Manaus, 16 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Pães caseiros surfam em onda fit

Por:
18 Ago 2018, 10h39

Dados do Sindpam (Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria do Amazonas) mostram que o mercado de panificação em Manaus é formado por 1.460 padarias formais, gerando mais de 14 mil empregos diretos e 31 mil indiretos, movimentando em média, por mês, 125 milhões de reais. Na informalidade teriam ainda mais de duas mil padarias. Porém, com a tendência no Brasil de os desempregados abrirem uma empresa e se tornarem patrões, está surgindo um novo segmento no mercado de panificação, o de pães caseiros que, por sua vez, segue outra tendência, a de alimentação saudável.

A mineira Rosângela Maria de Souza foi empresária durante 16 anos no ramo de confecções. "Mas tinha muitos aborrecimentos, empregados, contas para pagar. Ganhava bem, mas gastava bem, também, para manter o meu negócio", contou.

Um dia, para desestressar, Rosângela começou a decorar um chapéu e, ao sair para a rua com a peça na cabeça, várias pessoas perguntaram onde ela a havia comprado. "Sempre gostei de vender as coisas. Consegui uma banca na Feira da Eduardo Ribeiro e passei a decorar e vender muitos e muitos chapéus. As coisas estavam indo muito bem até que, numa das vezes, no final do ano passado, me desentendi com o organizador da feira. Saí de lá e coloquei meu carro com os chapéus numa rua próxima e próximo de mim, tinha um senhor vendendo pães, um após o outro. Aquilo me chamou a atenção. Ele se chamava Edmilson", lembrou.

No outro dia Rosângela já estava vendendo os pães do 'seo' Edmilson. "Divulguei a venda nos mais de cem apartamentos do condomínio onde moro e logo começaram a chegar os pedidos. Pesquisei na internet como se fazia pão e passei eu mesma a produzi-los com a marca Montserrat, que é o nome da minha empresa. Isso em poucos meses", falou.

"Seguindo a moda da alimentação saudável, os pães 'seo' Edmilson, que ainda vendo, e os fabricados por mim, são sem glúten, sem lactose ou açúcar. Temos uma linha com mais de 20 tipos: com linhaça; light sem lactose; cacau e ameixa; pão sueco com pimenta; com cacau, aveia e mel. Vendo mais de 300 unidades por semana, nas feiras do Manaus Plaza, do Supermercado Vitória, do Vitelo, e em breve vou começar na feira do Studio 5", listou.

"Continuo vendendo meus chapéus, porque eles vendem bem, mas os pães são demais. As pessoas estão buscando saúde", garantiu.

24 horas fermentando

Com o casal Eduardo Barbosa e Amable Kelly, ele cozinheiro, ela nutricionista, o pão caseiro também foi chegando como quem não quer nada e acabou se tornando um empreendimento.

"Sempre tive problemas com alimentação, mas não sabia o que me fazia mal, então fui eliminando um a um meus alimentos, até descobrir que o que não estava caindo bem era o pão. Então, há dois anos, eu e o Eduardo começamos a produzir nosso próprio pão e a azia, e a má digestão desapareceram", contou.

"Em fevereiro desse ano resolvemos investir na fabricação de pães. Criamos a Núrture e começamos a vendê-los primeiro na Feira do Incra, semanal, e agora na AgroUfam, mensal", explicou.

"O diferencial dos nossos pães é que eles são deixados para fermentar durante 24h, na geladeira, diferente dos industrializados que levam apenas uma hora para passar pelo mesmo processo e sabemos que a pressa é inimiga da perfeição. Mesmo eu sendo nutricionista e o Eduardo, cozinheiro, pesquisamos e testamos antes de fazer nossos pães", informou.

"Os pães industrializados, para atender à grande demanda, recebem melhoradores, produtos anti-mofo, corantes e tantas outras substâncias que nem imaginamos. Depois passamos mal, ou adoecemos, e não sabemos por quê. O ideal é que um pão seja consumido em no máximo dois dias, mas esses das prateleiras dos supermercados podem durar semanas", alertou.

"Todos os nossos pães são veganos, feitos a partir de farinha de trigo, água e sal. Para ganhar sabor, acrescentamos à massa, cenoura, beterraba, abóbora, cará, entre outros; e como recheio, cupuaçú, castanha e tucumã. Vendemos uma média de 30 a 50 pães por feira", revelou.

"Nossos pães são assados dentro de panelas, por isso tem esse formato redondo, mas alguns clientes pediram que fizéssemos outros em cubo, para que fossem fatiados, e os atendemos, bem como atendemos a solicitações de sabores novos. Procuramos satisfazer os desejos dos clientes", afirmou.

"O que mais sai, talvez pelo visual diferente de um pão comum, é o multigrãos, com os grãos à mostra. Leva fibra, linhaça dourada, gergelim branco, gergelim preto, chia e sementes de girassol. O segmento de pães é muito promissor. Você conhece alguém que não goste de pão, ainda mais gostoso e saudável?", finalizou.

Para comprar os pães:
  • - Montserrat
  • , com Rosângela: 9 9508-0737
  • - Núrture
  • , com Eduardo ou Amable, 9 8141-2468

    Comentários (0)

    Deixe seu Comentário