Manaus, 25 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Confiança estimula negócios

Por: Hellen Miranda - hmiranda@jcam.com.br
22 Fev 2018, 13h52

Crédito:Walter Mendes
Acompanhando o crescimento nacional, o índice de empresas abertas no Amazonas teve alta de 17,43% no começo de 2018. Somente em janeiro deste ano, foram quase 2 mil novas empresas, uma média de 64 novos negócios todos os dias implantados no Estado. Entre os modelos, o comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios lidera a lista dos que mais cresceram. Segundo especialistas, o aumento da confiança de empresários e empreendedores, influenciados por fatores econômicos, foi crucial para o bom resultado. Em todo país, foram abertas mais de 215 mil novas empresas no período.

Com a expansão, o Amazonas ocupa a 20ª posição no ranking nacional. Para o economista da Fecomércio-AM (Federação do Comércio do Amazonas), José Fernando Pereira da Silva, o crescimento de novos negócios no país e no Estado logo no primeiro mês do ano, reforça a melhora no cenário econômico, sentido desde o segundo semestre de 2017.

"As pesquisas da Federação regional também apontam um maior grau de otimismo dos empresários, que foi influenciado principalmente, pela redução da taxas de juros, controle da inflação, aumento da oferta de crédito e até do controle cambial. Com isso, a perspectiva para o restante do ano segue essa linha de alta", avalia o especialista. Durante o ano passado, foram abertas mais de 20 mil novas empresas em todo o Estado amazonense.

O levantamento do Instituto Mapa (empresa pertencente ao Grupo Nexxera, líder nacional em transações eletrônicas), especialista em pesquisa de opinião e inteligência de mercado, juntamente com o Núcleo Mundial de Negócios e Intermediações Internacionais, companhia com foco em Big Data, aponta crescimento de 17,43% no índice de novas empresas abertas no Amazonas ainda neste começo de 2018. Ao todo, foram 1.941 novas empresas contra 1.641 do mesmo período de 2017. Uma diferença de 300 novos negócios.

Já os negócios na área do comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios, foram os que mais cresceram e formalizaram a atuação. Somente neste setor, foram 122 novos negócios em janeiro de 2018, um aumento de 10% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando foram 110 novas empresas no ramo. Em 2017, 1.239 foi o número de lojas do segmento que foram abertas.
Em seguida, aparecem o comércio varejista de mercadorias em geral, com 960 novas empresas ligados aos produtos alimentícios -minimercados, mercearias e armazéns e, 766 novos cabeleireiros, manicure e pedicure. Em relação ao primeiro mês deste ano, os setores se mantêm na mesma ordem com abertura de 97 e 88 empresas, respectivamente.

Alta nacional

A pesquisa aponta que houve crescimento de 16,88% no índice de novas empresas abertas no Brasil, com registro de 215.630 novos negócios, uma média de 6.955 diariamente contra 184.474 do mesmo período de 2017. O índice é o maior nos últimos 13 meses. As regiões Sul (25,3%) e Suldeste (22,4%) lideram a lista. Já o Norte cresceu apenas 9,43% no período.

São Paulo encabeça o ranking nacional ao criar mais de 59 mil empresas no mês de janeiro, variação de +20%. O Pará foi o Estado nortista mais bem colocado na lista com 4.219 novos negócios, alta de 5,42%. Já o Amazonas ocupa a 20ª posição no ranking do país.

Entre os modelos de abertura, o regime jurídico do MEI (micro empreendedor individual) avançou e expandiu 89,26% em todo Brasil. Ainda na mesma pesquisa, os negócios na área da beleza e estética, como cabeleireiro, manicure e pedicure, foram os que mais cresceram no país, com 13.130 novos negócios no mês.

Comentários (1)

  • Balsevicius22/02/2018

    Excelente serviço que vocês estão prestando ao comércio do nosso país

Deixe seu Comentário