Manaus, 16 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Projetos abrem Ufam à comunidade

Por: Rianna Carvalho rloureiro@jcam.com.br
03 Mai 2018, 19h48

Crédito:Divulgação/Assessoria
Você sabe o que a UFAM (Universidade Federal do Amazonas) produz? Esse é o principal objetivo do Programa VIP (Programa de Visitas para o Público Interno e Externo) que é desenvolvido pela universidade desde 2008, tornar de conhecimento público os projetos e produções acadêmicas, científicas e pedagógicas produzidos pela instituição.

O reitor da UFAM, Sylvio Puga, diz que a universidade possui atualmente 118 cursos de graduação e 61 cursos de pós-graduação, entre especializações, mestrados e doutorados. "São 23 unidades acadêmicas, sendo 18 na capital e 5 no interior e são desenvolvidos atualmente mais de 40 projetos na instituição" relata.

O reitor diz ainda que parcerias público e privadas são de grande importância para o desenvolvimento de projetos na universidade. "Posso citar por exemplo a parceria que temos com a Semed (Secretaria Municipal de Educação) no desenvolvimento do projeto Ufam Maker, onde o conhecimento digital, é levado até as escolas públicas municipais do nosso estado. Esse tipo de fomento auxilia na produção e desenvolvimento de mais projetos acadêmicos" conclui.

A idealizadora do Programa VIP, a professora doutora, Célia Carvalho diz que poder mostrar a grandiosidade da organização é de grande valia. "A ideia é tornar a universidade uma fonte de informação mesmo. Tornar de conhecimento público os nossos projetos de extensão. Inclusive alguns desses projetos geram até renda para a sociedade" informa.

O programa atende especificamente às escolas públicas do Estado do Amazonas e recentemente a universidade recebeu cerca de 200 alunos da rede pública de ensino. "A pessoa vem visitar in loco as nossas instalações e assim conhecer nossas produções acadêmicas, científicas e pedagógicas" relata Célia.

Conheça alguns projetos

O Programa VIP foi apresentado pela Ufam na manhã de quinta-feira (3), no Centro de Convivência, setor norte do Campus Universitário Arthur Virgílio Filho. A iniciativa é resultado de uma parceria entre a Assessoria de Comunicação da universidade e a atividade de Extensão Universitária.

"Com atividades iniciadas em 2008, o Programa de Extensão VIP oportuniza aos visitantes da Ufam acompanharem o funcionamento dinâmico de uma instituição pública de ensino superior" informa a coordenadora do projeto, Célia Carvalho.

O Ufam Makers, coordenado pela professora Marisa Cavalcante foi desenvolvido no âmbito do Instituto de Ciências Exatas, o projeto que tem pouco mais de um ano de existência, é um espaço que viabiliza a construção de projetos alternativos com as estações de trabalho e as ferramentas necessárias que auxiliam na resolução criativa de problemas e desafios enfrentados na sala de aula.

A AgroUfam, feira de produtos de agricultura familiar, artesanato e produtos regionais é promovida pelo Núcleo de Socioeconomia da Universidade e visa promover a geração de renda para os pequenos produtores e artesãos locais. Ela ocorre nas primeiras quintas e sextas-feiras de cada mês.
Atualmente a AgroUfam abrange mais de 150 famílias, desenvolvendo renda e conhecimento para esses pequenos agricultores. "Para algumas famílias essa é a única fonte de renda do mês. Nosso objetivo além de gerar economia para os pequenos produtores é gerar esse espaço de troca de saberes com a apresentação de palestras e cursos" informa a coordenadora do projeto, Therezinha Fraxe.

O CDTECH (Centro de Desenvolvimento Empresarial e Tecnológico) é um órgão da FES (Faculdade de Estudos Sociais), vinculado à universidade e dedicado à promoção do empreendedorismo para a comunidade universitária e a sociedade em geral. A incubadora promove a criação e desenvolvimento de empresas que possam aproveitar a formação e o conhecimento gerados dentro da universidade, visando à geração de bens e serviços de valor agregado. Além disso, o centro dá todo suporte às empresas incubadas com o fim de ajudá-las a se inserirem no mercado.

O presidente do CDTECH, Luiz Roberto, disse que a incubadora funciona como um canal de conversa entre a universidade e meio empresarial. "O centro funciona há 10 anos e daqui já saiu empresas de sucesso como a Nemo. Acreditamos que a fabricação de empresas de sucesso promove o desenvolvimento regional e isso implica na geração de empregos, que implica no pagamento de mais impostos, proporcionando assim o desenvolvimento da cidade de Manaus" conclui Luiz.

O Laboratório de Pesquisa e Ensaios de Combustíveis foi criado e instalado na Ufam com o objetivo de realizar serviços técnicos especializados em análises físico-químicas de amostras de combustíveis automotivos - gasolina, diesel e etanol. A LAPEC atende atualmente os estados do Amazonas, Roraima e Rondônia, além dos municípios localizados no interior do Amazonas. Ele é o único laboratório do Amazonas que presta serviço para a sociedade, como o controle de qualidade do combustível comercializado pela Distribuidora Equador de Produtos de Petróleo LTDA.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário