Manaus, 20 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Setor primário cobra mais atenção

Por: Fred Novaes
04 Set 2018, 15h10

Representantes do setor primário amazonense iniciaram ontem a entrega de propostas do segmento econômico para os candidatos ao Governo do Estado tendo como foco a busca por investimentos em eixos de desenvolvimento da atividade no Amazonas. O primeiro documento foi repassado ao atual governador e candidato à reeleição Amazonino Mendes (PDT).

O pleito inclui ações direcionadas para política agrícola, infraestrutura, assistência técnica, questões fundiárias e controle social. A pauta é fruto da convergência entre a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas (Faea), a Organização das Cooperativas do Estado do Amazonas (OCB) e a Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais do Estado do Amazonas (Fetragri-AM).

Maior investimento na segurança pública para coibir a criminalidade no campo está entre as propostas apresentadas. "Com o crescimento do setor, produtores comprando máquinas, tratores, já temos problemas de roubos, assaltos. Precisamos do governo ação de segurança pública para garantir o pleno crescimento da atividade no interior", justificou o presidente da Faea, Muni Lourenço.

O documento com as propostas será entregue ainda aos candidatos Omar Aziz (PSD), Wilson Lima (PSC) e David Almeida (PSB). A intenção é viabilizar a interiorização do desenvolvimento com mais investimentos no setor valorizando a real dimensão da atividade agropecuária no Amazonas "Dados preliminares do Censo Agropecuário mostram que 330 mil pessoas vivem da atividade no Amazonas. Nossa expectativa é que setor seja estabelecido como prioridade estratégica social e econômica para o nosso estado", afirmou Muni. Para ele, o Amazonas possui particularidades econômicas únicas. "Aqui é diferente. Nós só temos a Zona Franca. Precisamos dar essa virada, viabilizar alternativas agora", acrescentou.

O presidente da Faea avalia que a iniciativa de apresentar propostas aos candidatos já vem surtindo efeito, como pode ser verificado analisando as propostas apresentadas há quatro anos aos candidatos ao governo. "Nossa principal reivindicação há quatro anos era uma maior participação no Orçamento do Estado. Na ocasião o setor respondia por 0,9%
do orçamento estadual, agora já em 2019 passará a contar com 3%, saltando de menos de R$ 100 milhões para aproximadamente R$ 400 milhões", argumentou. Para ele, há avanços claros na atenção ao setor, mas o governo precisa investir mais.

A aceleração da regulamentação fundiária é outro ponto emergente para o setor primário no Estado uma vez que essa questão muitas vezes limita o acesso ao crédito para o desenvolvimento da atividade. "Há ainda uma morosidade aos produtores rurais no acesso ao documento da terra o que é condição para acessar a maioria das linhas de crédito", disse.

Para isso, é fundamental uma maior estruturação da Secretaria de Política Fundiária a fim de acelerar a titulação dos produtores rurais. Da mesma forma, o governo estadual pode fazer gestões junto ao governo federal para o reforço de ações dentro do programa Terra Legal. Com as propostas, as entidades também pleiteiam a implantação da agência da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam) nos 62 municípios do Estado.

Investimentos em infraestrutura e uma maior capilaridade na assistência técnica também estão presentes entre as propostas encaminhadas para o novo chefe do Executivo Estadual. "Nós temos gargalos na logísticas que começam no ramal e vão até as rodovias. Por isso, queremos ampliar estradas vicinais, recuperar ramais e que o governo faça gestões junto ao governo federal para o asfaltamento das BRs 317, 319 e 230", explicou. Para a assistência técnica e extensão rural, os líderes do setor cobram a contratação imediata dos aprovados nos concursos do Idam e Adaf.

No encontro com o governador Amazonino Mendes estiveram, além do presidente da Faea, o presidente da OCB/AM, Merched Chaar e a presidente da Fetagri-AM, Edjane Rodrigues. O governador estava acompanhado do secretário da Sepror, José Aparecido dos Santos.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário