Manaus, 18 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Venda de TVs sustenta bons índices

Por: Rianna Carvalho rloureiro@jcam.com.br
07 Mai 2018, 19h05

Crédito:Walter Mendes
Segundo a Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus) o polo eletroeletrônico foi o maior responsável pelo resultado global de faturamento do PIM (Polo Industrial de Manaus), com R$ 2,2 bilhões faturados no início de 2018, respondendo por 31,62% do total. Muito desse resultado se deve a grande venda de televisores, aquecida com a proximidade dos jogos da Copa do Mundo. O fim do sinal analógico também contribuiu para o aumento do segmento, e a expectativa é que as pessoas comprem ainda mais eletroeletrônicos para assistir as partidas.

Segundo a Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica) a produção industrial do setor eletrônico registrou alta de 11,1% no primeiro trimestre de 2018. O presidente da Fieam (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas), Antonio Silva, acredita que o crescimento do setor sofre influência da chegada da Copa do Mundo.

"Esse crescimento e faturamento são sazonais, a proximidade da Copa do Mundo mais a mudança do sinal analógico fez com que muitas pessoas comprassem novos televisores. Isso implica no aumento da produção das indústrias além da procura por empregos temporários", explica Silva.

O Assessor Econômico da Fieam, Gilmar Freitas, informa que a produção dos eletrônicos está transcorrendo dentro do previsto. "Temos um crescimento maior por conta das datas festivas e Copa do Mundo, mas o setor local está crescendo dentro do previsto", informou ele.

Freitas conta ainda que apesar de algumas dificuldades que rondam o setor, como a produção de insumos de componentes nacionais e a demora na entrega dessas mercadorias que acaba por afetar a produção das empresas, a previsão para 2018 é de otimismo. "As previsões de venda de televisores são otimistas para este ano, ainda mais por conta da reação positiva da economia brasileira", comentou.
Para o presidente do Sinaees (Sindicato da Indústria de aparelhos Elétricos, Eletrônicos e similares de Manaus), Celso Piacentini, o crescimento do setor foi razoável até o momento. "Podemos dizer que tivemos um crescimento razoável, mas sem sombra de dúvidas o mercado de televisores foi que impulsionou o setor de eletroeletrônicos esse ano", confirmou.

Vendas para 2018

A Eletros (Associação Brasileira da Indústria de Eletroeletrônicos) prevê que serão vendidos 12,5 milhões de aparelhos de TV em 2018. O número está abaixo das 14,9 milhões de unidades de 2014, mas acima das 9,9 milhões de 2015 e 8,4 milhões de 2016. No ano passado, foram vendidos 11,4 milhões de aparelhos.

O presidente da Fecomércio-AM (Federação do Comércio do Estado do Amazonas), José Roberto Tadros, acredita que a melhora do poder aquisitivo da população irá contribuir com o aumento das vendas de eletrônicos. "A recuperação da economia implica num aumento do poder aquisitivo do consumidor, gerando mais crédito na praça e isso contribui para o aumento da venda desses produtos", explicou.
Tadros diz ainda que o crescimento do setor para este ano vai girar em torno de 4%. "Acredito que este ano o setor de eletrônicos seja destaque. Espero um crescimento entre 3,5 e 4% por conta do bom desempenho do setor, recuperação da economia, interesse em aquisição de produtos de bens de consumo duráveis, redução da taxa de juros e aumento da taxa de crédito", concluiu ele.

Maior centro de produção

Dados da Suframa indicam que foram produzidos mais de 10 milhões de aparelhos de TV no PIM até novembro de 2017. No período 10,7 milhões de unidades foram vendidas, gerando um faturamento de cerca de R$15 bilhões. As principais fabricantes do setor são LG, Semp Toshiba, Sony e Samsung.
O segmento Eletroeletrônico (incluindo Bens de Informática) do PIM representa o maior centro de fabricação de produtos eletroeletrônicos da América do Sul.

Para o mercado nacional, sua importância é estratégica. Todos os televisores e aparelhos de áudio fabricados no país são originários de Manaus.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário