Manaus, 18 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

O prazer de ensinar a arte

Por: Antonio Parente - aparente@jcam.com.br
18 Mai 2018, 19h29

Crédito:Walter Mendes
Há pessoas que usam o desenho como terapia ou hobby para fugir do estresse do dia a dia. Algumas utilizam como uma forma de fugir do mundo real. Outras se interessam em apenas aprender, e com muito treino e dedicação conseguem alçar bons voos no mundo desta fantástica arte. E finalmente, existem aqueles que já nascem com a arte dentro de si e usam o talento para ajudar as pessoas.
Assim começa a história da pedagoga e designer de interior, Marta da Silva Enes, 37, especialista na arte de desenho de animação, mangá, caricaturas, super heróis, objetos, animais e anatomia humana. Talentos estes, que abriram portas para a amazonense, utilizá-lo como ferramenta de incentivo e motivação de jovens e adolescentes nas escolas, tornando o processo de aprendizado, muito mais dinâmico e atrativo.

"Sempre gostei de ensinar, e ministro aulas de artes e ciências. Nas artes mostro para os alunos o quanto é importante aprendermos de tudo um pouco, e no desenho esse pouco pode fazer toda a diferença. A inclusão das artes e do desenho como ferramentas em sala de aula faz com que o aluno seja mais criativo, dinâmico, e disciplinado em outras matérias", disse.

O desenho para ela é uma arte de representar o mundo real, criando formas e cores e uma oportunidade de colocar o dom em serviço de outras pessoas, ajudando-as a descobrir seu talento no mundo da arte. "Deus nos dá dons, devemos observar o que Ele nos deu, investir para melhorar, usá-lo da melhor maneira para poder gerar frutos", conta.

Acostumada a desenhar e pintar desde os 3 anos de idade, ela encara o desenho não apenas como um estilo de vida ou um dom para completar sua profissão, mas uma maneira de se reinventar e fazer do mundo real o lugar melhor de se estar. "Como artista, a gente vê o mundo com muito mais cor, pois como artista a gente busca mudar o que está ao nosso redor, desde a forma como vamos mostrar isso para as pessoas, assim como tudo ao nosso redor. Consigo ver cor, forma em tudo que faço, ensino o que sei, isso me traz tranquilidade, alegria e me sinto útil para a sociedade", disse.

Vinda de uma geração onde a tecnologia e rede mundial de computadores não era tão presente, com tutoriais e vídeos disponíveis ensinando o passo a paSso do desenho, ela teve que correr atrás para desenvolver seu talento, e com o passar do tempo e por curiosidade, a desenhista observava qualquer tipo de imagem e ia reproduzindo conforme sua criatividade ia fluindo. "Eu desenho desde criança, foi um dom que Deus me deu e aí eu mesma comecei a me aperfeiçoar. Naquela época não existia vídeos como hoje para nos ensinar. Minha mãe dizia que com 3 anos de idade eu já conseguia definir desenhos aparentemente complexos, como definir a estrutura de uma casinha, desenhos com padrão humano, animais, tudo meio animado, nada muito realista. Eu mesma observava um desenho que via e reproduzia em algumas escalas que eu queria", ressaltou.

O desenho permitiu Marta desenvolver outros talentos dentro da arte, e com isso foi trabalhando e aprendendo técnicas de pintura, com lápis de cor, giz de cera, pastel, carvão, grafite, aquarela. E além de ajudá-la na sua profissão de pedagoga, abriu portas para aprender outras modalidades do conhecimento, como o design de interior. " Nunca me utilizei do desenho profissionalmente, usava como hobby e para ornamentar algumas festas de aniversário. Só depois que fiz faculdade de design, que comecei a fazer desenhos técnicos, voltados para área de construção e reforma. Hoje faço projetos voltados para espaço residencial, e comercial", ressaltou.

"E hoje no ramo ramo de artesanato produz presentes personalizados em geral, como bonecas em pano, emborrachado, feltro, organizadores de espaços, chaveiros, ponteiras, objetos para decoração de festas, design de ambientes para fotos de bebê, estojos de canetas, ecobeck, cartões personalizados, material escolar personalizados, lembranças para aniversário e casamento, etc.

Comentários (1)

  • Micael20/05/2018

    Talento e dom

Deixe seu Comentário