Manaus, 19 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Demanda por bicicletas eleva indicadores

Por: Antonio Parente - aparente@jcam.com.br
13 Mar 2018, 13h49

Crédito:Walter Mendes
O setor de Duas Rodas registrou um crescimento da sua produção nas fábricas instaladas no PIM (Polo Industrial de Manaus). Segundo balanço da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares), o setor de motocicletas teve um grande destaque. Em janeiro e fevereiro, foram produzidas 164.938 unidades, uma alta de 10,7% sobre o mesmo período do ano passado, que registrou 148.965 motos. Já a indústria de bicicletas terminou o bimestre com 98.531 unidades, número que representa uma alta de 14% sobre as 86.448 unidades de 2017.

Segundo João Ludgero, vice-presidente do segmento de Bicicletas da Abraciclo, o resultado desses números reflete as expectativas de melhoras, que foram projetadas no fim do ano passado com a retomada da economia. "O resultado do bimestre confirma a tendência de evolução dos negócios para este ano, para atender à crescente demanda por bicicletas de maior valor agregado e tecnologicamente avançadas, que são produzidas no polo de Manaus", ressaltou.

De acordo com Túlio Bezerra, diretor comercial da Houston Audax, o aumento na produtividade do segmento de biciletas tem contribuído para a manutenção de muitos postos de trabalho do setor, e os números reforçam a expectativa de melhoras e mais gerações de emprego para o segundo semestre.
"Há uma expectativa nesse início de ano que já vem desde o ano passado. Acreditamos que no segundo semestre o aumento será melhor. Essa produção ajudou a estabilizar a mão de obra já instalada na fábrica evitando demissões. As projeção para o segundo semestre do ano são muito boas e esperamos continuar nessa crescente", disse.

Fevereiro

Apesar dos bons resultados na produção bimestral, o mês de fevereiro registrou 46.320 unidades fabricadas, uma queda de 10,4% em relação ao mesmo período do ano passado que identificou 51.599 bicicleta produzidas. Para o vice-presidente da Abraciclo os feriados do Carnaval afetaram diretamente o funcionamento do processo da montagem."Trata-se de uma queda pontual ocasionada devido ao feriado do Carnaval interferindo no desempenho mensal confrontado com janeiro e, também, com o mesmo mês de 2017", disse.

Categorias

De acordo com a Abraciclo, em fevereiro foram fabricadas 23.262 bicicletas da categoria Urbana, queda de 21,9% sobre janeiro (29.776). A Mountain Bike vem em seguida com 22.188 unidades, crescimento de 1,2% em relação ao mês de janeiro que produziu 21.918. Por último, aparece a categoria Estrada, totalizando 870 unidades, com aumento de 1,9% sobre janeiro 517.

No que diz respeito à participação, a Urbana aparece no topo do ranking, com 50,2%, seguida de MTB, com 47,9%, e Estrada (1,9%). "Mais uma vez o segmento de MTB se destacou porque é um tipo de bicicleta que tem sido muito utilizada para uso urbano, além de sua aplicação clássica como veículo off-road", finaliza Ludgero.

Motos

Para João Ludgero, o crescimento no setor de motocicleta reforça o avanço de 5,9% do setor para o acumulado do ano. E mesmo com o período das festividades do feriado de Carnaval em fevereiro, a produção foi de 83.632 motos, um avanço de 24,2 % em relação ao mesmo período do ano passado que produziu 67.319 unidades. Na comparação com janeiro (81.306 unidades) o aumento foi de 2,9%.
Na análise das vendas no atacado -para as concessionárias -também houve alta nos dois primeiros meses do ano com 146.760 unidades, ficando 8,4% superior em relação a igual período de 2017 (135.446 unidades). Em fevereiro, o crescimento foi de 9,5%, com 74.793 motocicletas ante as 68.310 unidades vendidas no mesmo mês de 2017. Na confrontação com janeiro (71.967 unidades) o avanço foi de 3,9%, segundo a Abraciclo.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário