Manaus, 14 de Novembro de 2018
Siga o JCAM:

Tributarie traz novidade em gestão para Manaus

Por: Jefter Guerra - jguerra@jcam.com.br
27 Mar 2018, 19h59

Crédito:Divulgação
Cerca de 90% das empresas pagam impostos de forma indevida. Com essa alarmante informação em mãos, esteve na redação do Jornal do Commercio na última semana, o advogado tributarista e diretor de Expansão da rede Tributarie, Luiz Souza para falar mais sobre o novo modelo de negócio e serviços, as franquias prime e e-Tax, que estão oferecendo para as empresas, principalmente pequenas e médias.
Segundo Luiz, os modelos de franquias têm a importante missão de identificar potenciais empresas que necessitam de gestão fiscal e parametrização de sistemas que auxiliem na adequação às novas regras tributárias brasileiras. "O franqueado e-Tax pode chegar a faturar cerca de R$ 35 mil mensais. Além disso, pode, agora, oferecer mais serviços, 30 no total", explica o advogado, ao ressaltar que no modelo prime, o franqueado passa a desembolsar inicialmente o valor de R$ 60 mil e R$ 1.600 royalties mensais, onde o seu faturamento pode ficar em torno de R$ 70 mil e o número de serviços oferecidos supera os 30.

Investimento

Para ser um franqueado e-Tax, com a reformulação, o advogado explica que o interessado precisa investir R$ 25 mil à vista e mil reais de royalties mensais, valor direcionado ao marketing, comunicação externa da unidade e ações que auxiliam o investidor na prospecção de novos clientes, enquanto a franqueadora assume todo o operacional do negócio. "O grande diferencial da Rede Tributarie, independentemente do modelo, é que o investidor não precisa ser profundo conhecedor da área tributária e fiscal, mas ter tino empreendedor", salienta o advogado..

Com as dicas da Tributarie, nos últimos 13 anos, mais 4 mil empresas foram atendidas e mais de 300 milhões de reais foram recuperados em impostos pelos clientes dele. Atualmente Tributarie possui cerca de 38 soluções fiscais (compliances) que geram grandes oportunidades de redução de impostos por recolhimento indevido realizado, na maioria dos casos, pelas próprias empresas como PIS COFINS Insumos; Base de Cálculo, IR, CSLL, de forma diferenciada PIS E COFINS MONOFÁSICO; ICMS ST, diferencialmente e com exatidão o Simples Nacional; RPT - Revisão Do Passivo Tributário.
Luiz reforça que a Compliance Fiscal é um suporte muito técnico nas relações que envolvem a Zona Franca de Manaus. "Hoje, o melhor planejamento tributário que as empresas podem realizar, com certeza, é o Compliance fiscal".

Auditoria

Com muita experiência no mercado, a Tributarie chega com a proposta de impor uma auditoria gratuita e sem vínculo de fechamento, com os honorários exclusivamente sobre o que for sendo aproveitado pelo cliente, portanto, exclusivamente pelo êxito. "Hoje trabalhamos com uma capilaridade muito grande. Entendemos o mercado e verificamos que a carência por uma consultoria tributária efetiva em recuperação fiscal é enorme para todos os segmentos e portes empresariais. Temos soluções para grandes, médias e até pequenas empresas optantes pelo Simples Nacional", disse.

A proposta da Tributarie, segundo o advogado, é verificar a viabilidade da solução, conferir se as empresas estão ou não em conformidade com a eficiência fiscal. "Com isso, não cobramos nada. Para executar o planejamento de recuperação fiscal, cobramos honorários entre 30% a 20% sobre os valores recuperados, que são cobrados apenas a medida que as empresas efetivamente vão utilizando os créditos", finaliza o advogado.

Não franqueados

Ainda como parte de seu plano comercial, a Tributarie criou para não franqueados categorias de parceiros que também oferecem oportunidades de ganhos atrativos. A primeira delas é o Indicador, pessoas físicas e jurídicas que não têm nenhum vínculo com a marca, mas possuem potencial de networking. Não há custos, nem royalties e funciona à base de indicação de clientes para os serviços da rede. Esse perfil pode chegar a faturar R$ 5 mil ao mês. Outra categoria é a de Gerente de Contas. Comercialmente ativo, tem direito a 20% sobre o valor total dos contratos fechados. Mesmo podendo faturar até R$ 10 mil, é possível manter uma atividade paralela.

Por último, a Tributarie busca Licenciados, que não abrange somente pessoas físicas, mas, em especial, escritórios de advogados e de contabilidade. Com 35% de participação nos contratos assinados, entra com investimento de R$ 500 mensais. Uma das exigências da rede nesta categoria é o vínculo com a marca, portanto, o escritório deve incorporar a Tributarie em sua fachada. O faturamento, neste caso, pode alcançar o valor mensal de R$ 30 mil.

Unidades

A rede, pertencente ao grupo Brugnara, nasceu no final de 2015 e já conta com 55 unidades em vários estados brasileiros. Com sede operacional em Belo Horizonte (MG), trabalha com uma série de produtos tributários (Folha de Pagamento, Revisão de Passivo Tributário, elaboração de mapas fiscais administrativos, entre outros), que tem como foco empresas dos mais variados portes. A Tributarie possui ISO 9001:2008 para a prestação de seus serviços, o que garante à organização um sistema de gestão eficaz e em constante melhoria. A certificação foi homologada pela DNV Business Assurance, líder mundial em serviços de certificação. O grupo está presente em São Paulo, com sede comercial, e em Brasília, Cuiabá, Salvador e Londrina com filiais.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário