Manaus, 19 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Gestão 4.0 como solução às organizações

Por: Antonio Parente - aparente@jcam.com.br
14 Mai 2018, 19h44

Crédito:Divulgação
Com as constantes mudanças no mercado corporativo e a rápida inserção das novas tecnologias nos diversos segmentos, adequar-se a essa nova realidade é uma atitude que tanto empresa quanto seu colaborador tem que se adequar, afirmam especialistas do meio corporativo. Com o objetivo de discutir o tema, a ABRH-AM (Associação Brasileira de Recursos Humanos do Amazonas), traz para Manaus, a 17ª edição do Congresso de Gente e Gestão, com o tema "Gestão 4.0".

Segundo o especialista em desenvolvimento humano, e um dos palestrantes do congresso, Luciano Meira, tempos atrás, a capacidade de aumentar a produtividade pessoal e habilidade de trabalhar em equipe eram características de uma minoria dentro de uma empresa, com a mudança crescente do cenário corporativo, essas características tem tornado-se requisitos básicos de todo profissional.

"Agora, essas capacidades estão se tornando requisitos básicos de todo profissional que deseja entregar resultados de qualidade. Estamos diante de um cenário crescente de transformação digital e avanço da Inteligência Artificial no mercado", disse.

Meira explica, que atualmente um dos maiores erros das organizações é enxergar os seus colaboradores como meios e não como pessoas. E ressalta que o investimento no desenvolvimento humano e potencial do indivíduo, contribuirá para as empresas atingirem melhores resultados.

"Enfatizo às organizações e liderança que seres humanos não são meios, como propõe a nomenclatura recursos humanos. E se os tratarmos assim, eles devolverão à organização o mesmo tratamento, e verão no seu 'emprego' pouco mais do que um meio de sobrevivência. Proponho que enxerguem os profissionais como pessoas, investindo no desenvolvimento humano e potenciais. Se os indivíduos vivem melhor e são mais felizes, as organizações atingem resultados sustentáveis. A doação é muito maior", explicou.

De acordo com o Fórum Econômico Mundial, até 2030, com a inserção de robôs (físicos e digitais), mais de 400 milhões de empregos podem ser extintos. Meira explica, que o desenvolvimento de soft skills (habilidades sociais, emocionais e comportamentais que complementam conhecimentos técnicos dos profissionais) tornou-se obrigatório em uma era dominada pelas tecnologias digitais e hiperconexão.

"As empresas já estão começando a perceber que desenvolver apenas a capacidade técnica dos profissionais já não gera mais resultados sustentáveis e provoca alta taxa de estresse e desconfiança, o que resulta na baixa produtividade da empresa", ressaltou.

Segundo a presidente da ABRH-AM, Kátia Andrade, o objetivo do congresso é trazer para acadêmicos e profissionais da área, uma nova visão estratégica de como estimular as pessoas e organizações de vários segmento, a identificar e atuar em um mercado cada vez mais digital.

"A proposta para este ano é orientar e ensinar profissionais de diversas áreas, sobre o que fazer para alavancar o crescimento, aproveitar o aprendizado com a crise, o potencial das recentes transformações do ambiente corporativo e os recursos que a revolução digital oferece. Como estamos capacitando esses líderes para lidar com um ambiente cada vez mais volátil, incerto, complexo e ambíguo? Com que velocidade estamos promovendo as mudanças necessárias?", disse.

Kátia relembra que já aconteceram outras transformações no cenário corporativo, contudo, jamais foi um ciclo de vida tão curto das competências, nem tampouco com uma escala de mudanças tão aceleradas. "Por isso, durante o Congresso iremos discutir sobre como nos capacitar, integrar e utilizar todo o potencial das mudanças para nos reinventarmos e continuarmos no jogo" finaliza.

Na ocasião, os participantes terão a oportunidade de interagir com palestrantes renomados no cenário local, nacional e internacional. O congresso terá 14 palestras divididas em três eixos temáticos. O primeiro eixo Humanização com os palestrantes Denize Dutra, Luciano Meira, Ricardo Mota, Polyanna Guimarães e Carla Costa. O segundo Revolução Digital com Rafael Moreira, Sergio Mendez, Ana Lígia Finamon, Angelina Clarke e Manuel Cardoso. E o terceiro eixo Reinvenção do Trabalho com Wolnei Ferreira, Sandro Nahmias, Leyla Nascimento e Mauro Soares.

SERVIÇO

O que? 17ª edição do Congresso de Gente e Gestão
Quando? 17 e 18 de maio
Onde? Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques (Av. Constantino Nery, 5001 - Flores)
Mais informações: www.doity.com.br/congress-abrh-am, (92) 3238-5386/99452-8161 e www.abrham.com.br

Comentários (0)

Deixe seu Comentário