Manaus, 17 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Desencanto é maior no Amazonas

Por: Redação
28 Ago 2018, 15h10

O Estado do Amazonas está entre as unidades da Federação com mais eleitores que se declaram "insatisfeitos" ou "muito insatisfeitos" com sua vida atual. Os dados constam de pesquisas Ibope realizadas no mês de agosto com eleitores em 25 estados do país e no Distrito Federal. Além do Amazonas (40%), os eleitores estão mais insatisfeitos nos estados do Rio de Janeiro (40%), Roraima (39%), Bahia (38%), Amapá e São Paulo (ambos com 35%), Apenas em Minas Gerais ainda não foi divulgada uma pesquisa Ibope após o registro dos candidatos nas eleições deste ano.

Em todos os estados e no DF, mais da metade dos eleitores ouvidos se declaram "satisfeitos", mesmo se considerada a margem de erro (de 3 pontos percentuais para mais ou para menos). Numericamente, o maior valor de eleitores que se declaram "satisfeitos" é no Ceará (69%) e o menor no Rio de Janeiro e no Amazonas (53%).

Com a soma das categorias "satisfeito" e "muito satisfeito", os estados onde os eleitores numericamente declaram maior satisfação são Ceará (77%), Piauí (73%), Paraíba e Alagoas (72%), e Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Maranhão e Paraná (71%).

Nas pesquisas, o Ibope questionou aos eleitores com a pergunta: "Como o(a) senhor(a) diria que se sente com relação à vida que vem levando hoje?". As cinco respostas possíveis eram "muito satisfeito", "satisfeito", "insatisfeito", "muito insatisfeito", "não sabe / não respondeu".

Saúde

A saúde aparece como o problema mais citado pelos eleitores de 25 estados e do Distrito Federal, segundo pesquisas realizadas pelo Ibope neste mês de agosto.

Mesmo se considerada a margem de erro (de 3 pontos percentuais para mais ou para menos), a saúde fica com o 1º lugar em número de menções em todos os locais pesquisados. Apenas em Minas Gerais ainda não foi divulgada uma pesquisa Ibope após o registro dos candidatos nas eleições deste ano.

Numericamente, ao menos 70% dos eleitores declaram a saúde como uma das três áreas que a população dos estados enfrentam maiores problemas, exceto em Alagoas, onde ela é citada por 42% dos entrevistados. O maior índice é verificado no Rio Grande do Norte (89%), seguido de Rondônia (84%) e Amazonas (83%).

Em suas pesquisas, o Ibope apresentou uma lista de áreas e pediu que os eleitores elencassem as três em que o estado estivesse enfrentando os maiores problemas.

As outras duas áreas mais apontadas foram educação e segurança pública, sempre com uma diferença maior que a margem de erro para as demais, exceto em dois estados.

Alagoas se mantém como exceção. No estado, após a saúde, uma série de temas são citados em percentuais próximos: drogas (13%), segurança pública (11%), geração de empregos (8%), educação (5%), corrupção (5%). E em Santa Catarina, o 4º tema mais citado (corrupção, 30%) empata na margem de erro com o 3º (segurança pública, 35%).

Nas eleições de 2016, saúde também foi o problema mais mencionado em todas capitais brasileiras.

Todas as pesquisas têm margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos.

O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.

O 0% significa que a opção citada não atingiu 1%; o traço significa que a opção não foi citada por nenhum entrevistado.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário