Manaus, 22 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

UniNorte-Laureate com novo reitor

Por: Tânair Maria
11 Abr 2018, 19h23

Crédito:Divulgação
Em Manaus, o UniNorte-Laurate já é um centro universitário consolidado, de excelência, bem posicionado, com cursos em todas as áreas de conhecimento. Entre os desafios para 2018, destaque para a expansão de suas instalações para a zona Norte da cidade e também no campus Plaza Sul. Ofertar currículos mais modernos, qualificar os professores, melhorar todos os indicadores de qualidade acadêmica (Enade, CPC, IGC) também são desafios para melhor preparar os estudantes UniNorte e assim atender a demanda crescente das empresas do PIM (Polo Industrial de Manaus) e da área de Saúde, onde houve aumento na procura por cursos na capital amazonense. É nesse cenário que o novo reitor do UniNorte, professor Breno Schumaher, tomou posse durante solenidade realizada na terça-feira (10), no Palácio Rio Negro.

Breno Schumaher Henrique, é formado em Medicina Veterinária, mestre e doutor em Toxicologia. Atuou como coordenador de curso na Esbam, sendo responsável pelo programas de pós-graduação. Foi diretor da Escola de Ciências da Saúde UniNorte, em Manaus.

Em seguida, o professor foi convidado para ser o diretor da Escola de Ciências da Saúde FMU, em São Paulo, considerada a maior da rede Laureate. Agora ele retornou a Manaus para inaugurar um novo tempo para a UniNorte.

Em seu discurso de posse o novo reitor aproveitou para informar a entrega de mais 20 salas de aulas, ainda neste mês. "Hoje estou realizando o sonho de ser reitor de uma instituição de ensino superior. Eu estou muito feliz de conseguir atingir essa conquista profissional. Temos uma novidade, é que até o final deste mês nós vamos entregar 20 salas novas no Plaza Shopping, totalmente planejadas, com três laboratórios, muito bem reformulados", afirma.

O foco da gestão Schumaher está na expansão e inovação do UniNorte. "Vai ser um modelo de ensino inovador, focado numa metodologia inovadora com professores de qualidade", garante.

De acordo com a reitora nacional Laureate Brasil, Sara Pedrini Martins, o foco da nova gestão está na melhoria constante da qualidade acadêmica, vislumbrando este nicho de mercado, que se mostra bem competitivo. "A ideia é que consigamos consolidar, cada vez mais, os indicadores de qualidade acadêmica. Esses são os nossos diferenciais", destacou.

Segundo Sara, a semelhança entre as instituições fez com que a Laureate busque por metodologias inovadoras, que trazem de fato o protagonismo do aluno na construção do conhecimento. "Quando falamos em qualidade acadêmica, queremos dizer que temos os melhores professores, cada vez mais capacitados. Buscamos a qualificação constante dos nossos docentes. Também buscamos metodologias diferenciadas, isso é o que nos diferencia das demais instituições", garante. No UniNorte também existe a preocupação com a empregabilidade dos alunos, no âmbito nacional e internacional através de cursos e programas de intercâmbio.

"Porque de nada adianta termos qualidade acadêmica, termos excelentes cursos, se nosso estudante termina sua graduação e não consegue uma colocação no mercado de trabalho. Não realiza os seus projetos de carreira", disse Sara. A instituição proporciona uma vivência internacional, em diversas instituições, em vários lugares do mundo e criar um diferencial para sua carreira inigualável", completa. Ainda na questão da empregabilidade, Sara destacou que a rede Laureate além de manter o olhar voltado para o PIM (Polo Industrial de Manaus) também investe na área de Saúde que está no topo da lista dos cursos mais procurados nos últimos anos. "A Ciências da Saúde é uma das áreas que mais cresce aqui no Amazonas. Os cursos de Saúde tem tido um crescimento e também uma visibilidade em termos de performance de qualidade impressionantes", disse.

Na opinião da reitora, a cidade de Manaus possui um mercado com demandas emergentes. "O Conselho Consultivo é um grande radar para nos apoiar, nos ajudar a entender as demandas de mercado. Os nossos coordenadores de cursos, diretores e professores são também expoentes e estão inseridos no mercado de trabalho e retroalimenta a instituição e estão mostrando demandas emergentes.
E que faz com que nós, possamos analisar os nossos currículos, entender o que tem de tendências de mercado, que empresas estão necessitando de mão de obra, de profissionais e possamos com isso, também nos adequar e desta forma fornecer profissionais cada vez mais qualificados para essa empresas", concluiu.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário