Manaus, 23 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Fartura de peixes também na despesca

Por: Evaldo Ferreira - eferreira@jcam.com.br
26 Fev 2018, 19h55

Crédito:Divulgação
Os pescadores do Careiro da Várzea estão em festa. Nos próximos dias 16, 17 e 18 (sexta, sábado e domingo) de março acontecerá a despesca do mapará, no Lago do Rei. O evento já acontece há mais de dez anos e este ano deve reunir aproximadamente 300 canoas, algumas com mais de um pescador.
O município do Careiro da Várzea faz parte da Região Metropolitana de Manaus e sua sede, conhecida como vila do Careiro, está a cerca de 15 minutos, em viagem de ajato, do porto da Ceasa, em Manaus. É o município das águas, e consequentemente dos peixes, pois apenas 5% de seu território é composto por terra firme, sendo os restantes 95%, áreas de várzea, que dão nome ao município. Várzeas são áreas que sofrem com alagamentos durante as enchentes.

"No dia 2 passado, firmamos o acordo de pesca com mais de 200 pescadores dos distritos de Cumã e Murumurutuba. Somente esses dois distritos possuem 36 lagos", falou Aldo Silva, secretário de Pesca do município. "O acordo é um complemento ao defeso, pois regula a pesca durante o restante do ano. Como exemplo, posso citar o tamanho da malhadeira que deve ser usada para a pesca de determinada espécie de peixe, que vai da numeração 25 a 120. Agora, na despesca do mapará será usada a malhadeira 45, que só pega os peixes adultos. Mas essa numeração deverá ser usada sempre, daqui em diante", explicou.

"Em março do ano passado firmamos o acordo de pesca com as famílias dos distritos de Mutuca e Apipica, com ênfase para a pesca esportiva do tucunaré e a pesca somente para o consumo. Aquela região é turística, com mais de dez pousadas que recebem pescadores de pesca esportiva. Lá vivem mais de 200 famílias e, pelo acordo, ficou proibida a pesca para comercialização", disse.

"O próximo acordo de pesca será firmado no paraná de Autaz Mirim, nos distritos do Livramento e Santo Antônio do Içá, onde vivem mais de 100 famílias", falou.

A despesca, como nas vezes anteriores, acontecerá no Lago do Rei, o maior da região, responsável por abastecer 68 outros lagos menores. "O próximo passo da secretaria de Pesca será fechar a bacia do Lago do Rei para que somente as pessoas que moram no seu entorno, na Terra Nova, Cambixe, Marimba e Inema, mais de mil famílias, tenham permissão para pescar nele. Hoje o que vemos é muita gente que vem de Manaus, pescar nos lagos do Careiro sem deixar nenhum benefício para o município. Isso vai acabar", avisou.

"Esses acordos funcionarão o ano inteiro, independente do defeso, e tem o apoio total do prefeito Ramiro Gonçalvez, da Câmara de Vereadores, da Associação de Pescadores, da Colpesca (Colônia 253), do Sindipesca, do Ipaam e da Semas", listou.

Para a despesca do mapará deste ano já está tudo acertado. "Tudo o que for pescado será comprado na hora, pelo preço mínimo de R$ 3, o quilo do peixe inteiro. Nos três dias estamos calculando que serão pescados de 200 a 250 toneladas de peixes, não só maparás, porque esse ano o lago não está tão cheio, está no tamanho ideal, não tendo formado muitos igapós, como no ano passado, o que facilitou a dispersão dos peixes. Ano passado foram pescados 150 toneladas de peixes, o que rendeu R$ 450 mil aos pescadores. Esse ano estamos calculando que entre R$ 700 e 800 mil seja pago aos pescadores", comemorou. "O contrato com o frigorífico Frigopesca, de Manacapuru, já foi firmado, e o proprietário ficou de enviar para cá dez barcos frigoríficos. Ainda estamos em negociação com o Frigonorte, de Manaus", revelou. "Como esse ano a despesca acontecerá duas semanas antes da Semana Santa, com certeza Manaus será fartamente abastecida com peixes aqui do Careiro da Várzea", garantiu Aldo.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário