Manaus, 16 de Janeiro de 2019
Siga o JCAM:

Hospedagem para pet ganha espaço

Por: Eveline Castro - redacao@jcam.com,br
09 Jan 2019, 16h20

Crédito:Divulgação
Em Manaus, hotéis para cachorros fazem cada vez mais sucesso. Um ramo de hotelaria já muito comum em grandes centros do País e que agora também encontra um mercado crescente na cidade. Com um total de 20 hotéis já em funcionamento, a estimativa é que esse empreendimento cresça mais a cada dia. Em época de férias, muitas famílias viajam e não têm com quem deixar os seus animais de estimação e, com isso, as demandas de reservas nestes hotéis aumentam, segundo a proprietária do Hotel Mordomia Pet (no Parque 10), Patrícia Bomfim, 42 anos: "Nesses dois anos de funcionamento, recebemos até 15 cachorros por dia durante a alta temporada, que é a máxima capacidade da nossa locação. No período, temos um faturamento dobrado, entre R$ 6 mil a 7 mil mensais, enquanto na baixa temporada lucramos entre R$ 3.500 a R$ 4 mil", diz.

Patrícia conta que sempre gostou de cachorros e que em uma viagem para São Paulo teve a ideia do seu empreendimento, pois em Manaus esse ramo ainda era pequeno: "Vi que em Manaus ainda não investiam muito em hotéis para animais, então resolvi abrir um. Recebemos cachorros de pequeno e médio porte e o nosso diferencial está na qualidade de vida dos cachorros que aqui vêm, são muito bem cuidados, brincam na área de recreação com brinquedos e piscina, além de que cada um tem uma rotina diária com um cuidador, de acordo com a necessidade de cada animal", acrescenta Patrícia.

O Sweet Pet Hotel, também no Parque 10, vê os negócios se expandirem. Segundo Geralda Teresa, 60 anos, a sua filha (que é veterinária) viu a necessidade de uma creche para pets na cidade e resolveu investir: "Aceitamos cachorros de todos os portes e temos uma infraestrutura para 40 animais, além de piscinas e monitores treinados para cuidar deles. Existe uma programação diária diversificada para que os pets não fiquem entediados e se sintam em casa.", afirma. Geralda disse que o negócio é tocado pela família - sua filha veterinária, que esporadicamente faz cursos de atualização na área em São Paulo, e mais dois filhos. "Investimos na qualidade do serviço", afirma.

Os hotéis exigem que os animais estejam com as vacinas e a vermifugação em dia para aceitá-los. Outra exigência é que os pets devem ser sociáveis para evitar possíveis brigas entre eles, mas todos são separados de acordo com o porte e a faixa etária. "Além disso, exigimos que o dono traga a própria ração do seu pet", explica Geralda. "Sempre dizemos para o dono trazer o cachorro um dia antes da sua viagem para que possamos conhecer melhor a personalidade do animal e para ele se adaptar ao local', acrescenta. A diária no Sweet Pet chega a custar até R$ 70 na alta temporada e R$ 50, na baixa. "Nesta época de férias, recebemos aproximadamente 200 cachorros por mês", conta ela.

O Sweet Pet Hotel abre pela manhã e funciona até as 17h30. Fica localizado na rua Mozart Guanieri, no Parque 10 de Novembro.

E o Mordomia Pet começa as atividades às 8h30 da manhã e encerra às 17h30. Fica no conjunto Oriental, no Parque 10 de Novembro.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário