Manaus, 21 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Criptomoedas ganham espaço

Por: Andreia Leite
18 Ago 2018, 15h13

A ascensão do mercado de moedas digitais ou criptomoedas tem se tornado um bom negócio para quem gosta de investir. Para diversos especialistas esse mercado está em alta e o investimento a longo prazo é uma ótima aposta. Elas ganham destaques em vários setores da internet.

O empreendedor Daniel Goettenauer, viu no mercado uma excelente oportunidade de investimento. Investidor a pouco mais de um ano, o interesse surgiu após participar de uma palestra do CEO da Foxbit, na Conferência Amazônica de Empreendedorismo e Inovação. Ele conta porque decidiu investir em criptomoedas. "Os projetos apoiados e criados que usam as criptomoedas são bons e promissores e alguns começam a ter aplicabilidade no cotidiano, de fato uma tendência o uso desse tipo de serviço", detalhou.

Daniel aponta como vantagem o fato das bolsas funcionarem 24h ele destaca a alta liquidez e valorização como uma constante das principais moedas. Outra vantagem é o ganho significativo nas operações que são superiores às demais.

Ele investe na Bitcoin e diz que além de ser a mais conhecida é a base para quem está investindo.

Diversificando investimentos

Luiz Eduardo empresário e investidor há quatro anos, viu no serviço a opção de diversificação da carteira de investimentos. Ele tem vários investimentos em vários tipos de nichos. "Investir em criptos apesar de ser mais arriscado é mais um investimento. Ele investe nas criptos Etherium, ESO, Bitcoin e Bitcoin Binance. Para Luiz uma das vantagens do investimento é saber que apesar de declarar o imposto, o governo não fica de olho", brincou.

Ele explica como funciona pra quem quer investir "Basta acessar algum site que faça essa intermediação, ele citou o site brasileiro 'mercadobitcoin', faz a realização de uma transferência de um determinado valor na moeda real, espera 24h e a partir disso ganha um valor na plataforma para compra ou venda de criptomoedas e depois fica numa carteira.

Sobre as cotações Luiz revela que não acompanha, existe uma pessoa específica que faz isso tudo pra ele.

Investidor e Minerador

Para o investidor digital e diretor de novos negócios, Mirel Pina, que sempre trabalhou na área de computação, o mercado de criptomoedas agregou com o fascínio que ele tem por inovações tecnológicas. "Tecnologias voltadas ao mercado financeiro (ferramentas de análises, gráficos, robôs* de operação, entre outros) e startups com projetos inovadores sempre me atraíram", ressaltou. Ele contou que no universo de criptomoedas, é uma dupla que anda praticamente de mãos dadas.

Mirel lembra que entrou no mercado em setembro de 2015, de maneira tímida e desconfiada, minerando Bitcoins (BTC) com dispositivos USB ligados a qualquer computador juntamente com um amigo. Essa grande aventura rendia um pouco mais de 1 centavo de dólar ao dia e já tentando variar a carteira, comprando centavos da segunda moeda mais promissora da época e ainda dos dias atuais: o Ethereum (ETH).

Sobre as vantagens, ele considera as grandes margens de lucro em curto espaço de tempo mais que vantajosas. "Se deparar com 800%, 1500% e 5000% de variação neste mercado, é considerado normal. Tais margens, podem ser atingidas com um aporte de R$ 50 reais, onde nos modelos de investimento tradicionais, para ser ter 1% a.m. de rendimento, você deve conversar com seu gerente com no mínimo R$ 1 milhão na sua conta", contou.

Além de destacar que as moedas estão associadas a projetos inovadores, elas são ações propriamente ditas de um projeto, ou seja, é um projeto que tem potencial tecnológico e de mercado, ela atrai interesse de muitos investidores, tracionando o valor da moeda para um novo patamar de mercado.

Segurança

Sobre a segurança da informação ele diz: "As moedas digitais são protegidas por criptografias complexas que são registradas na rede descentralizada, a blockchain. Essa rede é bem segura, é mais vantajoso seguir suas regras do que burlá-las. Apesar do mercado ainda desconhecido, já é aquecido no desconhecimento da maioria das pessoas. Hoje, esse mercado possui mais U$ 200 bilhões em criptoativos e movimenta U$ 12 bilhões ao dia, para ser ideia do montante das movimentações diárias, são quase 50 transferências do Neymar do Barcelona para o PSG por dia", observou.

Ele acredita que esse universo é sim uma revolução financeira. "Com o dinheiro descentralizado, isto é, sem um órgão regulador (Banco Central), o dinheiro passou a ser todo seu e a não ter fronteiras, sem a intervenção de câmbio, de impostos, etc", pontuou.

Atualmente Mirel Pina está com um portfólio de mais de 20 moedas digitais. As mais importantes que estão na carteira virtual são: Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH), Zcash (ZEC), Verge (XVG), Tron (TRX), Stellar (XLM), NEM (XEM), Bytecoin (BCN), BitShares (BTS), Dogecoin (DOGE), Digibyte (DGB), Siacoin (SC), Golem (GNT), IOST (IOST), HTMLCoin (HTML), MarteXcoin (MXT) e outras bem menores mas promissoras a muito longo prazo.

O investidor utiliza as criptomoedas para pagamento de licenciamento de softwares, compra de produtos e serviços na internet, transferência de dinheiro entre amigos tanto no Brasil quanto no exterior, e também já paguei boletos bancários com moedas virtuais.

Pina falou sobre a comunitária uma espécie de fazenda para mineração de criptomoedas, isto é, interessados compram placas específicas para mineração ( mecanismo usado para introduzir moedas Bitcoin no sistema), colocamos em operação, pagamos os custos operacionais e repartimos o lucro mensal.

"Atualmente, já conto com uma empresária que entrou no negócio a pouco tempo com três placas e estou em negociação com mais três investidores que estão conhecendo o negócio. Minha capacidade nesta mineradora será de 19 placas, trabalhando 24h/7dias, minerando no mínimo duas moedas distintas e com rendimentos a partir de 2% ao mês, dependendo do mercado ", comemorou.

Tipos de modalidades de investimento

  • HODL


  • É o tipo de investimento a longo prazo, consiste no ato de comprar uma criptomoeda quando ainda está no seu início, se provando no mercado e/ou bem abaixo do seu valor potencial. Exemplo: a alguns anos atrás do Bitcoin já valeu U$ 10 dólares, atualmente o Bitcoin está por volta de U$ 6.200 dólares e alcançou sua máxima histórica em janeiro de 2018, quando chegou a alcançar U$ 21.000 dólares, algo em torno de R$ 70.000 mil reais.

  • Trade


  • É o tipo de investimento a curto prazo, consiste na arte tradicional de compra e venda de criptomoedas, isto é, compra na baixa e vende na alta. Existem vários tipos de trade, trade diário, trade temporal, trade semanal, entre outros. Várias técnicas são disponibilizadas na internet para este tipo de operação. Muitas ferramentas de apoio, estudo e comportamento foram herdadas do mercado financeiro. Eu particularmente tenho trades semanais e mensais. Não tenho tempo para fazer trade diário. Alguns robôs na internet estão disponíveis para a realização de trade mediante configuração de estratégia definida pelo Trader, nome dado a quem realiza operações de trade.

  • Arbitragem


  • É o tipo de investimento a curtíssimo prazo, consiste na compra e venda de criptoativos entre as casas de câmbio virtuais (Exchange), por exemplo: Se na casa de câmbio "A" uma moeda tem preço de venda U$ 1,00 e na casa de câmbio B a mesma moeda tem preço de compra U$ 1,10, nesta transação, o investidor pode ganhar 10% de lucro. Esse efeito de variação de preço entre as casas de câmbio acontecem porque o mercado oscila constantemente, deixando essa diferença de valores evidentes.

  • Mineração


  • A tecnologia utilizada, para que a maioria das criptomoedas no mundo circulem de maneira rápida e instantânea, é a Blockchain. Essa tecnologia tem como princípio conectar uma cadeia de bloco de informações entre si e de forma computacional registrando todo tipo de operação realizada daquela moeda. Para que essa cadeia funcione, pessoas no mundo todo montam supercomputadores para disponibiliza-los a Blockchain específica de alguma criptomoedas, sendo assim gratificados com pequenas quantidades de moedas digitais.

    Mirel optou por ser um minerador (uma espécie de sistema de banco) Ele possui quatro mineradoras: Uma considerada de grande porte e três de pequeno porte. Essas mineradoras estão dedicadas, 24h/7dias, a minerar Ethereum, Zcash e Verge. "Isto é, muito provavelmente algumas transações no mundo todo envolvendo essas três moedas citadas já foram processadas em solo Manauara", analisou.

    Para Mirel Pina, um fator que atrai pessoas a minerar criptomoedas é atratividade quando se realiza o cálculo do ROI (Retorno sobre Investimento). O investimento que ele fez nas mineradoras retornaram em torno de 8 a 11 meses (dependendo do câmbio da época) todo o valor investido. Uma mineradora possui vida útil em média de 40 meses (se trabalharem em ambiente propício e corretamente configuradas). Ele têm placas de 2013 rodando e rendendo até o presente momento.

    Atualmente, existem mais de 1.000 (mil) moedas virtuais nos grandes mercados digitais.

    Riscos

    O especialista em finanças Altemir Farinhas, comentou sobre esse tipo de investimento. "Apesar de não existir fiscalização por parte dos Bancos Centrais ou de instituições de regulamentação, veio para ficar. Quanto a fazer investimentos eu dou o alerta como faço para ações, CDBs, e outros investimentos, é preciso cautela, pesquisa, informação, análise e não colocar todos os ovos na mesma cesta", alertou.

    Ele orienta que quem deseja investir, consulte o site badbitcoin.org lá você encontrará a lista com mais de 5.000 sites fraudulentos, assista também o filme no "Banco ou Bitcoin" no NetFlix, pesquise no google "golpes criptomoedas" encontrará 148000 resultados ou "golpe bitcoin" e encontrará 665000 resultados.

    "O que eu digo não é uma recomendação de investimento, mas se eu fosse investir, investiria pouco, pouco mesmo, olharia uma cesta de moedas virtuais, como Ethereum, Zcash, Dash, Bitcoin, acompanharia por alguns meses, faria resgates para ver a liquidez, e continuaria buscando informações", disse.

    O especialista conclui que ao comprar uma criptomoeda o seu dinheiro "legal", vai para outro sistema, que não têm como rastrear, pois não é feita a compensação como nos bancos. Esse novo mercado ainda vai proporcionar novas mudanças, eu espero que você não seja enganado, no mercado financeiro temos apenas dois lados, perdedores e ganhadores.

    Valores em reais da unidade da moeda até o fechamento da edição da matéria

    BTC - R$ 24.682,91
    ETH - R$ 1.121,47
    ZEC - R$ 551,72
    XVG - R$ 0,04
    TRX - R$ 0,07
    XLM - R$ 0,84
    XEM - R$ 0,40
    BCN - R$ 0,006*
    BTS - R$ 0,38
    DOGE - R$ 0,008*
    DGB - R$ 0,09
    SC - R$ 0,02
    GNT - R$ 0,55
    IOST - R$ 0,04
    HTML - R$ 0,0005*
    MXT - R$ 0,42

    Comentários (0)

    Deixe seu Comentário