Manaus, 20 de Setembro de 2018
Siga o JCAM:

Livro ensina a criar uma ONG

Por: Evaldo Ferreira - eferreira@jcam.com.br
14 Fev 2018, 20h00

Crédito:Walter Mendes
As ONGs estão cada vez mais presentes no Brasil, principalmente porque o Estado não cumpre com muitas de suas obrigações e o cidadão não encontra outra saída a não ser ele mesmo realizar ações e serviços que estão por ser feitos. No entanto, tais organizações podem completar o papel do Estado recebendo financiamentos e doações dele, bem como de instituições privadas. Para tal, é necessário que a ONG seja constituída juridicamente, a fim de que possa receber esses financiamentos e doações.

Para facilitar o trabalho de se criar uma ONG, o engenheiro de produção, professor da Ufam e articulista do Jornal do Commercio, Jonas Gomes da Silva escreveu e está lançando o livro 'Compêndio para elaboração de projetos sociais', que será lançado na próxima terça-feira (20), na Ufam, mas já pode ser adquirido através do site www.agbook.com.br

"É o meu primeiro livro e ele surgiu exatamente com a função de uma ONG. Elas existem para fazer as coisas funcionar. Ele foi escrito para fazer com que as pessoas entendam como funciona uma ONG", disse. Há 24 anos Jonas atua com ONGs, também chamadas de terceiro setor.

ONGs são organizações não governamentais sem fins lucrativos, que realizam ações de solidariedade no campo das políticas públicas, também chamadas de terceiro setor (serviços e comércio), para alguns, quinto setor (sem fins lucrativos).

Jonas começou com ações em prol da sociedade, em 1994, no bairro de Petrópolis. "Mas entre 1993 e 1996 eu participei da Pastoral da Juventude, na igreja de São Pedro Apóstolo, como coordenador e assessor da Pastoral. Ajudei a criar o Grutep (Grupo de Teatro Experimental de Petrópolis), que visava evangelizar e despertar a consciência crítica e solidária dos jovens. Entre 1994 e 1996, passei a dar aulas de física, num cursinho pré-vestibular, que funcionava numa residência, no bairro. Naquela época eu não via aquilo como uma ONG, e eu nem sabia o que era uma ONG. Fazia apenas porque queria ajudar o próximo", lembrou. Em 1997 Jonas foi fazer mestrado e doutorado no Japão, e aprendeu a falar japonês numa ONG japonesa, a Tóquio Meguro Unesco, que promove a paz entre os povos. "Lá, falava sobre o Brasil e o Amazonas e os ensinava a fazer as nossas comidas", lembrou. Ainda atuou na ONG Peace Boat, também no Japão.

Vários projetos aprovados
Em 2003 Jonas voltou para o Brasil e para Petrópolis e, no ano seguinte ajudou a transformar o cursinho pré-vestibular na ONG Alternativo de Petrópolis, conseguindo a aprovação de vários projetos como Educação e Cidadania a Serviço da Comunidade; Telecentro Comunitário de Petrópolis Dona Iracema da Silva; Biblioteca Comunitária de Petrópolis Socorro Chaves; Redes de Empreendedores Digitais de Petrópolis; Educação, Empreendedorismo e TI a Serviço da Comunidade; entre outros.

"Muitas pessoas querem criar uma ONG, mas não sabem por onde começar. Os livros que existem no mercado são muito teóricos e não mostram o passo a passo de como dar início à organização", afirmou. 'Compêndio para elaboração de projetos sociais' está dividido em três capítulos: Fundamentos do terceiro setor; Fundamentos de projetos sociais; e Abordagens participativas para fazer diagnósticos.

"O livro busca combinar teoria e prática possibilitando ao leitor o entendimento necessário para elaborar e executar projetos de cunho social levando em consideração os aspectos de competitividade e engajamento comunitário. Além disso, o autor ilustra o cenário nacional e internacional com exemplos de instituições e pessoas físicas comprometidas com projetos sociais", escreveu no prefácio, Jorge Campos, diretor da Faculdade de Estudos Sociais da Ufam. "Este é o primeiro volume do livro, que terá ainda mais dois. O volume dois terá cinco capítulos com enfoque prático, e com técnicas para definir objetivos, metas e elaborações de cronongramas, bem como instruirá como promover a integração entre os atores envolvidos no projeto tornando-os mais produtivos. Apresentará ainda modelos reais de planos de ação", adiantou Jonas. "O volume três terá dois capítulos e orientará a elaboração de orçamento e descreverá mais casos nacionais e internacionais de sucesso em gestão de projetos sociais", completou.

Sobre o lançamento

'Compêndio para elaboração de projetos sociais' será lançado no dia 20 de fevereiro (Dia Mundial da Justiça Social), às 18h, no auditório Rio Javari, Faculdade de Tecnologia, Ufam.

O público-alvo do livro são os gerentes de RH de empresas interessadas em implantar a responsabilidade social; professores e alunos que querem fazer projetos de extensão; e presidentes e gestores de ONGs. Jonas Gomes assina uma coluna às quartas-feiras, no Jornal do Commercio.

Contatos com ele: Site: www.jonas.pro.br; E-mail: gomesjonas@hotmail.com; Fone: (92) 9 8138-8380.

Comentários (0)

Deixe seu Comentário