Manaus, 20 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Entregas mais rápidas por um click

Por: Antonio Parente - aparente@jcam.com.br
23 Jul 2018, 17h35

Crédito:Walter Mendes
Foi-se o tempo, em que a solicitação da prestação de vários tipos de serviços ficava estritamente fechado às cansáveis e tradicionais folhas da lista telefônica. Com o avanço de novas tecnologias, empresas têm buscado otimizar cada vez mais as suas atividades no mercado, buscando alternativas de oferecer o melhor atendimento com menos custos.
Nesse viés de negócios, surgem diversos aplicativos que disponibilizam recursos e plataformas, para que tanto o empresário de grande ou pequenas empresas, quanto o consumidor final, possam viabilizar suas transações no mercado. E com o objetivo de revolucionar o sistema de entrega delivery de restaurantes na cidade, a plataforma Mobibuzz foi desenvolvida  com o intuito de reduzir os custos na entrega e na mão de obra, além de facilitar o atendimento do cliente.
"O mercado vem enfrentando grandes desafios, e hoje o empresário quer gastar menos fazendo melhor.
E a plataforma conecta entregadores independentes a operação de delivery que funciona sob a demanda dos pedidos. O sistema conecta a empresa a uma pessoa que esteja cadastrado ao sistema.

O entregador recebe a solicitação e vai ao estabelecimento fazer a coleta do produto para realizar a entrega", explicou o idealizador do sistema, o engenheiro da computação Máximo Barreiro.

Máximo conta que antes de disponibilizar os serviços, houveram donos de restaurantes que fizeram investimento na plataforma com bons valores, e com isso estas obtiveram descontos nos custos operacionais, o que consequentemente contribuiu para o desenvolvimento das atividades do aplicativo.

"Nossos primeiros investidores foram nossos parceiros. Há muitos anos já venho trabalhando na área de delivery de gastronomia e eu tinha muito acesso aos proprietários, o que me permitiu dizer as novidades que o aplicativo traria.
A validação do nosso negócio  foi com uma venda concreta, onde fechamos um contrato de um ano com 30 empresas, onde elas anteciparam a mensalidade e nos ajudou a viabilizar recursos para iniciar o trabalho. Os proprietários entenderam que a ferramenta ajuda a operacionalizar os negócios dele no dia a dia", explicou.

Investimento inicial

Com 30 operadoras de restaurantes usando seus serviços, Barreiro explicou que atualmente, um dos maiores custos das empresas é mão de obra. E com a nova lei trabalhista aumentou a possibilidade da atuação de trabalhadores autônomos utilizando a plataforma. Ele ressaltou ainda, que o sistema tem gerado oportunidades de trabalho para entregadores no mercado dispondo de toda segurança e critério pré-estabelecidos de cadastro para evitar fraudes. Para o entregador ser ativado na plataforma, é necessário que ele apresente toda a documentação, ter CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica) e ser cadastrado ao MEI (Micro Empreendedor Individual). "A plataforma disponibiliza dados com recursos para o empresário. A pessoa que está disponível para participar do aplicativo, tem que atender uma série de pré-requisitos  estabelecidos para ser um entregador cadastrado no sistema. Ele precisa apresentar a carteira de identidade, CPF, comprovante de residência, habilitação e documento do veículo. Somente após apresentar tudo isso e após passar por uma entrevista presencial eles são ativados", explicou.

Barreiro estima que em Manaus existam cerca de 200 mil entregas por mês. E calculando a média mensal, o valor de entrega dos estabelecimentos chegam a girar em torno de R$ 200 milhões.

Cliente


Na última ponta dos serviços do aplicativo, vem o cliente final que efetuou o pedido do restaurante, e lhe é permitido que acompanhe sua entrega em tempo real por meio de um link enviado ao seu celular. Nele, será possível identificar quem é o entregador que está a caminho, permitindo ao usuário a avaliação dos serviços prestados após a entrega efetuada.
 
"Esta avaliação permite a qualificação da mão de obra, porque os mais bem avaliados sempre serão mais solicitados. E o aplicativo oferece ferramentas para o entregador se capacitar para transformar a atividade em uma profissão rentável. O desafio do aplicativo é equilibrar a demanda e a disponibilidade dos entregadores. Estamos trabalhando para buscar esse número compatível. Não adianta termos muita demanda e pouco entregadores ou muitos entregadores e pouca demandas, estamos trabalhando essa média de mercado plausível e coerente", disse.

Gerenciando RHs no mundo digital

Outro aplicativo que vem oferecendo oportunidades de melhoria no gerenciamento de serviços, é o Mercado S/A Gestão. Criado pelo desenvolvedor web, Claudino Leite de Oliveira, seu sistema tem a finalidade de simplificar e trazer segurança no controle de benefícios das empresa, em especial no setor de RH (Recursos Humanos).

"Imagina as empresas do Polo Industrial que tem a necessidade de premiar seus funcionários enviando cestas básicas. O controle para direcionar essa operação pela equipe de RH é muito demorado e trabalhoso. A aplicação permite que o recursos humanos da empresa faça o controle desde o planejamento até a dispensação da cesta de forma prática e organizada tudo funcional via internet", disse.

O sistema permite atender cerca de 400 pessoas em 5 minutos e dá mais agilidade no processo de distribuição para os funcionários. Além disso, permite o acompanhamento do processo em tempo real pelas empresas de tudo o que está acontecendo, emitindo um gráfico para demonstrar as atividades que foram executadas dentro do planejamento programado. "Estamos desenvolvendo  o aplicativo móvel para expandir o serviço para outras modalidades, a princípio a plataforma veio para ajudar a organizar as atividades de RHs de empresas", explicou.

Essa aplicação já atua em algumas empresas do PIM (Polo Industrial de Manaus) que utilizam os serviços na gestão de suas atividades para evitar filas de funcionários no dia da distribuição, sem necessidade de paralisar a linha de produção. "A empresa cadastrada inclui o funcionário que tem direito a receber a cesta. E no dia da distribuição a carreta entrega os produtos ao funcionário que só precisa passar o crachá em uma maquineta estilo cartão de crédito e pegar seu rancho. Em muitas empresas, o processo tem que ser muito rápido devido às atividades rotineiras da empresa e do processo produtivo", conta.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário