Manaus, 24 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Cresce em Manaus procura por técnico em Meio Ambiente, dizem especialistas

Por: Assessorias
12 Set 2018, 16h54

Crédito:Divulgação
Atualmente, a média salarial inicial de um técnico em Meio Ambiente varia de R$ 1,7 mil a R$ 2 mil


Devido ao amplo campo de atuação, a procura por cursos profissionalizantes para formação de técnico em Meio Ambiente tem crescido nos últimos anos, principalmente em Manaus, segundos especialistas do setor. As questões ambientais que estão diariamente em destaque, o aperfeiçoamento do ensino e a rápida inserção no mercado de trabalho são alguns dos fatores que tem atraído cada vez mais a atenção do público para esta área. Atualmente, a média salarial inicial de um técnico em Meio Ambiente varia de R$ 1,7 mil a 2 mil reais.

De acordo com o e mestre em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia, superintendente técnico-científico da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), Eduardo Costa Taveira, o técnico em Meio Ambiente exerce um papel fundamental nas questões atuais relacionadas ao tema, seja nas empresas, nas instituições do terceiro setor e até nos órgãos governamentais. Segundo ele, o papel desse técnico é como se fosse uma ponta de lança nas ações efetivas realizadas em campo e dentro das instituições.

Eduardo explica que, em instituições de terceiro setor, o papel do técnico é relevante nas comissões de projetos, nas atividades realizadas em campo, seja na parte de apoio à gestão ambiental como um todo, como também no apoio à condução em ações realizadas junto à comunidade. Um dos perfis mais importantes para o técnico de meio ambiente é a visão um pouco mais generalista das atividades relacionadas às ações geradas pelos impactos ambientais que envolve um contato com o próprio ecossistema.

"Essa relação de formação é diferente quando você tem, por exemplo, um técnico de saneamento, que é bem restrito do ponto de vista do Meio Ambiente. Isso é bom para área que ele atua, mas para a área ambiental, quanto mais generalista for a formação para compreender um impacto ambiental e sua complexidade, melhor. O técnico em Meio Ambiente leva uma vantagem muito grande em relação à capacidade analítica de solucionar esse tipo de problema", afirma o superintende.

Já o professor do curso de Meio Ambiente do Centro de Ensino Técnico (Centec), Júlio César Delfino Ribeiro, acrescenta que, em relação à ascensão do profissional no mercado de trabalho, existe atualmente em andamento um movimento para que o ISO 14000 seja obrigatório no Distrito Industrial, assim como é obrigatório o ISO 9000 de qualidade. Com a regulamentação desta norma, haverá uma necessidade muito grande de contratação de novos técnicos de meio ambiente.

"Esses técnicos não trabalham somente nesse setor do Distrito, trabalham na área de turismo, na área de preservação ambiental e no setor de educação ambiental, entre outros. Tem uma serie de aproveitamento desses técnicos a nível de empresas. Isso mostra a importância do técnico em meio ambiente no mercado de trabalho", comenta Júlio.

 Visibilidade cada vez maior
Eduardo Costa Taveira destaca que todas essas atividades exigem do técnico em Meio Ambiente uma formação qualificada, acesso grande a leitura, renovação do conhecimento e muito engajamento com a área e o tema. O mestre destaca que o profissional não pode ser apenas um técnico, deve ser empenhado e qualificado no que defende. Ele acredita que a profissão está em ascensão e que, no máximo, em 5 ou 10 anos, o técnico em Meio Ambiente terá uma visibilidade ainda maior do que tem hoje.

"As questões ambientais têm sido colocadas como prioritárias em pautas transversais em várias agendas. A tendência é que isso venha a crescer. Devido a essa situação, as empresas esperam que o técnico venha com uma formação que não seja apenas superficial, ele precisa ter um conhecimento bastante adequado com a realidade e um esforço grande para desenvolver o trabalho com qualidade. Essas características associadas com a formação é que vão ser relevantes no mercado de trabalho", sentencia Eduardo Taveira.

Formação e prática
Pioneiro na implantação do curso de técnico em Meio Ambiente na capital, o Centec trabalha intensamente a questão da prática, visando preparar o profissional tanto para as exigências das empresas quanto das normas ISO. "Todos os nossos alunos são preparados em campo, principalmente para tratar os resíduos gerados pelas empresas, pois só um técnico de meio ambiente bem capacitado sabe tratá-los e descartá-los em espaços adequados", frisa o professor Júlio Ribeiro.

Conforme ele, no Centec, por meio do programa 'Envolva-se', os alunos têm contato com essa realidade desde cedo. A instituição também mantém parcerias de estágio com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) e a Fundação Amazonas Sustentável (FAS), onde seus alunos são supervisionados por profissionais com bastante prática na área.

As novas turmas para o curso de técnico em Meio Ambiente do Centec iniciam dia 21 de setembro, no turno matutino. Todos que se inscreverem até o dia 20 ganharão bolsas com 50% de desconto diretamente ofertadas pela instituição. Basta comparecer à avenida Djalma Batista, 646, São Geraldo, e apresentar documentação.

Mais informações sobre os cursos da escola podem ser obtidas no endereço www.centec-am.com.br ou pelos telefones 3249-6078/99223-1580.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário