Manaus, 16 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Indenização por invalidez para 1.747

Por: Antonio Parente - aparente@jcam.com.br
19 Jul 2018, 14h42

Crédito:Walter Mendes
De janeiro a maio deste ano, os casos de Invalidez Permanente representaram 71% das indenizações pagas pelo Seguro DPVAT (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre). Neste período, foram registrados no Amazonas 1.747 pagamentos de indenizações por invalidez. Um crescimento de 34,47% em relação ao mesmo período do ano passado quando foram catalogados 1.339. Seguindo os dados nacionais, a maior ocorrência de indenizações pagas foi para vítimas do sexo masculino com 75%. Os dados são da Seguradora Líder, responsável pela administração do DPVAT .
A nível nacional, 2017 registrou cerca de 384 mil indenizações pagas, das quais a maior parte foi para homens na faixa etária de 18 a 34 anos. Os números no Estado representam 14,56% dos casos da região Norte e 1,67% do Brasil. Segundo números da seguradora, ano passado, Manaus entrou para a lista das 10 capitais com maior número de indenização por invalidez permanente com 2,464 vítimas registradas. Segundo o presidente do Corecon-AM (Conselho Regional de Economia do Amazonas), Francisco Mourão Jr, apesar do Brasil ter leis de trânsito bastante rígidas, os dados refletem a ineficiência do Estado em criar políticas públicas mais eficazes para prevenir os números de acidentes.

"Esse aumento não é bom porque que as pessoas deixam de trabalhar e não geram renda tornando-se dependentes do Estado que vai ter que prover sua saúde. O Estado precisa oferecer melhores condições de prevenção, tais como ruas asfaltadas, melhores estruturas de sinalizações e uma boa infraestrutura", disse. Os números mostram que apesar das motocicletas representarem apenas 27% da frota nacional, ela foi o veículo com o maior número de indenizações 75%. Na região Norte os registros representam 65% das indenizações. O Amazonas possui atualmente 305.225 motocicletas, o que representa 36,2% de todos os veículos do Estado.

POR DENTRO

Saiba mais

Os casos de morte registraram aumento de 7% em relação a 2017 e sua participação foi menor na quantidade de indenizações em relação às demais coberturas (11%). Na cobertura de DAMS houve crescimento nas indenizações (14%), em relação ao mesmo período do ano anterior.

Os pagamentos das indenizações referem-se às ocorrências no período e em anos anteriores, observado o prazo prescricional de 3 anos para solicitar o benefício do Seguro DPVAT.

Com o intuito de diminuir acidentes no trânsito de Manaus, o Manaustrans (Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito) tem investido em programas por meio de três áreas: Educação, Engenharia e Operação.

Na Educação, o trabalho é realizado todos os dias nas ruas, escolas e empresas, para conquistar uma mudança de comportamento de motoristas e pedestres em busca da redução de acidentes. As atividades são realizadas em forma de palestras, abordagens nas ruas e dinâmicas nas escolas. Na área da Engenharia os esforços são direcionados para o reforço na sinalização de trânsito da cidade, vertical e horizontal, especialmente próximo a escolas e locais onde há tráfego intenso de pedestres e veículos. Foram implantadas também tachas de LED em vias com potencial risco de acidentes, como o acesso ao aeroporto internacional de Manaus. Além disso, a abertura de retornos e a criação de alças viárias proporcionaram mais segurança ao fluxo de veículos em áreas onde o trânsito precisava de pequenas intervenções. As Operações de trânsito Carga Pesada, Curumim, Sucata e outras realizadas diariamente pelos agentes em toda a cidade, tem garantido mais fluidez ao tráfego e segurança na circulação dos pedestres.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário