Manaus, 16 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

O burro de Gaza... E os burros do Brasil

Por: Yehuda Hochmann
13 Abr 2018, 15h27

Entre as muitas "notícias" espalhadas na mídia no mundo inteiro, incluindo o Brasil, sobre os últimos eventos na fronteira da Faixa de Gaza com Israel - "notícias" que muitas delas são fabricadas ou falsificadas, provas não faltam...- teve uma que foi relativamente pouco difundida, apesar de ser, tristemente, uma notícia verdadeira.

Entre os "pacíficos" (!!) manifestantes junto à fronteira com Israel, houve um grupo que colocou uma bandeira de Israel sobre um jumento, espancaram o coitado do burro até quase morrer, e depois, ainda vivo, botaram fogo no animal...

Magníficos heróis, apoiando o que muitos jumentos de outro grupo, o "lixo da esquerda" , considera um "movimento de libertação nacional"...

Nesta farsa semanal, organizada pelo Hamas e financiada pelo Irã, como tudo aquilo que é organizado pelo Hamas -farsa cuja única razão de ser é conseguir alguns mortos "santos" para a "causa", e assim manter o Hamas no controle da Faixa de Gaza -justamente acho que devemos considerar esta barbaridade imbecil como uma notícia realmente positiva...

Com toda a pena que me deu ver esse animal sofrer e morrer de um jeito tão horrível, pelo menos demonstrou exatamente quem é que está do outro lado dessa fronteira...e não podemos chamar esses indivíduos de animais porque seria ofender o reino animal.

Deixo aqui mais uma vez muito claro que o atual Primeiro Ministro de Israel, Netanyahu, está longe, longe mesmo, de ser meu político ou personagem preferido, pelo contrário.

Mas então alguém coloca no Facebook uma declaração de um dos tais "partidos" de "esquerda" do Brasil, o chamado PSOL (Puro Socialismo, Oh Lixo) xingando o exército de Israel e chamando o Netanyhu de assassino, blá, blá, blá...

E aí entramos na dúvida...se chamamos a esse "partido" ou lixo semelhante (que não falta...) de burros, na verdade ofenderíamos os burros...

Até chamar de lixo não funciona...porque lixo dá pra reciclar e serve de fertilizante...
Deixamos então aos leitores a difícil tarefa de definir esses indivíduos -junto com os "heróicos" amiguinhos deles tão heroicamente apoiados da Faixa de Gaza -e passamos a colocar alguns fatos e também algumas perguntas para a ilustração daqueles que realmente querem saber um pouco mais desta salada, cada vez mais russa, que é o Oriente Médio atual...

Israel é um país soberano, membro da entidade eufemisticamente denominada "Nações Unidas" -e tem PLENO DIREITO de defender as suas fronteiras. A Faixa de Gaza deixou de ser controlada por Israel faz 12 anos, e quando ali assumiu o poder, pela força, o MovimentoTerrorista Hamas (financiado, equipado e apoiado pelo Irã) -começou uma situação constante de conflito, com ações do Hamas contra Israel que levaram inclusive a ações militares de Israel. Hamas utilizou e continua utilizando a população civil de Gaza como escudo humano ou para benefício próprio.

Alegam os tais elementos da "esquerda" que o exército de Israel é um exército de assassinos, blá, blá, blá (ver o artigo "Urubus nas Ruas de Curitiba").

Com certeza, não devem faltar casos de ações erradas por parte de soldados de Israel -nem todos são capazes de manter valores éticos ou morais em casos de guerra ou eventos de combate -mas são sem dúvida, e afirmo isso com pleno conhecimento de causa, uma minoria ínfima.

Mas, como a mentalidade torta dessa "esquerda" está ainda petrificada faz dezenas de anos, a reação é muito simples, aquela que denominamos delicadamente "imbecilico - pavloviana"...

Se algum país está sendo apoiado pelos Estados Unidos -caso de Israel -a reação "imbecilico - pavloviana" o declara satânico por afinidade e tudo o que esse país faz, repito, TUDO, é ruim, podre, cruel, blá, blá, blá..

Porém, se está apoiado pela mamãezinha Rússia -e o nosso amigo Putin não difere muito do "titio" Stalin, bigodes aparte -tudo está bem, tudo está em ordem, tudo seja pela "pureza do socialismo e pela paz dos povos".

Assim o que acontece hoje na Síria, depois de cinco anos de guerra civil, 600.000 mortos, ou mais, seis milhões e meio de refugiados, bombardeios russos, ataques de gases contra a população civil, gente morrendo todos os dias...nada disso está acontecendo para a "esquerda" do Brasil, nem uma palavra !!
Netanyahu é um assassino...e o Putin e o presidente da Síria que o Putin mantém no poder, para que a Rússia tenha base marítima no Mediterrâneo, são escoteiros bondosos...

E mais uma última perguntinha -que obviamente não receberá resposta -a Faixa de Gaza também tem fronteira com um país árabe, o Egito...Por que será que essa fronteira está mais fechada ainda que a fronteira com Israel (pela qual continua passando ajuda humanitária...), e ali o Hamas não organiza "manifestações"?

Com certeza, parte da resposta deve ser que ali estão soldados egípcios, e número de mortos desses manifestantes seria bem maior daqueles que caíram tentando atravesar a fronteira com Israel.
Claro que se na fronteira que esses "pacíficos" manifestantes estão tentando atravessar os soldados fossem russos ou sírios...ninguém ia fazer nenhum tipo de manifestação...
Hipocrisia não tem limites...mas burrice, parece que tem...

PhD, Beer Sheba, Israel 12 de abril de 2018 -edhochmann@yahoo.com

Comentários (0)

Deixe seu Comentário