Manaus, 19 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Uma Páscoa mais recheada

Por: Hellen Miranda - hmiranda@jcam.com.br
02 Abr 2018, 20h00

Crédito:Walter Mendes
Acompanhando o cenário nacional, as vendas no comércio varejista amazonense para a Páscoa também apontam alta neste ano. Segundo dados do Boa Vista SCPC, as vendas do país cresceram 3,2% em 2018, na comparação com um ano antes. Na avaliação de entidades de classe, a estimativa é que a venda de chocolate no período, ultrapasse o índice nacional. Em 2017, o comércio local atingiu a modesta marca de 1,5%.

Para o assessor econômico da Fecomércio-AM (Federação do Comércio do Amazonas), José Fernando Pereira, o resultado positivo já era esperado pelo setor, uma vez que houve uma melhora do cenário econômico brasileiro, desde o segundo semestre de 2017.

"Já existia um quadro desenhado de recuperação que trouxe otimismo ao comércio, como a queda da inflação somada a juros mais baixos e a retomada de confiança do consumidor. Dessa forma, o principal sintoma é o aumento do consumo e das vendas, o que foi confirmado, por isso acredito que as vendas de Manaus fiquem acima da média nacional", avalia o especialista.

Segundo José Fernando, com otimismo para o período, os empresários investiram um pouco mais na compra de produtos impulsionados pela indústria de chocolate, que aposta em um ano positivo devido ao aumento de 8% no consumo do produto em 2017.

"Melhorou a confiança do empresário e isso reflete também no aumento do volume de estoques, nas vendas e na folha de pagamento. O que demonstra que a Páscoa já entrou para o calendário como uma das principais datas para o comércio varejista e funciona como espécie de termômetro para medir como serão as vendas durante o ano", destaca.
Inclusive, a Pesquisa de Intenção de Compras e Confiança do Consumidor, divulgada pela entidade no último dia 28 de março, apontou que a maioria dos entrevistados (36,2%) pretendia gastar uma média de R$ 80 com presentes na Páscoa. Para o especialista, apesar do período não ter apelo comercial semelhante as grandes datas para o setor, o valor médio é considerado positivo.

Ele lembrou ainda que o crescimento da atividade foi observado em outras pesquisas do Amazonas e que apesar da estimativa positiva, não houve contratações temporárias para atender a demanda nesta data. Mas acrescentou que cerca de 30% dos funcionários temporários contratados no fim de ano viram efetivo.

"O setor já aumentou sua oferta de vagas, por exemplo, o nosso levantamento apontou uma leve alta de 0,20% em janeiro deste ano, em relação a dezembro, do ano passado. Isso é muito bom porque janeiro já é caracterizado como o período de baixas vendas e dezembro é o melhor para o comércio. Isso mostra que a economia do nosso Estado está se recuperando e a nossa expectativa é de um crescimento como um todo", afirma.

O bom resultado também era esperado pela CDLM (Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus). Segundo a entidade, o crescimento estimado também era em torno de 3% nas vendas em relação ao ano passado. Referente a contratação de temporários, a entidade se manteve otimista e acredita que ao contrário do ano passado, as empresas abriram cerca de 200 vagas.

Ainda de acordo com a CDLM, a estimativa é de que o setor tenha comprado 33 mil toneladas de chocolates com diversos tamanhos e formas, uma tonelada a mais que no ano passado, quando comprou 32 mil. A grande aposta para o período, foi o de novos lançamentos e mais opções para o consumidor.

Nacional
De acordo com a Boa Vista SCPC, as vendas do comércio brasileiro na Páscoa subiram 3,2% neste ano, em relação a período equivalente de 2017, quando o comércio cresceu 2,2%. Os dados consideram a semana que antecede a data comemorativa, correspondente neste ano ao intervalo de 26 de março a 1º de abril.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário