamento para um novo perfil, com a promoção e identificação de novas oportunidades de negócios para assegurar a geração de emprego e renda”, explicou o titular, Jório Veiga.

A articulação de ações voltadas para essa nova política trabalhista será consolidada nos próximos meses, adiantou o secretário. Uma reunião com representantes do Sebrae, Fieam e Sedecti está prevista para novembro e deve alinhar projetos partindo da nova orientação. O critério para a fusão das foi a necessidade de otimizar serviços e rotinas e reduzir gastos públicos, sem prejuízo ao estimulo das atividades econômicas.

Visita presidencial

A Suframa foi representada pelo superintendente adjunto de Operações da Suframa, Luciano Tavares, já que o titular, Alfredo Menezes, se encontra na comitiva presidencial em visita à Ásia. Em seu pronunciamento, Tavares informou que o presidente Bolsonaro já confirmou a Menezes sua vinda à primeira FesPIM, programada para os dias 27 a 29 de novembro, no Studio 5 Centro de Convenções. “O presidente deve pernoitar em Manaus de 26 para 27, justamente para fazer a abertura da Feira”, destacou.

Outro ponto colocado pelo superintendente adjunto foi o início das operações do novo SIMNAC (Sistema de Ingresso de Mercadoria Nacional), nesta segunda (21). Segundo Travares, o sistema passou por instabilidade ao final do dia, mas a autarquia está buscando restabelecer sua normalidade. “Já tenho informações que são problemas na base do Serpro, mas estamos com equipes de prontidão para atender de imediato todas as demandas, para que não haja qualquer impacto aos negócios”, ressaltou.

Pauta diversificada

O Codam deu sinal verde para 31 projetos industriais, estimados em R$ 631,993 milhões com previsão de gerar 1.597 empregos, depois de incluída pauta complementar. A pedido da Sefaz, foi retirado de pauta, para análise técnica mais apurada, o projeto da NJF Indústria e Comércio para a produção de feijão industrializado.

“Há três projetos para a fabricação de bicicletas elétricas, juntos os três projetos respondem por um investimento de R$ 64 milhões”, detalhou Jório Veiga. Os projetos são da Amazon Motors, Motobike da Amazônia e da Specialized Brasil. Também foi aprovado projeto para a fabricação de ração para animais e também para a fabricação de “espelho inteligente”, um bem de informática desenvolvido para tratar da beleza da mulher.

Outros destaques foram o projeto da Adata Eletronics Brazil (R$ 143 milhões) para produzir SSD (unidades de armazenamento de dados não volátil) e módulo de memória RAM  e o da Zaraplast da Amazônia (R$ 67 milhões) para fabricação de resina termoplástica extrudada e componente plástico para embalagem. 

Reuniões marcadas

Vice presidente da Fieam e presidente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Manaus, Nelson Azevedo considerou que o balanço da reunião foi positivo para a classe empresarial do Amazonas. Não apenas pela pauta em si, como também pelo fato de que as próximas reuniões do Codam (12 de dezembro) do CAS (5 de dezembro), as últimas de 2019, já estão marcadas, sinalizando maior credibilidade e estabilidade para o modelo ZFM.

No caso da Reforma Administrativa, os secretários estaduais devem ter uma reunião com as entidades de classe, no começo de novembro. “Eles falaram sobre o assunto de forma bem superficial. Vamos ver quais serão as mudanças em detalhe e o que podemos fazer para ajudar, como classe empresarial”, comentou.  

Azevedo considera que a vinda do presidente a Manaus será uma nova oportunidade de maior aproximação com o Planalto e de aparar arestas com o Ministério da Economia – especialmente aquelas que prejudicam a ZFM no âmbito da Reforma Tributária. “Vamos destacar nossa participação na sustentabilidade do Estado. A ideia é conversar mais e desfazer possíveis mal entendidos, entrando com a razão para evitar conflitos”, encerrou.

 

Veja Também

Manaus

Cinema amazônico sem estereótipos

23 Oct 2019, 12h50
Manaus

De Manáos a Manaus

23 Oct 2019, 12h27
Negócios

Empresas resistem menos no Amazonas

20 Oct 2019, 14h46