Manaus, 23 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Deputado visita municípios do AM para atender demandas

Por: Da Redação com informações da assessoria
28 Mai 2018, 18h51

Crédito:Divulgação/Assessoria
O deputado federal Gedeão Amorim (MDB), passou, no último final de semana, por três municípios do Amazonas reunindo demandas para levar à tribuna da Câmara Federal, em Brasília. Itacoatiara (distante 266 quilômetros de Manaus), Urucurituba (a 339 quilômetros da capital Manaus) e São Sebastião do Uatumã (a 247 quilômetros de Manaus) foram os destinos do parlamentar.

Gedeão Amorim acredita que é preciso olhar mais para os municípios do Amazonas e para ele é importante antes de investir recursos, conhecer a particularidade de cada um.

"Venho fazendo essas visitas durante toda minha jornada na vida pública e pretendo conhecer ainda mais as dificuldades que cada município do Amazonas enfrenta, para assim, permitir que esse povo tenha mais dignidade, mais acesso a saúde e educação, além melhores condições de vida", declara Gedeão.

Melhorias

A professora Thalita Figueiredo, 35, de Itacoatiara, aponta que a construção de mais escolas, principalmente de tempo integral, ajudaria a retirar mais jovens da rua e assim, contribuiria para a diminuição da criminalidade no local.

"O que falta é mais oportunidade, muitas vezes a mãe não consegue matricular o seu filho por falta de vagas e acaba ficando por isso mesmo, a criança ou o adolescente não frequenta a escola e acaba ficando as margens da sociedade", ressalta a docente.

Do munícipio de Urucurituba, uma das líderes da comunidade Augusto Montenegro, Selma Souza, 42, chama a atenção para dados preocupantes de saúde pública da localidade. "É preciso que haja investimento na construção de pelo menos um hospital de alta complexidade aqui no nosso município. Não temos como todas nos deslocarmos até Manaus para receber atendimento", manifesta.

Em São Sebastião do Uatumã os problemas se repetem, moradores questionam a construção de mais escolas e investimentos também na saúde pública. "Eu como mãe, penso que a Educação e a Saúde são as bases para uma vida melhor para qualquer cidadão, enquanto não tivermos isso, ficamos nos preocupando com cada febre que nossos filhos podem ter", protesta a feirante Joana Aquino, 32.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário