Manaus, 19 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Lideranças atentas ao calendário eleitoral

Por: Antonio Parente - aparente@jcam.com.br
13 Jul 2018, 14h53

A dois meses do início do pleito 2018, partidos políticos do Amazonas se ajustam ao calendário eleitoral e organizam atividades para a disputa. Legendas correm contra o tempo para cumprir prazo determinado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). A meta é adequar ao plano das datas eleitorais, as propostas e atividades dos postulados às vagas de governador, senador, deputados federais e deputados estaduais.
Dentro do período estipulado pelo TSE, os políticos que têm a finalidade de ter seus nomes indicados pelos seus partidos já podem fazer a propaganda intrapartidária que foi autorizada desde o dia 5 de julho. Porém, não será permitido o uso de ferramentas como rádio, televisão e outdoor como meio de divulgação.

A partir desse período é permitido os pré-candidatos declararem publicamente sua suposta candidatura a determinado cargo, segundo o artigo 36-A da lei de nº 13.165 de 2015, desde que não envolva pedido explícito de voto, ato não configura propaganda eleitoral antecipada.

No início do mês, o PSD (Partido Social Democrático), lançou a pré-candidatura do senador Omar Aziz para concorrer ao Governo do Amazonas. Líder da legenda no Estado, Omar destacou que o partido está focando as energias para buscar alianças que contribuam para o objetivo de trabalho do partido.

"Estamos trabalhando de acordo como manda a lei. O partido já decidiu que terá candidatura para o governo.Estamos construindo um modelo de gestão com transparência absoluta ouvindo as pessoas com chapas fortes", disse.

Já as convenções partidárias, onde os partidos escolherão os seus representantes para concorrer aos cargos, deverão ocorrer apenas entre os dias 20 de julho e 5 de agosto. Segundo o líder do PSB-AM, Serafim Corrêa, a legenda agendou uma convenção do partido para o dia 5 de agosto, com o intuito de ajustar as estratégias para as eleições, e destacou importante o calendário para a organização das atividades partidárias dentro da lei. "Esse é o período que estamos realizando as conversas e o diálogo para entrarmos no melhor entendimento para o que é melhor para o Estado. Vai ser um pleito difícil, com um sentimento negativo com a política, que infelizmente é o único caminho para a mudança. Nossa convenção está ,marcada para o dia 5 de agosto e esperamos fazer um bom planejamento", disse.

Segundo o líder do PT-AM, Sinésio Campos, a legenda já se articula para reunir membros do partido para discutir qual será o posicionamento nas eleições para governo do Estado. "A partir do dia 29 de julho nos reuniremos com lideranças para a escolha dos nossos candidatos. Ainda não tem nada decidido, tudo está na base da conversa e no diálogo. No dia 1º de agosto na nossa convenção teremos uma posição", ressaltou.

A partir de 20 de julho, não será permitida a realização de enquetes relacionadas ao processo eleitoral. Os partidos políticos têm até o dia 15 de agosto para apresentarem junto à Justiça Eleitoral o requerimento de registro de candidatos a governador e vice-governador, senador e respectivos suplentes, deputado federal e deputado estadual ou distrital.
Por Dentro

Calendário eleitoral

5 de julho: o pré-candidato pode dar início à campanha intrapartidária.

6 de julho: Início para a nomeação dos membros das mesas receptoras e auxiliares na logística dos locais de votação para o primeiro e eventual segundo turno.

7 de julho: A partir dessa data, é vedada aos servidores públicos a prática de várias ações.

16 de julho: O Tribunal Superior Eleitoral poderá publicar boletins, comunicados e informações ao eleitorado por meio dos sistemas de televisão e de rádio.

7 de julho: O eleitor poderá se habilitar juntamente à Justiça Eleitoral para votar em trânsito, dessa data até o dia 23 de agosto.

25 de julho: Os partidos políticos e candidatos deverão enviar à Justiça Eleitoral os dados de recursos financeiros recebidos para financiamento de campanha.

30 de julho: Último dia para a propaganda institucional veiculada em TV e rádio pelo TSE.

5 de agosto: Último dia para a realização das convenções partidárias.

15 de agosto: Prazo para que os partidos e coligações registrem seus candidatos a todos os cargos políticos.

16 de agosto: Início das campanhas eleitorais.

31 de agosto: Início da propaganda eleitoral gratuita na TV e rádio.

13 de setembro: Último dia para que os partidos e coligações prestem contas à Justiça Eleitoral sobre movimentação financeira de campanha.

22 de setembro: Nenhum candidato poderá ser detido ou preso a partir dessa data, de acordo com o código eleitoral, exceto em caso de flagrante delito.

27 de setembro: Último dia para que o eleitor tire a segunda via do seu título de eleitor, dentro do seu domicílio eleitoral.

2 de outubro: Nenhum eleitor pode ser preso a partir dessa data, salvo se for flagrado cometendo algum delito.

4 de outubro: Último dia para a campanha eleitoral gratuita em rádios e sistemas de televisão.

5 de outubro: Último dia para a divulgação de propaganda eleitoral paga na imprensa escrita e na cópia de jornais impressos, divulgados na internet com campanhas eleitorais.

6 de outubro: Último dia para a propaganda eleitoral por meio de alto-falantes, por distribuição de material gráfico e pela promoção de caminhada, carreata, passeata ou carro de som.

7 de outubro: Dia das eleições (primeiro-turno)

12 de outubro: Início da propaganda eleitoral gratuita no rádio e televisão, relativa ao segundo turno.

28 de outubro: Dia das eleições (segundo-turno)


Comentários (0)

Deixe seu Comentário