Manaus, 18 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

A extraordinária oportunidade de receber um feedback

Por: Da Redação por Paula Pedrosa
18 Jul 2018, 14h54

Crédito:Divulgação
Hoje vamos falar sobre feedback, porém de uma ótica diferente. Geralmente, é muito falado sobre como dar feedback, mas hoje abordaremos sobre como receber feedback -e feedback negativo.

Parece simples, não é? É só ouvir! Na verdade, quando se recebe um feedback, você pode decidir aceitar ou não. Pode decidir dar desculpas ou assumir as falhas. E a pessoa que está dando feedback, consegue facilmente perceber qual foi a sua decisão. Não somente por meio de palavras, pois nem sempre são ditas, mas principalmente pela expressão facial e corporal.

Certa vez, ouvi de uma assessorada nossa de Outplacement, profissional a nível executivo e excelente carreira, sobre um feedback negativo (uma crítica) que ela teve logo no início de sua carreira. Ela contou com muito orgulho que a partir dali, do aceite daquele feedback, ela pôde se tornar uma profissional melhor e chegar no topo, que foi onde ela chegou em sua carreira profissional.

Objetivo de um feedback negativo

Vamos partir do início, a intenção de quem dá um feedback é de melhoria, seja de performance, de produtividade, ou de qualquer outra coisa. Você concorda comigo que, se o seu superior entender que não tem mais jeito uma conversa, o próximo passo será uma demissão e não uma reunião de feedback? Pois bem, a intenção sempre será progresso. O feedback negativo vem para que você possa ser sinalizado do que está fazendo de forma errada, e para que haja mudança benéfica (melhoria) nisso.

As melhorias podem ser em processos ou comportamental (postura, forma de falar e se expressar, relacionamento interpessoal, entre outras). Em ambos os casos, o intuito é o avanço. Tenha em mente que o objetivo do seu superior, está sendo que você aprimore e que esse problema seja resolvido.
Entendendo o objetivo, talvez fique mais fácil a aceitação dos comentários, bem como em ver o interesse de seu superior em que você melhore pontos negativos. BINGO! Você aqui está tendo uma ótima oportunidade: melhorar o que precisa ser melhorado (e que muitas vezes só será percebido se alguém pontuar para você).

Durante o feedback


Primeiro de tudo, é interessante que sempre que chamado para uma reunião, você tenha em mãos um caderno para fazer anotações. Anote os pontos que você precisa melhorar. Somos seres humanos, portanto passíveis a erros e esquecimentos, daí a importância de anotar.
Se desarme na reunião. Seja você mesmo e receba as informações. Coloque-se na postura de responsável por si mesmo, e não queira transferir a responsabilidade de seus atos a terceiros.
Antes de responder algo, reflita rapidamente se de fato a sua resposta será algo aceitável, ou se é uma desculpa. Só deixe as palavras saírem de sua boca se for algo aceitável. Na dúvida, não fale.
Ao finalizar, agradeça pela reunião, pelos feedbacks, pela preocupação com você como profissional na empresa, pelo tempo tirado para esse cuidado com a sua carreira e certifique seu superior que você irá trabalhar em cima dos pontos sinalizados.

Reação pós-feedback

Algumas reações negativas, de forma inconsciente, podem ser desencadeadas após uma reunião de feedback. Para que isso não aconteça (é importante que isso não aconteça!), é preciso inteligência emocional. Lembre-se sempre que aquela crítica veio para o seu bem, e que você poderá melhorar em algo que, se não tivesse sido dito, não teria melhoria nunca.

As reações negativas que não se pode deixar acontecer, são:
Ficar indiferente com o superior: quando você faz questão de mostrar que não gostou e muda seu comportamento com seu superior, você mostra que ainda não é maduro profissionalmente a ponto de não conseguir receber um feedback. Seu gestor pode ver que talvez, está apostando as fichas muito alto e que não conseguirá ter um retorno próximo disso. A partir daqui, ele poderá começar a pensar em outras fichas para apostar.

Falar para os colegas: você pode estar entregando seus pontos fracos para os seus colegas -enquanto seu superior teve o cuidado de chamá-lo em particular para conversar sobre isso, você ficará exposto; por outro lado, se seus colegas forem inteligentes, eles saem ganhando -já pegam feedback do esperado pelo gestor e conseguem dar andamento em cima disso, obtendo sucesso na companhia.
'Maçã podre': não influencie seus colegas de trabalho a respeito de seu superior ou sobre as políticas da empresa de maneira negativa. Escolhendo essa opção, você provavelmente estará assinando sua carta com pedido de demissão.

Ao contrário dos pontos negativos citados acima, mostre-se grato pela preocupação do seu superior com seu desempenho e trajetória profissional, pois isso ajudará sua carreira, não somente naquela empresa, mas em sua carreira como um todo. Seu superior poderia ter escolhido ou desligar você, ou deixar você de 'molho'. Nenhuma das opções são boas para você, acredite. Ao contrário, ele está dando a você uma oportunidade de melhorar em todos os sentidos, não somente em sua carreira, mas em você como profissional.

Usando o feedback para, de fato, ter melhorias

Não é só ouvir, entender e aceitar. Você precisa trabalhar em cima dos pontos citados. Semanalmente, pegue as anotações feitas durante a reunião de feedback para um checkup para verificar seu nível de evolução.

Se forem pontos comportamentais, irá exigir mais disciplina. Para que você não sabote a si mesmo, coloco algumas sugestões abaixo:

1) Deixe uma anotação ou um objeto que o faça lembrar em um local visível, tanto no seu trabalho como em casa. Pode ser na sua mesa de trabalho, computador, celular, banheiro de casa, entre outros;
2) Saia todos os dias pela manhã com a meta de fazer aquilo acontecer 'só por hoje´;
3) Faça um gráfico diário com uma medição para seu nível de evolução -anote fatos que demonstrem essa evolução;
4) Marque uma reunião com seu superior sobre o feedback dado anteriormente (entre 15 a 30 dias após o feedback dado). Nessa reunião, leve suas anotações e pergunte como você está se saindo, na percepção dele, em cada um dos pontos anotados. Após isso, mostre sua linha de evolução e diga fatos que a comprovem (isso fará seu superior verificar que o feedback foi aceito e que você está trabalhando na melhoria deles; isso significa que ele pode continuar apostando as fichas em você);
5) Continuamente faça uma reflexão em cima desses pontos, não deixe seu desempenho cair com o passar do tempo. Esses pontos precisam ser vencidos de uma vez por todas, e não voltar nos mesmos de tempos em tempos.

Prontos para serem os melhores profissionais?
Boa semana!
Fiquem com Deus!

Comentários (0)

Deixe seu Comentário