Manaus, 22 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Vinho: popular, sem perder a elegância

Por: Rianna Carvalho especial para o Jornal do Commercio
13 Abr 2018, 19h43

Crédito:Walter Mendes
Normalmente, o senso comum diz que o vinho é uma bebida que remete a momentos mais sofisticados e tranquilos, e que normalmente é degustado por pessoas mais velhas e da alta classe. Mas o comportamento da população nesses últimos anos vem mudando e criando uma nova realidade em volta do bom e tradicional vinho.

A globalização está mantendo as pessoas cada vez mais informadas, as deixando mais próximas e em contato com novas experiências, e o vinho está inserido como uma dessas novas tendências a ser degustada pela população. E o amazonense está se mostrando cada vez mais aberto a essa nova experiência. "O vinho entrou no mundo do amazonense de forma muito tranquila e natural. Na verdade o amazonense tem se mostrado aberto a essa experiência" relata surpreso o gerente Comercial da Top Internacional e Sommelier, Fábio Maia.

Essa vontade de degustar e conhecer a bebida pode ser observada de forma mais clara com os dados que foram apontados no ano passado pelo Ibravin (Instituto Brasileiro do Vinho). De acordo com ele, o abastecimento do mercado de vinhos no país registrou um crescimento de 3% no primeiro semestre de 2017 em relação ao mesmo período de 2016. "A busca por novos rótulos foi observada de forma crescente sim, e nós acreditamos que a elasticidade dos preços dos nossos produtos tenha contribuído também por essa alta procura", afirma Maia. A busca e procura por vinhos tem sido tão grande, que surgiram alguns wine bars pela cidade, e isso tem conquistado mais enófilos. Esse formato de bar encanta por apresentar um ambiente mais sofisticado, com uma diversidade de rótulos, atendimento diferenciado que ao final acaba agregando uma experiência ainda mais impressionante. E o melhor, com preços que cabem no bolso de qualquer pessoa.

Grand Cru

Uma franquia Argentina que funciona há três anos na cidade de Manaus, a casa está localizada na avenida Efigenio Salles, Aleixo, no Shopping Mundi.

A Grand Cru conta com uma vasta carta de vinhos, espumantes e champagnes vindos da África do Sul, Alemanhã, Chile, Portugal, França, Espanha, Itália entre outros países.

"São 900 rótulos diferentes que variam entre R$ 46 e R$ 4 mil. E ainda temos a opção de garrafas de 187ml, 375ml e 750ml", diz o Sommelier da Grand Cru, Luis Martins. A casa também conta com o estilo wine bar e funciona de segunda a sábado, das 10h às 22h.

A lógica é muito simples: para quem está dando os primeiros passos neste fascinante mundo e está começando a se apaixonar por este nobre produto, a primeira -e óbvia -dica é partir do mais fácil para o mais complexo. Alguns vinhos são muito mais fáceis de entender e de degustar, devido a muitos fatores, mas principalmente por motivos que estão relacionados com a quantidade de elementos que um vinho tem para analisar.

Acima de tudo escolha bem a sua companhia, pois beber um vinho vai muito além do simples ato de tomar a bebida, você deve sentir o aroma, brindar e saborear aquela experiência que é única.

Adega Top Castelinho

Uma das mais tradicionais casas de etílicos em Manaus, situada na rua São Luis, Adrianópolis, a Adega funciona desde 2013 e busca a cada dia aprimorar seu atendimento e carta de produtos.
O local possui um espaço aconchegante e permite que os clientes degustem no local os vinhos oferecidos pela casa. O sistema é simples, o cliente escolhe entre os mais de 200 rotulos oferecidos pela casa e degusta na própria loja.

Os produtos oferecidos pela adega são vinhos, licores, espumantes, champagnes, vodkas e uísques. Os preços variam entre R$ 17 e R$ 10 mil, um incrível Moet Chandon de 3 litros, a mesma champagne estourada por Ayrton Senna em 1991. A Adega Top Castelinho, abre todos os dias, incluindo os domingos, o wine bar funciona todas as quintas, sexta e sábados, a partir das 18h.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário