Manaus, 22 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Mais força feminina na Justiça amazonense

Por: Tânair Maria
22 Mar 2018, 19h49

Crédito:Divulgação
Destaque no cenário nacional como o primeiro colocado em combate à violência contra a mulher, o TJAM (Tribunal de Justiça do Amazonas) deu posse, ontem, à desembargadora Joana Meirelles, ampliando a presença feminina na principal corte da Justiça estadual. A solenidade de posse foi realizada no auditório Desembargador Arthur Virgílio do Carmo Ribeiro, no Centro Administrativo Desembargador José de Jesus Ferreira Lopes, edifício anexo à sede do TJAM, na av. André Araújo, s/nº, bairro Aleixo, zona Centro-Sul de Manaus e contou com a presença do governador Amazonino Mendes, autoridades civis e militares, magistrados, promotores de Justiça, advogados, servidores do poder judiciário, estudantes, familiares e amigos.

O presidente do TJAM, desembargador Flávio Pascarelli fez menção ao Dia Internacional da Mulher e a representatividade feminina no poder judiciário. "A desembargadora Joana toma posse no mês em que homenageia as mulheres. Hoje é um dia de comemoração no Pleno, além da presença das desembargadoras Nélia Caminha, Graça Figueiredo, da vice-presidente da OAB-AM Adriana Lo Presti, da dra. Lourdes representando a prefeitura de Manaus, temos a ministra do STJ Eliana Calmon que nos honra com a sua presença. Destaco também a presença da desembargadora Ruth Sampaio do Tribunal do Trabalho e da presidente do Tribunal de Contas conselheira Yara Amazonas Lins. Portanto, hoje é o dia das mulheres, no mês das mulheres", enfatiza.

Em seu discurso de posse a desembargadora Joana Meirelles relembrou momentos de sua trajetória profissional na magistratura ao longo de 28 anos e suas expectativas para este novo desafio. "Chego a essa Casa da Justiça do povo amazonense imbuída do propósito de ajudar a torná-la mais evolutiva e fortalecê-la como bastião da legalidade, do estado democrático de direito e respeitadora das garantias individuais. Pretendo honrá-la com meu trabalho, com o cumprimento dos meus deveres como uma servidora da sociedade e devota da Justiça do meu país", garante.

A nova desembargadora também reconheceu o empenho dos membros da Corte de Justiça do Amazonas, para cumprir as orientações e metas estabelecidas pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça). "Visando melhorar os serviços oferecidos à população e a prestação jurisdicional pela efetividade na condução de suas ações, o Tribunal de Justiça do Amazonas tem se destacado no cenário da Justiça brasileira pelo cumprimento das metas estabelecidas, pela melhoria no sistema de informação e aprimoramento da transparência de suas ações legais com significativa repercussão social, destacando o enfrentamento da violência doméstica e familiar contra a mulher", frisou.

O diretor de Mercado do Jornal do Commercio, Ubaldino Meirelles, primo da magistrada, foi escolhido para o ato solene de vestir a toga na nova desembargadora. "É uma honra muito grande, no meio de tantos, ser pinçado com a honraria de colocar a toga na minha parente, a Joana", agradece. Com quase três décadas de magistratura, Joana Meirelles foi escolhida desembargadora pelo critério de merecimento, em eleição realizada no último dia 13, no Pleno do TJAM.

Emocionado, Ubaldino ratificou a importância deste novo desafio profissional que a desembargadora passa a trilhar na Corte Estadual. "Estou rezando para que ela cumpra sua missão com dignidade e com honestidade em defesa da Justiça do Amazonas. De modo que, eu entendo que o Pleno fez Justiça escolhendo a Joana por mérito, pelo sacrifício que ela já fez passando por vários municípios, sempre honrando o seu cargo", disse.

Trajetória

A magistrada Joana Meirelles iniciou sua carreira atuando como titular na Comarca de Pauini e, posteriormente, em Boca do Acre, Borba e Careiro Castanho. Nesse período, também respondeu, cumulativamente, por inúmeras Comarcas com destaque para os municípios das Calhas dos rios Purus e Madeira, tendo atuado como juíza eleitoral em vários pleitos, principalmente, nas Comarcas do Alto Solimões.

Transferida para a capital, atuou por quase um ano como juíza auxiliar da 1ª Vara do Tribunal do Júri e, em seguida, assumiu a titularidade da 1ª Vara Cível e de Acidentes do Trabalho da Comarca de Manaus. Em maio deste ano, convocada, passou a atuar como juíza auxiliar da Corregedoria-Geral de Justiça do TJAM. Integrou, por dois biênios consecutivos, a composição do Pleno do TRE-AM (Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas).

Joana dos Santos Meirelles é formada em Direito e em Licenciatura Plena em Língua Portuguesa pela Ufam (Universidade Federal do Amazonas). A magistrada também exerce, há 26 anos, a docência, ministrando a disciplina Direito Eleitoral no curso de Direito da Universidade Nilton Lins.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário