Manaus, 16 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Manaus na rota do sinal digital

Por: Hellen Miranda e assessoria hmiranda@jcam.com.br
20 Abr 2018, 20h01

Crédito:Walter Mendes
Faltando pouco mais de um mês para o desligamento do sinal analógico da TV aberta em Manaus, a capital e mais duas cidades -careiro da Várzea e Iranduba -do Amazonas se preparam para receber a qualidade de imagem e som de cinema, características do sinal digital. Em pleno andamento no país, a mudança já aconteceu em outras grandes cidades como Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Belo Horizonte. Com esse avanço tecnológico, o Brasil adota padrões internacionais na sua transmissão, similar a dos Estados Unidos, China e Reino Unido.

Em solo brasileiro, a Seja Digital é a entidade não governamental e sem fins lucrativos, responsável por operacionalizar todo esse processo de transição dos sinais, além de informar o que deve ser feito para ter acesso à nova tecnologia. A gerente regional da entidade em Manaus, Maísa Porto destaca que o sinal digital traz várias vantagens para os telespectadores. "A primeira é a melhor qualidade da imagem e do som semelhantes aos de cinema, o que significa adeus aos ruídos, chiados e interferências. Ou seja, ela pega perfeita ou não pega e ainda é gratuita", frisa.

Maísa comenta que a entidade tem como missão garantir que a população tenha acesso à TV Digital e para isso, segundo ela, estão sendo oferecidos suporte didático, campanhas de comunicação e mobilização social entre outras atribuições de sua competência."Estamos trabalhando para que a informação sobre o desligamento do sinal analógico chegue a todos e dessa forma possam se preparar com antecedência, a Seja Digital tem um papel importante e o nosso objetivo é não deixar ninguém para trás", afirma a gerente ao ressaltar que após a interrupção, prevista para o dia 30 de maio por aqui, apenas quem se preparou continuará assistindo à programação aberta.

Já em formato digital, para continuar assistindo aos programas, todas as residências precisarão ter uma antena digital e um aparelho de televisão preparado para receber o sinal digital, explica Maísa. "Mas as famílias de baixa renda inscritas em algum programa social do governo federal, tem o direito de retirar os kits gratuitos com antena digital, conversor e controle remoto, distribuídos pela Seja Digital. Foram mais de 240 mil kits disponibilizados e nessa reta final ainda restam 60 mil", disse.

No entanto, os apaixonados pela clássica TV de tubo que não possuem benefícios sociais, não precisam se preocupar porque basta adquirir um conversor em lojas especializadas, que o aparelho continuará funcionando, garante a gerente. "Ainda existem aqueles televisores fabricados até 2010, que não são compatíveis com a nova tecnologia e, por isso, também precisam de um conversor. Por outro lado, os mais modernos, fabricados nos últimos nove anos já possuem o conversor interno. Basta verificar a antena e fazer a instalação", orienta.

Patamar global

Em pleno andamento no país, a migração do sinal analógico de TV para o sinal digital é considerada como um grande avanço tecnológico, já feito por potencias mundiais a exemplo da China, EUA e Reino Unido, permitindo aos telespectadores não só qualidade na imagem e som, mas a possibilidade de ampliar a grade das emissoras. "Na maioria das casas a televisão é a única fonte de informação e entretenimento, e ajudar a levar essa tecnologia de ponta para essas pessoas, é uma satisfação", conta Maísa.

Esse processo de migração teve início em abril de 2015 e, de acordo com cronograma definido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, mais de 1300 municípios terão o sinal analógico desligado até 2018. "Essa data é para todas as cidades metropolitanas, para as demais a transição deve acontecer até 2023", adianta.

Quem tem direito ao kit

A Seja Digital informa que para saber se tem direito ao kit gratuito, basta acessar o site sejadigital.com.br/kit ou ligar gratuitamente para o número 147 com o NIS (Número de Identificação Social) em mãos. Se o nome estiver na lista, deverá escolher dia, horário e local para agendar a retirada do kit gratuito. Caso não esteja na lista, basta preencher o formulário com os dados de contato para que a pessoa possa receber em primeira mão a orientação necessária sobre como preparar sua residência para receber o sinal digital de TV.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário