Manaus, 14 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

A bebida que une festas, trabalho e esportes

Por:
11 Set 2018, 16h51

Crédito:Divulgação/Assessoria
A One More é uma bebida funcional criada por três jovens empreendedores para ser consumida quando o organismo requer maior hidratação, como na prática de esportes e na ingestão de álcool em festas, e em situações que exigem concentração e memória, como trabalho e estudo.

É feita à base de chá branco, com efeito antioxidante, e conta com ingredientes como colina, que ajuda na desintoxicação do fígado; vitaminas do complexo B, para a saúde do aparelho gastrointestinal; guaraná, que atua como estimulante; e eletrólitos, para restaurar a hidratação. Livre de açúcar e de taurina, com sabor de guaraná e cranberry, a latinha de 269 ml tem 4 kcal.

Por suas propriedades, pode ajudar a amenizar a ressaca, diz a empresa.A proposta dos fundadores era unir em uma versão saudável e prática o sabor do refrigerante, a nutrição de um complexo vitamínico, a hidratação dos isotônicos e o dinamismo proporcionado pelos energéticos.

Embora combine características desses produtos, a One More é classificada de outra forma, como uma bebida mista gaseificada de baixa caloria, e pode ser misturada com gim, vodca, uísque e outras bebidas alcoólicas.

O projeto começou em 2014, São Paulo. Os gêmeos Arthur e Vitor Carrera, então estudantes da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (FEA/USP), passaram uma temporada no exterior e viram que havia mercado para bebidas com apelo para jovens de classe média alta.

De volta ao Brasil, comentaram o assunto com Felipe Paz, parceiro de malhação na academia. "Ele falou em um treino de uma bebida 'anti-hangover' (antirressaca) de Las Vegas. Daí surgiu o insight de nós três produzirmos isto no Brasil, via importação e adaptação de ingredientes", conta Vitor, hoje CEO da empresa.

Os jovens estudantes bateram à porta do Instituto de Química da USP, onde conseguiram ajuda para desenvolver a fórmula, a partir de pesquisas e referências europeias e norte-americanas. "Só nos Estados Unidos, este segmento movimenta U$ 1 bilhão", diz Vitor. "Então, após o teste científico, pusemos na cabeça que investiríamos no negócio."Para adequar a composição à legislação brasileira, alguns componentes foram substituídos por equivalentes locais. Após investimento inicial próprio, o laboratório Food Intelligence, também de São Paulo, comprou o projeto e desenvolveu o protótipo.

Após anos de estudos, a bebida tomou forma.A composição é 90% importada com 10% de "toques" nacionais, como a inclusão do sabor guaraná, fruta amazônica energética. A mistura dela com o cranberry e o chá branco finalizou a base da bebida. "Fechamos a fórmula em 2016, depois de dois anos de preparo. Incluímos ingredientes como colina, nutrientes do complexo B, que protegem o fígado, fósforo e vitamina P.

O resultado foi algo de custo-benefício perfeito, saboroso e sem efeitos colaterais", afirma.Por ter propriedades estimulantes, que favorecem a concentração, a bebida também pode ser consumida no trabalho, diz o cofundador.

"Percebemos que era este o conceito que os consumidores estavam buscando, mais amplo do que simplesmente curar ressaca. Sempre senti falta de algo versátil, que unisse refrescância e salubridade", acrescenta.

Depois do início com recursos próprios, a One More conseguiu em 2016 seu primeiro aporte externo, proporcionado por quatro investidores anjos, e firmou convênio com uma indústria de Tietê, interior de São Paulo, para a produção dos primeiros lotes. As vendas começaram no mesmo ano, após acordo com uma empresa de logística.

Em 2017 a bebida começou a ser comercializada para casamentos, coquetéis e festas corporativas. Os empreendedores também firmaram parcerias com academias de luta, CrossFit e ginástica.
A meta agora é consolidar a marca em mercados e lojas físicas, estabelecendo uma relação de fidelidade entre o consumidor e o conceito da bebida. "Não inventamos a roda. Apenas não havia opções de bebidas que repusessem eletrólitos. Exploramos esta defasagem e queremos ter uma base nacional ampla", diz Vitor.

A empresa está negociando parcerias com grandes redes de supermercados, afirma o empreendedor. Hoje, são 200 pontos de venda físicos, além do e-commerce. Até meados de 2019 será lançado um aplicativo para complementar os canais de venda. A companhia quer chegar a Campinas (SP), Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte e Florianópolis.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário